Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Unicamp beneficiará 6 mil estudantes com isenção de pagamento da taxa do vestibular 2016

Lista divulgada hoje (31) mostra que número de vestibulandos contemplados é 31% maior em relação ao ano passado

Por da redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h54 - Publicado em 31 jul 2015, 13h55

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou nesta sexta-feira (31) a lista com 5.995 candidatos que receberam isenção do pagamento da taxa do vestibular 2016, estipulada em R$ 150. De um total de 7298 pedidos, 76,6% dos estudantes conseguiram o benefício. O número de contemplados neste ano é 31% maior do que em 2015.

>> Confira a lista de beneficiados

As inscrições para o processo seletivo terão início na próxima segunda-feira (3), vão até o dia 3 de setembro e serão feitas somente pela internet, no site da Unicamp. Já as provas da primeira e da segunda etapa ocorrem nos dias 22 de novembro e entre 17 e 19 de janeiro. O manual do candidato estará disponível a partir do início do período de inscrição.

É importante lembrar que o estudante isento não está automaticamente inscrito no vestibular. Ele deve utilizar o código de isenção fornecido pela instituição ao preencher a candidatura no período estipulado. Receberam isenção do pagamento da taxa de inscrição os estudantes que cursaram todo o ensino médio em escolas públicas e comprovaram baixa renda bruta familiar. Além disso, funcionários da universidade e candidatos aos cursos de licenciatura no período noturno também foram beneficiados.

>> Acesse o código de isenção

Continua após a publicidade

Programa de inclusão social

A Unicamp ampliou neste ano as oportunidades oferecidas pelo Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (PAAIS). O objetivo é que as mudanças ajudem, até 2017, a obtenção da meta de 50% das matrículas na instituição de candidatos oriundos de escolas públicas e destes, 35% sejam estudantes autodeclarados pretos, pardos ou indígenas.

No vestibular 2016 serão adicionados 60 pontos às notas da primeira fase dos candidatos oriundos de escola pública e outros 20 pontos para candidatos que se autodeclararem pretos, pardos ou indígenas (de acordo com nomenclatura utilizada pelo IBGE) e que também tenham cursado o ensino médio integralmente em escolas da rede pública.

Além da bonificação na primeira fase, os candidatos de escola pública que passarem para a segunda fase contarão com adição de mais 90 pontos na prova de redação e outros 90 nas provas dissertativas. Candidatos de escola pública que se autodeclararem pretos, pardos ou indígenas terão mais 30 pontos na segunda fase, além dos 90, totalizando 120 pontos.

LEIA MAIS

– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade
Publicidade