Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Quer estudar na Itália? Veja bolsas de estudos com inscrições abertas

Governo italiano oferece bolsas para cursos de idiomas, mestrado e PhD

Por Priscila Bellini, do Estudar Fora 11 abr 2018, 07h00

Estão abertas até 30 de abril as inscrições para bolsas do governo da Itália, promovidas pelo Ministério de Relações Exteriores e Cooperação Internacional. O edital publicado contempla programas de mestrado, doutorado e pesquisa acadêmica. Além disso, são elegíveis cursos em áreas ligadas às artes, música e dança, bem como cursos de língua e cultura italiana.

Para quem optar por cursos ministrados em inglês, não é necessário comprovar proficiência em italiano. Já para a formação em italiano, o estudante deve ter conhecimento prévio do idioma e nível B2 de fluência, de acordo com o Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas.

Há limites de idade, de acordo com a formação escolhida para as bolsas do governo da Itália. Mestrados e programas em áreas de arte, cultura e língua italiana têm como faixa etária limite 28 anos. Já os interessados no PhD em universidades da Itália devem ter, no máximo, 30 anos. No caso de pesquisas acadêmicas, o limite de idade é de 40 anos.

Quais os benefícios da bolsas do governo da Itália

Os alunos escolhidos no processo seletivo conseguem um apoio financeiro mensal de 900 euros, além de seguro-saúde. De acordo com a universidade e o programa de estudo, a iniciativa também arca com os custos de anuidade.

A isenção da taxa de matrícula só não é válida para os cursos de língua e cultura italiana, que exigem o pagamento de uma taxa mensal a cargo do bolsista.

Para se inscrever, é necessário submeter a candidatura pelo sistema do programa, em que cada estudante deve se registrar antes de enviar a application, que solicita documentos como diploma e comprovante de proficiência. Depois da seleção para a bolsa de estudo, é possível se candidatar à universidade de destino.

Para saber mais sobre as bolsas do governo da Itália, basta acessar o edital.

Este artigo foi originalmente publicado por Estudar Fora, portal da Fundação Estudar.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade