logo-ge

Universidade do Porto: tudo sobre a melhor universidade de Portugal

A universidade oferece descontos para países de Língua Portuguesa

Fundada em 1911, a Universidade do Porto ocupa o posto de melhor universidade portuguesa em rankings universitários como o QS Ranking. Em classificações temáticas, divididas por área de estudo, a instituição também ganha destaque — em especial, em campos como Farmácia, Economia e Educação.

Por trás dos bons índices está um esforço da Universidade do Porto em melhorar aspectos cruciais, como a internacionalização. Em razão disso, as 15 escolas que constituem a instituição investem cada vez mais, por exemplo, em disciplinas ministradas em inglês e parcerias com universidades estrangeiras. Atualmente, a Universidade tem cerca de 4.000 alunos internacionais, que representam mais ou menos 13% da comunidade acadêmica.

Já passaram pela UPorto (como a instituição é conhecida) nomes famosos de Portugal. Um deles é Álvaro Siza Vieira, o mais premiado arquiteto português contemporâneo (vencedor de um Prêmio Pritzker), além de políticos como Elisa Ferreira e Rui Rio.

Localização

A Universidade do Porto localiza-se, como o nome sugere, na cidade do Porto, a segunda maior de Portugal.

São três pólos principais, distribuídos em regiões como o centro da cidade, as margens do Rio Douro e zona da Asprela, que fica ao norte. Um quarto pólo foi criado em 1994 e batizado de Vairão, e fica na região de Vila do Conde.

Cursos oferecidos pela Universidade do Porto

Em suas 14 escolas e uma business school, a UPorto oferece, somando graduação e pós-graduação, 600 cursos. São 34 opções de licenciatura, 14 mestrados integrados (que duram um ano e somam-se à licenciatura), 124 mestrados e 84 cursos de doutorado.

O campus universitário também sedia 12 museus e 16 bibliotecas, além de um Observatório Astronômico e um Jardim Botânico. Conheça as principais faculdades que compõem a Universidade do Porto:

Faculdade de Direito (FDUP): criada em 1995, a faculdade oferece não só o curso de Direito, como também a formação específica em Criminologia. Entre os cursos oferecidos a nível de doutoramento e mestrado, há opções como Ciências Forenses.

Faculdade de Economia (FEP): inaugurada em 1953, a FEP abriga cerca de 3 mil estudantes. Entre os cursos, estão licenciaturas em Economia e Gestão, bem como mestrados em áreas como Gestão da Inovação, Gestão de Serviços e Contabilidade.

Faculdade de Engenharia (FEUP): a escola de engenharia surgiu junto à própria universidade, em 1911, e está entre as mais bem avaliadas da Universidade do Porto. Há formações em Bioengenharia, Engenharia Civil, Mecânica e Química.

Faculdade de Farmácia (FFUP): mais antiga instituição de farmácia em Portugal, a faculdade oferece um mestrado integrado em Ciências Farmacêuticas, bem como mestrados em Tecnologia Farmacêutica e Controle de Qualidade.

Faculdade de Letras (FLUP): a faculdade só se estabeleceu em 1960 mas, de lá para cá, passou a oferecer cursos variados, incluindo Arqueologia, Línguas Clássicas e Ciências da Comunicação.

Porto Business School: Magellan MBA (Programa de negócios da Porto Business School) ganha destaque como programa de negócios em terras portuguesas. Fundado em 1988, ele foi considerado pela consultoria francesa Eduniversal o segundo melhor programa de MBA em Portugal e ocupa agora a 25ª posição do Eduniversal Best Masters Ranking (2018).

Processo seletivo para entrar na Universidade do Porto

Para os interessados em fazer a graduação na Universidade do Porto, é possível recorrer à nota do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), com exceção do curso de Medicina.

As “propinas”, nome dado à anuidade das universidades portuguesas, apresentam valores que vão de 3 a 6 mil euros. Para cidadãos de países que integram a Comunidade de Países de Língua Portuguesa, como é o caso do Brasil, a quantia pode ser reduzida em 50%.

A candidatura pode ser feita online, dentro dos prazos listados nesta página. Também nessa página é possível ver os cursos com vagas disponíveis e os links para as páginas de candidatura de cada um. É importante prestar atenção às informações contidas nela, já que cada curso pode ter exigências e prazos específicos.

Pós-graduação na Universidade do Porto

Para os candidatos a mestrado e doutorado (ou “doutoramento”, como dizem os portugueses), existe um processo diferente. Cabe ao aluno interessado reunir documentos como histórico escolar e cartas de recomendação para fazer a application – aos moldes do que acontece em outras instituições europeias.

Ramon Bittencourt Mendes, que cursa o Mestrado em Inovação e Empreendedorismo Tecnológico na Universidade do Porto, explica: “Eles pediram meu histórico escolar, o diploma, uma carta de motivação, e, ainda, que três pessoas me recomendassem”.

Ainda que muitos currículos de pós-graduação sejam oferecidos em inglês, não há exigência de testes padronizados como o TOEFL ou o IELTS na seleção inicial. No máximo, é solicitada uma declaração do candidato sobre sua proficiência no idioma.

Já o doutorando Jamil Farkatt enxerga, nas exigências do doutorado, uma oportunidade para trabalhar de vez o inglês. “Se você não tiver o idioma na ponta da língua, mas um currículo bom e muita vontade de aprender, consegue se desenvolver bem”, diz ele, que estuda Engenharia e Gestão Industrial na UPorto.

Cabe ao estudante, portanto, ficar atento às exigências específicas disponíveis no site oficial. Na Universidade do Porto cada candidato deve também enviar aos professores do departamento de interesse pedidos para orientação da tese.

Para os casos de intercâmbio acadêmico, com duração determinada pela parceria da universidade brasileira com a UPorto, cabe verificar o processo seletivo para cada programa. Para iniciativas com as do Banco Santander, por exemplo, universidades específicas do Brasil selecionam alunos para passar um semestre em Portugal.

Bolsas para a Universidade do Porto

A Universidade do Porto também oferece bolsas de estudo a alunos com necessidades financeiras. Essas bolsas são oferecidas por meio dos Serviços de Ação Social da Universidade do Porto (SASUP). Elas são voltadas para estudantes de países da União Europeia, apátridas ou de países com os quais há protocolos de cooperação. O Brasil se encaixa nessa última categoria.

Além disso, no entanto, também é possível conseguir uma bolsa de estudos para a Universidade do Porto por meio de programas externos. O banco Santander, por exemplo, tem uma série de programas de bolsas de estudo nos quais a universidade aparece como destino possível. Então é uma boa ideia ficar de olho nos editais desses programas.

Há também outras organizações que oferecem bolsas para a Universidade do Porto. É o caso, por exemplo, do Portal das Comunidades Portuguesas, da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT, uma espécie de CNPq de Portugal), da Fundação Calouste Gulbenkian, da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) e do Instituto Camões.

Finalmente, existe também a possibilidade da Universidade do Porto oferecer bolsas de estudo a instituições de ensino conveniadas. Nesse caso, você pode verificar junto à sua escola ou universidade sobre a existência desse convênio. Caso ele não exista, pode ser interessante entrar em contato com o Serviços de Relações Internacionais da Universidade do Porto.

Esse contato pode ser feito pelo e-mail international@reit.up.pt. Além de informar sobre a disponibilidade de convênios, o serviço também saberá orientar sobre a oferta de bolsas para alunos estrangeiros. Por isso, se você quiser muito estudar por lá, pode ser uma boa ideia mandar um e-mail para eles.