Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Pesquisa mostra que cotas não aumentam número de alunos de escola pública em vestibular

USP, UFMG, Uerj e Unicamp registraram queda no número de estudantes da rede pública

Por da redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h56 - Publicado em 25 mar 2013, 18h28

Um levantamento mostrou que bônus e oferecimento de cotas não contribuíram para o aumento da quantidade de estudantes de escola pública em universidades que aplicaram essas iniciativas. De acordo com pesquisa feita pelo jornal Folha de S.Paulo, a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) resgistraram queda no percentual de vestibulandos vindo de instituições públicas.

– Pesquisa Ibope mostra que 62% dos brasileiros são a favor das cotas

– Como as cotas podem cair no vestibular

– MEC esclarece dúvidas sobre a Lei de Cotas

– MEC publica regras para adequar Sisu à nova Lei de Cotas

Apesar de os egressos de escola pública constituírem 85% dos que concluem o Ensino Médio no Brasil, eles ainda são minoria na maior parte dos vestibulares de universidades públicas.

Continua após a publicidade

Das instituições de ensino superior analizadas pelo jornal, apenas a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a Universidade do Rio Grande do Sul (UFRGS) estão entre as que tiveram aumento no número de oriundos de escola pública em seus vestibulares.

ProUni

Especialistas ouvidos pelo jornal afirmam que a maior oferta de bolsas do governo, como no Programa Universidade para Todos (ProUni), também tem influenciado a decisão dos alunos.

"O ProUni atraiu muitos egressos de escolas públicas para as faculdades privadas", diz Alexandre Oliveira, sócio da Meritt, empresa de consultoria em educação.

*Com informações do jornal Folha de S. Paulo

LEIA MAIS

– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade
Publicidade