Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Uern expulsa três estudantes por fraudarem sistema de cotas para alunos de baixa renda

Estudantes faziam Medicina e forjaram baixa renda para conseguir ingressar na universidade

Por da redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h30 - Publicado em 20 out 2011, 17h34

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) informou em seu site, nesta quinta-feira (20), a expulsão de três estudantes, todos dos curso de Medicina, por fraudes no sistema de cotas para alunos de baixa renda.

Os alunos foram desclassificados e tiveram as matrículas anuladas depois que a Comissão Permanente de Vestibular (Comperve) descobriu que eles forjaram a renda das famílias para conseguirem as vagas por meio das cotas. Os graduandos estavam matriculados em vagas destinadas a estudantes oriundos de escolas públicas. Dois dos estudantes já estavam cursando a graduação, um começou em 2009 e o outro em 2010. O terceiro havia se matriculado no meio deste ano.

Além da expulsão, a Uern informou que os estudantes não poderão aproveitar o histórico escolar, pois toda a história acadêmica dos estudantes ficará inativa, e que eles estão sendo acusados por fraude em um inquérito aberto pelo Ministério Público.

A notícia boa, é que com a expulsão dos estudantes, foram aberta três vagas para o curso de Medicina. Para preenche-las, a Uern convocou candidatos dos três últimos vestibulares da instituição. Foram eles: Ronaldo Cesar Aguiar Lima, do processo seletivo de 2009, Aline Naiara Azevedo da Silva, de 2010, e Amadeu Benicio Leite, de 2011. Eles devem comparecer na universidade para realizar a matrícula até amanhã (21).

Para mais informações, acesse o site da Uern.

LEIA TAMBÉM

– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade
Publicidade