Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Terceiro dia Fuvest traz questões trabalhosas em Geografia e complicadas em Matemática

Nesta terça-feira candidatos fizeram a prova de conhecimentos específicos, com 12 questões de duas ou três disciplinas

Por Ana Prado Atualizado em 16 Maio 2017, 13h35 - Publicado em 10 jan 2012, 15h50

As expectativas dos estudantes para o terceiro dia da segunda fase da Fuvest se dividiam: enquanto quem ia fazer prova de Humanas estava mais tranquilo, aqueles que teriam questões de Exatas estavam mais apreensivos. Hoje, os candidatos fizeram a prova de conhecimentos específicos, com 12 questões de duas ou três disciplinas (seis ou quatro questões de cada uma), de acordo com a carreira escolhida.

– Confira a correção do primeiro dia de provas da 2ª fase da Fuvest 2012

– Confira a correção do segundo dia de provas da 2ª fase da Fuvest 2012

Fernanda e a mãe, que ficou na faculdade até que ela terminasse a prova

A preocupação de João, 18, que prestava Jornalismo, era o cansaço. "As questões de hoje vão exigir que se escreva muito; acho que vai ser cansativa", disse. E, segundo a opinião dos primeiros candidatos a terminarem a prova, foi realmente assim. "A prova exigiu muita análise e até os enunciados estavam maiores que ontem", disse a candidata a Geografia Fernanda Paes, de 17 anos.

Segundo os estudantes, a prova de Geografia trouxe muitas questões atuais, como a divisão de estados, o código florestal e a xenofobia na Europa. Já História exigiu conteúdos mais específicos. "Fiquei surpreso porque caiu bastante História Antiga e Idade Média, coisa que não costuma aparecer muito", disse Pedro Luis de Almeida, que prestou Direito.

Continua após a publicidade

Para quem fez a prova de Exatas, as questões mais difíceis foram as de Matemática. Muitos comentaram que haviam deixado vários itens em branco. O conteúdo de Biológicas também foi considerado mais complicado que o da prova de ontem.

Atrasos


Pedro chegou oito minutos atrasado e não pôde entrar

Dois estudantes perderam a prova nesta terça-feira por chegarem atrasados ao campus Villa Lobos da Faculdade UMC, em São Paulo. Ambos chegaram oito minutos após o fechamento dos portões, que ocorreu às 13h. Um deles foi Pedro Passoni, de 16 anos, que fazia o vestibular como treineiro de Humanas. "É triste porque eu vim fazer as provas todos os outros dias, mas pelo menos já sei como é", disse. O outro candidato não quis dar entrevista.

LEIA TAMBÉM

– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade
Publicidade