logo-ge

Indicação do GUIA: 50 cientistas mulheres que mudaram o mundo

A história de grandes cientistas mulheres como Marie Curie, Lise Meitner, Jane Goodall e outras que tiveram suas trajetórias apagadas

(Redação/Guia do Estudante)

A indicação de leitura da redação que vou fazer nesse post é muito importante e conectada com vários assuntos relevantes do mundo hoje. Mas, antes de explicar, vou contar uma historinha para vocês.

Quando eu era criança, na escola era frequente rolar umas briguinhas entre os meninos e as meninas. Quando elas em geral iam muito bem em alguma matéria de exatas – e se gabavam disso para eles -, os meninos replicavam dizendo algo como: “ah, mas que mulher importante você conhece na ciência? De homem tem um monte: Einstein, Newton, Galileu”.

Lembro que aquilo me incomodava muito (tanto que me marcou até hoje), principalmente porque eu realmente não sabia o que responder a eles. Afinal, que mulher relevante existia na ciência que havia feito alguma contribuição que tivesse mudado o mundo? Eu quebrava a cabeça e não me vinha nenhuma, e, se vinha, era no máximo uma ou duas mulheres – nada comparado às centenas de nomes de homens que automaticamente pipocavam enquanto eu fazia esse esforço.

Vários anos depois, finalmente entendi o problema: nós não aprendemos as histórias das mulheres. Na história que conhecemos, as contribuições das mulheres são sempre jogadas para baixo dos panos, quando não apropriadas por homens. Ou seja, a vida das cientistas nunca foi fácil, mas hoje já vemos um esforço coletivo de vários setores da sociedade para mudar o desenrolar dessa história no futuro – e também ajudar o passado a ser reescrito, desta vez com os devidos créditos!

É justamente isso que faz a autora Rachel Ignotofsky, do livro ilustrado As cientistas: 50 mulheres que mudaram o mundo, recém-lançado no Brasil. Nele, aprendemos as histórias de 50 mulheres incríveis que realizaram trabalhos impressionantes que mudaram os rumos da ciência, desde o Império Romano até o século 21.

(Redação/Guia do Estudante)

Começamos conhecendo a trajetória de Hipátia de Alexandria (saiba mais sobre ela aqui), matemática e astrônoma do Egito que foi também uma das maiores filósofas da Antiguidade. Mais adiante, conhecemos Ada Lovelace, já no século 19, que é considerada a primeira programadora da história (veja mais aqui), pela célebre Marie Curie, física e química que foi a primeira pessoa a receber dois prêmios Nobel em áreas científicas diferentes, e dezenas de outras pesquisadoras extremamente relevantes em suas áreas.

Além destas, há outras como Lise Meitner, física austríaca que foi obrigada a realizar sua pesquisa em radioquímica em um porão úmido porque a universidade em que trabalhava, na Alemanha, ainda não reconhecia o trabalho das pesquisadoras mulheres. Obrigada a fugir do país na Segunda Guerra por ser judia, apenas seu parceiro de pesquisa, Otto Hahn, recebeu o prêmio Nobel pela descoberta de ambos da fissão nuclear.

Além das histórias fascinantes, o livro é recheado de ilustrações lindas, feitas pela própria autora. Por isso, meninas (e meninos, é claro!): fica aí a super dica de leitura. Vale a pena 😉

As cientistas – 50 mulheres que mudaram o mundo
Autora: Rachel Ignotofsky
Editora: Blucher
Ano: 2017
128 páginas

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s