logo-ge

Unicamp registra alta de 174% nas inscrições do vestibular indígena 2020

Ao todo, 1.675 candidatos concorrerão às 96 vagas

A Comvest, fundação responsável pelo vestibular da Unicamp, divulgou ontem que a universidade recebeu 1.675 inscrições para o vestibular indígena 2020. O número representa um aumento de 174% do número de inscritos comparado ao ano passado, quando aconteceu a primeira edição dessa modalidade de ingresso. 

A oferta de vagas também aumentou neste ano: foi de 72 para 96 oportunidades. Os candidatos podem concorrer para vagas em 44 cursos oferecidos pela Unicamp. Os cursos mais procurados este ano foram Enfermagem, Farmácia e Pedagogia

Quem poderia participar

Essa modalidade é reservada para candidatos que comprovem etnia indígena por meio da Declaração de Etnia e de Vínculo com Comunidade Indígena, especificada no edital do vestibular. Além disso, ele precisa ter concluído o Ensino Médio em uma das seguintes modalidades: 

  • Cursado totalmente na rede pública de ensino;
  • Cursado em escolas indígenas reconhecidas pela rede pública de ensino;
  • Obtido a certificação de conclusão do Ensino Médio por exames oficiais (como o Encceja) sem ter cursado nenhum período dele na rede privada de ensino.

Provas

O Vestibular Indígena da Unicamp tem uma estrutura própria e diferente do vestibular tradicional. A prova será aplicada em um único dia,  1º/12, e não há segunda fase. De acordo com o edital, as 50 questões da prova serão distribuídas da seguinte forma:

  1. a) Linguagens e códigos, com 14 questões de múltipla escolha;
  2. b) Ciências da Natureza, com 12 questões de múltipla escolha;
  3. c) Matemática, com 12 questões de múltipla escolha;
  4. d) Ciências Humanas, com 12 questões de múltipla escolha;
  5. e) Redação. 

Os conteúdos cobrados em cada disciplina também estão disponíveis anexos no edital, assim como o número de vagas em cada um dos cursos oferecidos. As provas do vestibular também acontecem em cidades diferentes do vestibular tradicional, justamente para atender as regiões de maior concentração das populações indígenas. No momento da inscrição, o candidato poderia optar por realizar a prova em uma das seguintes cidades: Bauru (SP), Campinas (SP), Caruaru (PE), Dourados (MS), São Gabriel da Cachoeira (AM) e Tabatinga (AM). Esta última foi a cidade que registrou o maior número de inscritos este ano (837). São Gabriel da Cachoeira, considerada a cidade mais indígena do país, teve 513 inscritos. Segundo o diretor da Comvest, José Alves de Freitas Neto, um fator importante para o aumento do número de inscritos é que a Unicamp está levando as provas até as cidades mais próximas dos estudantes indígenas. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s