Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Veja dicas para escolher seu curso no Sisu

Inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do segundo semestre de 2014 ocorrem entre os dias 2 e 4 de junho

Por Ana Prado Atualizado em 16 Maio 2017, 13h28 - Publicado em 3 jun 2014, 16h01

O período de inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do segundo semestre de 2014 começou no dia de 2 de junho e termina às 23h59 do dia 4 do mesmo mês. O Sisu seleciona estudantes para instituições públicas de educação superior com base nas notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013 – portanto, é obrigatório ter participado do exame e não ter tirado zero na prova de redação.

Cada candidato pode selecionar até duas opções de curso no sistema, que podem ser trocadas até o encerramento das inscrições. Mas essa escolha pode ser um desafio porque as notas de corte para cada curso são atualizadas diariamente para consulta e só serão consolidadas ao final do período de inscrições. Isso pode gerar indecisões: será que a nota de corte dos cursos que escolhi vai baixar ou aumentar? Devo mudar para um curso com uma nota de corte menor ou é melhor arriscar? Vale a pena tentar uma universidade em outro estado?

>> Clique para se inscrever ou alterar suas opções

– TESTE: Você sabe tudo sobre o Sisu?

– Hangout GE: Como se inscrever no Sisu?

Como define o coordenador de vestibular do Anglo, Alberto Francisco do Nascimento, “o Sisu é uma espécie de jogo feito às escuras” e é bom ter em mente algumas estratégias para aproveitar bem esta oportunidade de entrar em um curso superior. Veja as que listamos a seguir: 

1) Pode ser uma boa entrar novamente no sistema no último dia de inscrições para consultar as notas de corte e, se for o caso, alterar suas opções de curso. Se a sua nota está bem acima da nota de corte e o curso é o de sua preferência, pode ficar mais tranquilo (embora você só vá descobrir se passou mesmo ou não na sexta-feira, 6, quando sai a primeira chamada de aprovados). Se a nota estiver abaixo, é preciso analisar certos fatores, especialmente o número de vagas oferecidas. "A lista de classificação de um curso com poucas vagas roda pouco, enquanto a de um com mais vagas roda bem mais", diz o professor Alberto. É possível fazer alterações até as 23h59 (horário de Brasília) do dia 4 de junho. Será considerada válida a última inscrição confirmada.

2) Escolha um curso que você realmente gostaria de fazer. Nada de se inscrever para uma vaga qualquer só porque a nota de corte é baixa. De que adianta passar em um curso se há grandes chances de você abandoná-lo depois? “Se sua nota for muito menor que a nota de corte e a concorrência for muito grande, o ideal pode ser escolher o mesmo curso em outra instituição com demanda ou note de corte menor”, diz o professor Célio Tasinafo, diretor pedagógico do cursinho Oficina do Estudante. “Mas, se você se preparou o ano inteiro para determinada vaga, sugiro que permaneça fiel à carreira que escolheu. Mudar radicalmente de curso e abrir mão do que se quer aos 45 minutos do segundo tempo só para dizer que passou em algum vestibular não vale a pena”, completa.

3) Seja realista em relação à escolha de cursos em outra cidade. Antes de se inscrever para uma vaga em outra cidade, pense: “Eu realmente me mudaria para lá? Eu iria me adaptar à cidade? Estaria a quantas horas de distância da minha família? Conseguiria me manter financeiramente?”. Se não há opções em sua cidade, pode ser mais proveitoso se inscrever em um curso semelhante mais perto de casa ou esperar mais um ano ou semestre para tentar novamente na instituição que você quer. Avalie.

Continua após a publicidade

4) Se você realmente não tem preferência por nenhum curso ou tem várias opções, evite aquelas em que entraria por pouco. Após o fim das inscrições, as notas de corte ainda vão mudar uma última vez – que será a que vai definir quem são os aprovados – e você pode ter uma surpresa desagradável.

5) Escolha conscientemente a sua segunda opção. Mesmo que esteja tranquilo com sua primeira escolha, é bom ter um plano B. Para a segunda opção, o ideal é escolher um curso que ache bacana e no qual tenha chance de passar – e aí você pode ter que pesar o que é mais importante: escolher outro curso na mesma cidade ou mudar de curso e estudar em uma instituição mais perto de casa, por exemplo.

6) Na primeira opção, escolha o curso que seja prioridade absoluta para você, já que é a única que vai valer para a lista de espera. É claro que, se a nota de corte atual for muito maior que a sua nota no Enem, seria pouco realista esperar passar. Mas, se a diferença não for muito grande, pode valer a pena tentar mesmo assim. Lembre-se de que a) as notas de corte ainda vão mudar; b) muitos estudantes podem ter feito inscrição nesse curso como segunda opção ou como treineiros; c) haverá uma segunda chamada e d) tem ainda a lista de espera, que só vale para a primeira opção de curso. Pode participar dessa lista o candidato não selecionado em nenhuma das duas primeiras chamadas ou selecionado na segunda opção, tendo feito a matrícula ou não – desde que manifeste interesse pela vaga no período indicado para isso (veja o cronograma abaixo).

 Cronograma do Sisu 2014/2

Início das inscrições 2 de junho
Fim das inscrições 4 de junho (às 23h59 do horário de Brasília)
Primeira chamada 6 de junho
Matrícula da primeira chamada 9 a 13 de junho
Segunda chamada 24 de junho
Matrícula da segunda chamada 27 de junho a 7 julho
Convocação dos candidatos na lista de espera A partir de 14 de julho

ESPECIAL: Entenda como funciona o Sisu, que seleciona estudantes para universidades federais e estaduais

 

Leia mais:

– Notícias de vestibular e Enem

 

Continua após a publicidade
Publicidade