logo-ge

Veja algumas dicas de prova para a Fuvest

"Desapegar" das questões difíceis, fazer pausas e rever sua estratégia são algumas das recomendações

A bem pouco tempo da prova da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest), o segundo maior vestibular do país – que rola neste domingo (27) -, não dá muito mais tempo de aprender algo novo. A solução é estudar menos, relembrar o que você já sabe sobre o exame e treinar a situação de prova. Além disso, há também algumas recomendações para o dia da prova e como enfrentar a maratona de 5 horas.

Veja as dicas de Eduardo Valladares, professor e gerente pedagógico do cursinho Descomplica:

O que fazer antes da prova
– Conferir a linguagem e estilo da banca de redação
– Exercitar as questões pela interpretação do enunciado
– Confirmar os assuntos que mais caem
– Treinar a situação de prova: trancar-se no quarto e desligar-se de tudo
– Criar uma rotina de estudos focados para o direcionamento da prova
– Valorizar os momentos de descanso, lazer e se desligar do estudo no momento reservado para outras atividades
– Fazer intervalos, na hora de estudar, entre 50 minutos e uma hora. Isso ajuda o cérebro a reforçar os conceitos

O que fazer durante as provas

– Entender e respeitar o tempo de cada questão. Exercer o desapego e não gastar mais de 3 minutos em cada raciocínio. Se está muito difícil de resolver, ou vai levar tempo, pule e passe para a próxima!
– Criar foco. É muito fácil ficar disperso por conta do nervosismo. Para isso, é importante fazer pausas a cada 30 minutos. Levantar os braços, esticar pra frente, respirar fundo e mexer com cabeça para os lados. Isso já traz o pensamento de volta para a prova.
– Entender que, em caso de dar branco em alguma questão (sim, é bem normal), o ideal é levantar, ir ao banheiro, lavar o rosto, dar uma “esticada” no corpo todo, puxar as pernas para trás na altura da cintura, beber água. Gastar de 5 a 8 minutos nesse intervalo. O candidato ganhará muito mais tempo ao longo a prova.
– É natural que o assunto, a fórmula, a compreensão escapem da memória. Para reverter essa situação, mudar a natureza da prova e depois voltar para aquele tópico e tentar mais uma vez pode funcionar muito bem em grande parte das vezes.
– Chegar à prova com um caminho bem definido, tendo em mente qual estratégia será implementada ao longo do percurso das questões. Uma sugestão é começar por aquelas de maior confiança e intimidade. Na prova de redação da segunda fase, é sempre interessante começar por ela.