Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Unicamp anuncia reconhecimento facial de cotistas e outras mudanças

Fotos coletadas durante a segunda fase serão usadas para validar cotas étnico-raciais

Por Karolina Monte 1 ago 2022, 17h55

A Comvest (Comissão Permanente para os Vestibulares) abriu, nesta segunda-feira (1), as inscrições para o Vestibular Unicamp 2023 e anunciou uma série de mudanças no processo seletivo.

Dentre as novidades está a antecipação da segunda fase do vestibular para o mês de dezembro, já anunciada anteriormente. No comunicado desta segunda (1), a comissão organizadora também informou sobre mudanças no reconhecimento facial e na formulação da prova de segunda fase. Confira:

Inclusão na modalidade Enem-Unicamp

Outra novidade, que beneficia especialmente os estudantes oriundos de escolas públicas, é a antecipação da inscrição na modalidade Enem-Unicamp.

Ao realizarem a inscrição no Vestibular 2023, candidatos de escolas públicas que optaram pelo PAAIS (opção para estudantes do ensino médio) e/ou cotas étnico-raciais, já estarão automaticamente inscritos, gratuitamente, na modalidade Enem-Unicamp 2023, não sendo necessária nova inscrição em novembro.

Reconhecimento facial para averiguação de cotas

A Comvest anunciou que usará as imagens de reconhecimento facial coletadas durante a segunda fase do vestibular no processo de verificação para candidatos que optarem pelas cotas étnico-raciais. 

O objetivo, segundo a banca, é facilitar o processo de ingresso dos que forem aprovados: todos os candidatos cotistas validados pelo reconhecimento facial estarão liberados do procedimento padrão das bancas de averiguação, utilizado nos últimos anos.

Continua após a publicidade

A Comvest ressalta que a etapa de reconhecimento facial não excluirá nenhum candidato, valendo apenas para pareceres positivos no processo de heteroidentificação.

Formato da segunda fase

Em relação ao formato das provas, a Comvest irá manter 72 questões de múltipla escolha na primeira fase, com cinco horas de prova. Já na segunda fase, haverá a redução de duas questões na prova de Linguagens e a transferência das duas questões interdisciplinares de ciências da natureza para o primeiro dia de prova.

O ajuste permitirá que os candidatos tenham mais tempo para responder às perguntas, sobretudo no segundo dia de provas. O tempo para realização segue sendo de cinco horas em cada dia.

 Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso PASSEI! do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a todas as provas do Enem para fazer online e mais de 180 videoaulas com professores do Poliedro, recordista de aprovação nas universidades mais concorridas do país. 

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade