Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Terceiro dia da Fuvest foi considerado difícil por professores

28.659 candidatos fizeram a prova, que encerra, para a maioria, a segunda fase do vestibular

Por Ana Prado Atualizado em 16 Maio 2017, 13h32 - Publicado em 10 jan 2012, 19h48

Os professores do cursinho Anglo, de São Paulo, consideraram a prova do terceiro dia da Fuvest difícil tanto para quem prestou Humanas quanto para quem prestou Exatas ou Biológicas. Os candidatos fizeram provas de conhecimentos específicos, com 12 questões de duas ou três disciplinas (seis ou quatro questões de cada uma), de acordo com a carreira escolhida.

– Confira a correção do primeiro dia de provas da 2ª fase da Fuvest 2012

– Confira a correção do segundo dia de provas da 2ª fase da Fuvest 2012

As matérias que apresentaram maior grau de dificuldade foram história, geografia, matemática e química. “A prova de geografia exigiu uma boa formação do estudante, tanto escolar quando em termos de estar atualizado com as notícias do mundo”, explicou o professor Luís Ricardo Arruda, coordenador do Anglo. A prova cobrou análises de questões atuais, como a divisão de estados, o código florestal e a xenofobia na Europa.

Continua após a publicidade

Já a prova de matemática trouxe um pequeno erro em um enunciado: chamou um poliedro de tetraedro em vez de pentaedro. No entanto, isso não atrapalhou os estudantes de resolverem a prova, acredita o professor Arruda. Já História surpreendeu os professores porque cobrou um conteúdo pouco abordado no Ensino Médio: a Ilíada e a Odisseia.

Física e Biologia, porém, tiveram o nível de dificuldade considerado médio. “Como eram provas com vários itens, alguns eram mais fáceis e outros mais difíceis. Isso dava uma balanceada na prova”, disse o professor.

LEIA MAIS:

– Notícias de vestibular Enem

 

Continua após a publicidade
Publicidade