logo-ge

Terceiro dia da 2ª fase da Unicamp manteve nível tradicional

Estudantes responderam às questões de física, química e biologia; primeira chamada sai no dia 13 de fevereiro

prova-sala-vestibular-3

A segunda fase do vestibular 2017 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) terminou nesta terça-feira (17), com a prova de física, química e biologia. As questões do terceiro dia foram tradicionais, sem surpreender os professores, mantendo o nível de médio para difícil.

“Foi uma prova justa, mas não surpreendeu com conteúdos novos. O aluno que se preparou bem com os exames anteriores conseguiu ir bem”, comenta Saray Azenha, diretora pedagógica do cursinho Oficina do Estudante. “A prova manteve a tradição Unicamp, equilibrada e moderna, com nível de dificuldade médio”, aponta Daniel Perry, coordenador do Anglo Vestibulares.

Em física, foram cobradas questões bem contextualizadas, usando temáticas como uso de GPS e parques de diversões. “Como uma novidade, uma questão difícil cobrou Física Moderna, relacionando com eletrostática”, diz Saray Azenha.

Já química surpreendeu por deixar de fora química orgânica e atomística. “Não foi uma prova tão bem distribuída, visto que são assuntos que todo aluno estuda bastante. Não cair certamente compromete a seleção”, explica Daniel Perry. Já uma questão cobrou radioatividade, não tão comum nas provas.

Biologia teve assuntos mais bem distribuídos, perpassando todo o conteúdo do ensino médio. As perguntas foram diretas e podiam ser respondidas com uma resolução curta. “A questão mais interessante foi a que trabalhou biodiversidade em relação ao desastre de Mariana. Ou seja, era preciso analisar a questão pensando no contexto e nas consequências do desastre”, explica Saray.

As respostas esperadas pela banca corretora serão divulgadas amanhã (18).

Primeiro e segundo dias

No primeiro dia, os estudantes realizaram a prova de português, literatura e redação. As questões mantiveram o nível tradicional de dificuldade, mas o destaque ficou para as redações, consideradas mais fáceis pelos professores“Essa é uma boa notícia para os estudantes”, afirma o professor Eduardo Calbucci, supervisor de língua portuguesa do Anglo Vestibulares.

Como a Unicamp cobra diferentes gêneros textuais para suas redações, é sempre imprevisível o grau de dificuldade dos textos. “Este ano, eles repetiram gêneros já cobrados. O aluno bem preparado, que tenha estudado provas anteriores, podem ter encontrado um grau de dificuldade menor”, explica.

Já no segundo dia, com prova de história, geografia e matemática, o destaque ficou para as questões de históriamais difíceis e inovativas do que as outras. “A prova de história foi bastante atual, trazendo temas como a situação dos refugiados”, explica o professor Antunes Rafael, coordenador pedagógico do cursinho Oficina do Estudante. “Apresentou alguns questionamentos, como em uma questão que trouxe um viés diferente sobre a colonização.”

Para Paulo Moraes, diretor de ensino do Anglo Vestibulares, a questão sobre o México foi uma das mais complexas: “Pediam que o aluno explicasse o contexto político do México em 1968, o que é bastante específico”, diz.

Próximas datas

A primeira chamada será divulgada no dia 13 de fevereiro. Veja o calendário completo:

Próximas datas Unicamp
Provas de habilidades específicas 23 a 26/1
Divulgação da primeira chamada 13/2
Matrícula da primeira chamada 14 e 15/2
Divulgação da segunda chamada 17/2
Matrícula da segunda chamada 21/2