Guia do Estudante

Confira as notícias mais importantes da semana de 20 de abril

Carolina Vellei | 24/04/2015

Você não conseguiu acompanhar os acontecimentos da semana de 20 de abril? Fique tranquilo! Separamos aqui as notícias mais importantes para você ficar por dentro das atualidades que podem cair nos vestibulares e Enem. Confira a lista de destaques:

Aumento da imigração ilegal pelo Mar Mediterrâneo preocupa países europeus. (Foto: IFRC- International Federation of Red Cross and Red Crescent Societies)

Aumento da imigração ilegal pelo Mar Mediterrâneo preocupa países europeus. (Foto: IFRC- International Federation of Red Cross and Red Crescent Societies)

Chile mantém estado de exceção em área de erupção vulcânica
O Chile mantém estado de exceção por catástrofe nas localidades em torno do vulcão Calbuco, no Sul do país, cuja dupla erupção, na quarta-feira (22), obrigou a retirada de mais de 4 mil pessoas para proteger a população. O vulcão Calbuco, localizado na região de Los Lagos, de forma inesperada, entrou em erupção, lançando uma enorme coluna de fumaça e de cinzas, mas também expelindo rochas. Ele era considerado o terceiro vulcão mais perigoso, mas ninguém estava preocupado em observá-lo porque estava adormecido desde 1972. Leia mais. Leia mais 2.

Brasil lidera a redução da pobreza extrema, segundo o Banco Mundial
O Brasil conseguiu praticamente eliminar a pobreza extrema e fez isso mais rápido que seus vizinhos. A afirmação é do Banco Mundial, que em seu último relatório ressalta que o número de brasileiros vivendo com menos de 2,5 dólares (cerca de 7,5 reais) por dia caiu de 10% para 4% entre 2001 e 2013. O estudo “Prosperidade Compartilhada e Erradicação da Pobreza na América Latina e Caribe” acrescenta que a renda de 60% dos brasileiros aumentou entre 1990 e 2009 e que o Brasil é um dos exemplos mais brilhantes de redução de pobreza na última década. Leia mais.

Aos 93 anos, “Contador de Auschwitz” vai a julgamento e pede perdão
Começou na terça-feira (21), na cidade de Lüneburg, na Baixa Saxônia, o que possivelmente será o último grande processo na Alemanha por crimes do nazismo. Oskar Gröning, o réu de 93 anos, é acusado de cumplicidade no assassinato de pelos 300 mil pessoas. Por uma questão de apresentação de provas, limita-se à assim chamada “Operação Hungria” a queixa da Promotoria Pública de Hannover, responsável na Baixa Saxônia pela persecução de crimes nazistas. Uma das tarefas do “Contador” era recolher da plataforma as bagagens deixadas pelos condenados. O objetivo era “ocultar, dos detentos que viriam, os indícios do homicídio em massa”, segundo consta dos autos de acusação, que totalizam 85 páginas. Leia mais. Leia mais 2. Leia mais 3.

Líderes mundiais homenageiam vítimas do genocídio armênio; tragédia completou 100 anos
Líderes mundiais prestaram nesta sexta-feira (24/04) homenagem às vítimas do massacre de armênios, perpetrado há cem anos por tropas do Império Otomano, em cerimônia na capital da Armênia, Yerevan. O ato foi marcado por um minuto de silêncio e discursos de políticos, entre eles do presidente francês, François Hollande, e do presidente russo, Vladimir Putin. Leia mais. O massacre dos armênios pelos turcos otomanos durante a 1ª Guerra Mundial permanece até hoje um assunto extremamente sensível. A Turquia se nega a reconhecer a matança de 1915-1916 como genocídio. Leia mais 2. O presidente da Armênia, Serge Sarkissian, afirmou que o massacre de 1,5 milhão de armênios foi um genocídio planejado e que negá-lo é uma derrota da consciência humana. Leia mais 3.

Hubble completa 25 anos revolucionando a astrofísica
O telescópio Hubble, que revolucionou a astrofísica com as imagens que captou a partir do espaço, completou 25 anos em órbita na sexta-feira (24). Em 24 de abril de 1990, o primeiro telescópio espacial, projetado pela Agência Espacial dos Estados Unidos (Nasa) e a Agência Espacial Europeia (ESA), foi batizado com o nome do astrônomo americano Edwin Powell Hubble. Leia mais.

Depois do tornado em Santa Catarina, Xanxerê pode levar um ano para ser reconstruída
A passagem do tornado a 250 km/h, na tarde de segunda-feira (20), destruiu metade da cidade de Xanxerê, em Santa Catarina. O prefeito do município, Ademir Gasparini, estima que leve um ano para reerguer novamente a cidade, de 48.000 habitantes. Há 6.000 desabrigados e outras 4.000 pessoas que sofreram algum dano material. Leia mais.

Ebola atingiu mais de 26 mil pessoas desde o início da epidemia, diz OMS
O vírus ebola contaminou mais de 26 mil pessoas desde o início da epidemia, há 16 meses, quando 10.823 morreram, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) na quarta-feira (22). A entidade informou que a redução do número de casos confirmados parecia ter estagnado e apelou para mais esforços a fim de interromper definitivamente a transmissão do vírus. Na semana anterior ao dia 19 de abril, foram confirmados 33 novos casos, 21 na Guiné-Conacri e 12 na Serra Leoa. Leia mais.

Cuba vai fornecer vacinas contra o câncer para os Estados Unidos
Cuba vai fornecer vacinas terapêuticas contra o câncer aos Estados Unidos, com a assinatura de vários acordos com organismos norte-americanos na área da saúde, noticiou hoje (22) o diário oficial cubano Granma. Os acordos foram anunciados durante a visita à ilha do governador de Nova York, Andrew Cuomo, que ocorreu segunda-feira (20) e terça-feira (21). Uma das organizações norte-americanas envolvidas é o Instituto Roswell Park contra o Câncer de Nova York, que assinou um acordo com o Centro de Imunologia Molecular de Cuba. Leia mais.

Argentina prevê acordos com a Rússia na área de energia
A Argentina e a Rússia vão consolidar a aliança estratégica e firmar acordos no setor de energia, durante a visita oficial da presidenta Cristina Kirchner a Moscou. A chefe de Estado argentina é esperada na capital russa terça-feira (21) para uma visita oficial de dois dias. Durante a visita deverão ser discutidos acordos para investimento russo na Argentina no setor de petróleo e mantidas negociações sobre energia nuclear, infraestruturas e comércio. Leia mais.

Brasil é o país com maior número de assassinatos de ativistas que lutam por terra e meio ambiente
Relatório divulgado na segunda-feira (20) pela organização não governamental (ONG) britânica Global Witness indica que o Brasil lidera a lista de países com maior número de ativistas que defendem o meio ambiente e o direito à terra assassinados em 2014. A publicação reúne informações de 17 países. De acordo com o relatório, em 2014 foram mortos no Brasil 29 ativistas. Desse total, quatro são indígenas. A maioria dos assassinatos estaria relacionada a conflito por posse de terra. Leia mais.

Governo venezuelano de Nicolás Maduro fortalece relações com o Irã
O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Delcy Rodríguez, e o ministro do Petróleo, Asdrúbal Chávez, fizeram nesta segunda-feira uma visita surpresa ao Irã. Reuniram-se em Teerã com seus colegas Mohammad Javad Zarif e Bijam Namdar Zanganeh para discutir a atualidade da agenda bilateral. É a quarta reunião ministerial entre os dois países em um ano. Leia mais.

Egito condena o ex-presidente Morsi a 20 anos de prisão
O ex-presidente egípcio Mohamed Morsi foi condenado na manhã de terça-feira (21) a uma pena de 20 anos de prisão no primeiro dos cinco processos judiciais nos quais foi acusado desde que foi deposto em um golpe de Estado em 2013. Morsi foi acusado, junto com outros 15 dirigentes da Irmandade Muçulmana, o histórico movimento islâmico que venceu as eleições livres, posteriores à revolução de 2011, de incitar o assassinato de manifestantes opositores durante seu Governo. Leia mais.

Destaques sobre a crise imigratória na Europa:

Chegada de imigrantes ilegais à Europa triplica em 2015
Quase 57.3000 imigrantes ilegais chegaram à Europa no primeiro trimestre de 2015, segundo o jornal El País. Esse número representa praticamente o triplo do mesmo período de 2014, ano em que foram quebrados todos os recordes, inclusive os atingidos durante as primaveras árabes. Os números frios da agência europeia de controle de fronteiras externas (Frontex) confirmam que a UE enfrenta um emaranhado de problemas entrelaçados: a onda de conflitos no Oriente Médio (em especial o caos na Líbia), a pressão demográfica na África, a crescente capacidade da indústria dos traficantes de pessoas, a emigração econômica procedente dos Bálcãs e as próprias dificuldades da UE para administrar de forma homogênea suas fronteiras se sobrepõem para gerar números de pesadelo. Leia mais.

Barco afunda no Mar Mediterrâneo e deixa 700 imigrantes desaparecidos
Um barco de pesca de cerca de 30 metros de comprimento, lotado de imigrantes, naufragou na virada de sábado para domingo a 73 milhas marítimas (cerca de 135 quilômetros) da costa da Líbia, enquanto o navio mercante King Jacob já se aproximava para socorrê-lo. A Guarda Costeira italiana confirma que só 28 pessoas foram resgatadas com vida. Teme-se que haja mais de 700 vítimas, o que tornaria este naufrágio o mais trágico já acontecido no Mediterrâneo. Leia mais.

Naufrágios expõem divisão da Europa em relação à política migratória
A Europa começará negociações para abordar um desafio pretensamente comum, mas que encerra realidades diversas segundo o ponto de observação. Por exemplo: a imigração irregular representa, para a Itália, centenas de barcas que cruzam o Mediterrâneo em direção à costa europeia. A Suécia cria novos cargos públicos para lidar com um aumento dos pedidos de asilo. O medo do jihadismo e do grande fluxo de estrangeiros levou a Bulgária a construir um muro que já se estende por 32 quilômetros na fronteira com a Turquia. Realidades tão distantes dificultam uma resposta comum por parte do território almejado por todos os estrangeiros que arriscam sua vida para procurar um futuro melhor: a União Europeia. Leia mais.

Anistia Internacional critica redução de ajuda a imigrantes africanos
A Anistia Internacional criticou na quinta-feira (23) a resposta “lamentavelmente inadequada e vergonhosa” da União Europeia à crise no Mar Mediterrâneo, porque não vai “parar a espiral de mortes” de imigrantes e refugiados. Clandestinamente, africanos atravessam o Mediterrâneo com destino à Europa em busca de melhores condições de vida. Embarcações precárias e superlotação são os principais motivos de desastres no mar. Leia mais.

Comentários: nenhuma pessoa comentou

Categoria: Atualidades

Compartilhe

Confira as notícias mais importantes da semana de 13 de abril

Carolina Vellei | 17/04/2015

A semana do dia 13 de abril foi bem agitada pelo mundo! Você conseguiu acompanhar tudo? Separamos as notícias mais relevantes para você ficar por dentro das atualidades que podem cair no vestibular e Enem! Confira abaixo 12 destaques do noticiário brasileiro e internacional:

157059973-(1)

Índice de brasileiros acima do peso aumenta para 52%, mostra pesquisa
O índice de obesidade no país ficou estável, mas o número de brasileiros acima do peso é cada vez maior. O resultado faz parte da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2014, divulgada na quarta-feira (15) pelo Ministério da Saúde. Os números mostram que o excesso de peso já atinge 52% da população adulta. Há nove anos, a taxa era 43%. Leia mais.

Dilma fará visita diplomática aos EUA para debater termos de cooperação em reunião marcada para junho
A reunião entre a presidenta Dilma Rousseff e o presidente norte-americano Barack Obama, marcada para 30 de junho e anunciada na Cúpula das Américas, no Panamá, estabeleceu uma série de discussões bilaterais entre os países. Entre os temas prioritários a serem tratados antes do encontro dos presidentes estão projetos nas áreas comerciais, de energia, de ciência e tecnologia, além da cooperação em defesa do meio ambiente. Leia mais.

Senado conclui votação do novo Marco Legal da Biodiversidade
O Senado concluiu nessa quarta-feira (15) a votação do novo Marco Legal da Biodiversidade. A proposta simplifica as regras para pesquisa de plantas e animais nativos de forma a incentivar a produção de novos fármacos, cosméticos e insumos agrícolas. Com as mudanças feitas pelo Senado, a proposta volta a ser analisada na Câmara dos Deputados. Leia mais. Leia mais 2.

Dilma anuncia parceria com Facebook para ampliar acesso à internet
A presidente Dilma Rousseff e o criador do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciaram na última sexta-feira (10) na Cidade do Panamá uma parceria para ampliar o acesso à internet e a serviços públicos no Brasil. Segundo Dilma, o acordo visa levar internet de banda larga a populações de baixa renda e a áreas isoladas do país, entre as quais a Amazônia e partes do Centro-Oeste. Leia mais.

Mais de 11 mil imigrantes desembarcaram na Itália nos últimos seis dias
Milhares de imigrantes chegaram à costa italiana essa semana, informou a Polícia Marítima do país. Essa semana o país pediu à União Europeia (UE) maior apoio financeiro para as operações de socorro aos imigrantes no Mediterrâneo e uma “resposta clara” sobre os locais para onde devem ser encaminhados depois de resgatados, declarou o chefe da diplomacia italiana, Paolo Gentiloni. Leia mais. Leia mais 2.

Cuba considera justa decisão de Obama de retirar país da lista de terroristas
O Ministério das Relações Exteriores de Cuba reconheceu como justa a decisão do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de retirar a ilha da lista de países que patrocinam o terrorismo. A decisão de Obama foi enviada ao Congresso na manhã de terça-feira (14), para análise. Os congressistas devem decidir se permitirão a retirada de Cuba da relação de países que apoiam o terrorismo no mundo. O país vem sendo mantido na lista há 30 anos e a retirada é uma das reivindicações do governo cubano para a continuidade do processo de retomada das relações com os Estados Unidos. Leia mais.

EUA podem deixar de importar petróleo e gás natural em 2020
O governo norte-americano informou na terça (14) que graças ao crescimento acentuado da exploração de hidrocarbonetos não convencionais, das energias renováveis e da eficiência energética, os Estados Unidos podem deixar de ser importadores líquidos de petróleo e gás natural em 2020. Os EUA têm sido importadores líquidos desde os anos 1950. Sua dependência do petróleo tem definido a geopolítica e a evolução da economia mundial durante décadas. Leia mais.

Falta de água afetará dois terços da população mundial em 2050
A escassez de água afetará dois terços da população mundial em 2050 devido ao uso excessivo de recursos hídricos para a produção de alimentos, alertou a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). A informação está no relatório “Rumo a um futuro com segurança hídrica e alimentar”, feito pela FAO e apresentado no segundo dia do 7º Fórum Mundial da Água (FMA), que ocorre em Daegu, na Coreia do Sul. Leia mais.

Unesco considera crime de guerra destruição de cidade antiga do Iraque
A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Irina Bokova, condenou na segunda-feira (13) a destruição, pelo grupo terrorista Estado Islâmico, do sítio arqueológico de Nimrud, antiga cidade do império assírio, fundada há 3 mil anos. No sábado (11), o Estado Islâmico divulgou um vídeo em que militantes aparecem explodindo espaços arqueológicos e obras de arte em Nimrud. Leia mais.

Turquia classifica de “infundadas” declarações do papa sobre genocídio de armênios
O ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlut Cavusoglu, considerou hoje “infundadas” e “longe da realidade histórica” as declarações do papa Francisco, que classificou de “genocídio” o massacre dos armênios pelas forças otomanas durante a 1ª Guerra Mundial. A Armênia estima que 1,5 milhões de armênios tenham morrido entre 1915 e 1917, no final do Império Otomano, com vários historiadores e muitos países tendo reconhecido o genocídio. Leia mais.

Guerra na Síria já matou mais de 220 mil pessoas
A guerra na Síria já matou mais de 220 mil pessoas desde o início da revolta contra o regime de Bashar Al Assad, em março de 2011, anunciou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos. “Registramos 222.271 mortes desde o início dos confrontos, em março de 2011″, disse o chefe da entidade, Rami Abdel Rahman, à agência de notícias AFP, ao acrescentar que o número de mortos entre os civis chega aos 67.293, incluindo 11.021 crianças. Leia mais.

Boko Haram já sequestrou mais de 2 mil mulheres na Nigéria, diz Anistia
O grupo terrorista nigeriano Boko Haram sequestrou pelo menos 2 mil mulheres e meninas no Nordeste da Nigéria desde o início do ano passado. A informação consta de relatório divulgado na terça (14) pela Anistia Internacional, um ano após o rapto de 276 alunas da Escola Chibok, que gerou grande repercussão em todo o mundo. O presidente eleito da Nigéria, Muhammadu Buhari, disse que não pode prometer que vai encontrar as alunas raptadas pelo grupo radical Boko Haram há exatamente um ano. Leia mais. Leia mais 2.

Comentários: nenhuma pessoa comentou

Categoria: Atualidades

Compartilhe

Confira as notícias mais importantes da semana de 6 de abril

Carolina Vellei | 10/04/2015

A semana do dia 6 de abril foi bem agitada pelo mundo! Você conseguiu acompanhar tudo? Separamos as notícias mais relevantes para você ficar por dentro das atualidades que podem cair no vestibular e Enem! Confira abaixo 20 destaques do noticiário brasileiro e internacional:

ThinkstockPhotos-76807377

Câmara dos Deputados aprova texto de projeto de lei que regulamenta terceirização no Brasil

O Projeto de Lei número 4.330/2004, conhecido como Projeto de Terceirização, teve o texto principal aprovado na última terça-feira (8) na Câmara dos Deputados. Especialistas ouvidos pela Agência Brasil se dividiram quanto às opiniões sobre o projeto. A presidente da Associação Carioca dos Advogados Trabalhistas (Acat Rio), Beatriz Seraphim avalia que a ideia só favorecerá aos empregadores. Segundo ela, o projeto visa a permitir que as empresas terceirizem serviços em suas atividades-fim, o que poderá prejudicar o trabalhador. “Vai trazer um prejuízo enorme para o trabalhador brasileiro.” Leia mais.  Durante essa semana, diversos protestos aconteceram no país contra a mudança na lei trabalhista. Leia mais.

OMS alerta que cesarianas só devem ser feitas quando há indicação médica

A Organização Mundial da Saúde (OMS) fez um novo alerta sobre a “epidemia” de cesarianas que assola o mundo e chamou atenção para o Brasil, que é campeão na prática. De acordo com a entidade, a taxa considerada ideal para a recorrência destas cirurgias é 10% e 15% dos partos. Em 2010, 52% das mães deram à luz por cesariana no Brasil. Na rede privada, o número é ainda mais impressionante: 88% dos brasileiros nascem com esse tipo de cirurgia. Leia mais.

Incêndio em Santos é apagado, mas resfriamento dos tanques continua

Os bombeiros conseguiram apagar o fogo no último tanque da empresa Ultracargo, no bairro da Alemoa, em Santos. O trabalho de resfriamento ainda continua, já que os vazamentos de combustíveis ainda podem reiniciar as chamas. O incêndio começou na quinta-feira passada (2). Foram contratados técnicos de uma empresa americana que já combateu fogo em poços de combustível no Iraque para ajudar na etapa final. Leia mais. O prejuízo para as empresas responsáveis pelo transporte de cargas da Baixada Santista pode chegar a R$ 7,5 milhões nos últimos três dias, período em que um bloqueio impede que os caminhões cheguem até o Porto de Santos, de acordo com o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga do Litoral Paulista (Sindisan), Marcelo Marques da Rocha. Leia mais. 

Homicídios são principal causa da morte de jovens negros no Brasil, diz pesquisa

A comissão parlamentar de inquérito (CPI) sobre a violência contra jovens negros e pobres debateu na última quarta (9) a elevada vitimização dessa faixa da população, com base em dados do Mapa da Violência 2014, divulgado no ano passado: das 56.337 pessoas vítimas de homicídio no país em 2012, 30.072 eram jovens de 15 a 29 anos. Desse total, 23.160 (77%) eram negros (considerada a soma de pretos e pardos). De acordo com a pesquisa, os homicídios são a principal causa de morte de jovens no Brasil e atingem principalmente negros, moradores da periferia e de áreas metropolitanas dos centros urbanos. Leia mais.

Policiais das UPPs do Complexo do Alemão passarão por exame psicológico

A Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro colocou em treinamento os 980 policiais das unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) que atuam no Complexo do Alemão. Em 45 dias, eles também vão passar por uma avaliação psicológica. A formação começou no último dia 1º pela unidade que fica no Morro do Alemão, próxima à casa de Eduardo de Jesus Ferreira, de 10 anos, que morreu quinta-feira (2), atingido por um tiro no crânio. Eles estava dentro de casa, durante confronto na comunidade. Leia mais.

Mulheres ganharão os mesmos salários dos homens só daqui 80 anos, diz estudo

Apesar do aumento de mulheres no mercado de trabalho nas últimas décadas, a equidade com os homens pode levar até 80 anos, segundo o Relatório Global de Equidade de Gênero, do Fórum Econômico Mundial. Para tentar diminuir esse tempo, equivalente a uma geração, foi realizada uma pesquisa com líderes de 400 empresas ao redor do mundo para elaborarem medidas prioritárias. Leia mais.

Brasil sobe quatro posições em ranking de progresso social e fica em 42º entre 133 países

O Brasil ficou na 42ª posição, em uma lista com 133 países, no Índice de Progresso Social de 2015, elaborado pela fundação norte-americana Social Progress Imperative (SPI). O índice leva em conta três grandes áreas: necessidades humanas básicas, fundamentos de bem-estar e oportunidades. Em uma escala de 0 a 100 em cada área, o Brasil ficou com média 70,89, sendo o mais bem colocado do Brics, grupo econômico formado ainda pela Rússia (71ª), Índia (101ª), China (92ª) e África do Sul (63ª). Leia mais.

Brasileiros preencheram este ano 92% das vagas do Mais Médicos

Profissionais brasileiros preencheram 92% das vagas autorizadas pelo Programa Mais Médicos para 2015, totalizando 3.830 profissionais em 1.208 municípios e seis Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dsei). Os números foram divulgados na quarta-feira (9) pelo Ministério da Saúde. Leia mais.

França abrirá arquivos sobre genocídio de Ruanda em 1994

Ruanda elogiou nesta quarta-feira o fato de que a França, acusada por Kigali de cumplicidade no genocídio de 1994, tenha retirado o sigilo sobre os arquivos da presidência que podem lançar luz sobre essa matança. A decisão francesa de desclassificar esses arquivos, adotada na véspera, inclui documentos do palácio do Eliseu relativos a Ruanda nos anos de 1990 a 1995, período que abrange o genocídio que deixou ao menos 800.000 mortos. Leia mais.

Quênia busca mais ajuda ocidental após ataque a universidade

O Quênia precisa de mais ajuda dos Estados Unidos e aliados europeus em medidas de inteligência e segurança para evitar mais massacres por parte de militantes somalis, disse à agência Reuters a ministra das Relações Exteriores queniana, Amina Mohamed, em entrevista na terça-feira (7). O assassinato da semana passada de 148 pessoas em uma universidade aumentou a pressão sobre o presidente Uhuru Kenyatta para acabar com os frequentes atentados em solo queniano perpetrados pelo grupo militante islâmico Al Shabaab, alinhado à rede Al Qaeda. Leia mais.

Califórnia aplicará multas pesadas para enfrentar seca

Não é só o Brasil que está passando por problemas hídricos atualmente. Cidades e povoados do Estado da Califórnia, nos Estados Unidos, serão obrigadas a reduzir o consumo de água em até 35% ou enfrentar multas pesadas, de acordo com novas regras propostas por um órgão regulador, nos primeiros cortes obrigatórios no uso da água urbana determinados pelo Estado, que vive um longo período de seca. Leia mais.

Hillary Clinton deve anunciar candidatura à Presidência no domingo

Hillary Clinton deve anunciar no domingo (12), via vídeo e mídias sociais, a intenção de buscar a candidatura do Partido Democrata à Presidência dos Estados Unidos, disse uma autoridade do partido à Reuters nesta sexta-feira (10). A corrida presidencial norte-americana começará em breve. Leia mais.

Autoridades russas advertem que EI já chegou ao Cáucaso russo

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) chegou ao Cáucaso Norte, onde já subordinou várias unidades de guerrilheiros islamitas que atuam nessa zona da Rússia, advertiu nesta sexta-feira o Serviço Federal de Segurança russo (FSB, antigo KGB) (Leia mais). Essa semana também foi marcada pelo encontro do primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, que defenderam o fim da política de sanções entre a União Europeia e a Rússia, que causou graves danos para as economias de seus países. Leia mais.

EUA podem remover Cuba da lista de Estados que apoiam o terrorismo

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se prepara para decidir se retirará Cuba da lista de países patrocinadores de terrorismo, que inclui a ilha desde 1982 (leia mais). Essa semana também ocorreu um encontro histórico entre os chefes de relações exteriores dos dois países. Eles se sentaram para conversar na quinta-feira à noite na reunião de mais alto nível entre os dois lados desde os primeiros dias da Revolução Cubana, há mais de meio século. Leia mais. Leia mais 2.

ONU pede trégua humanitária em conflito no Iêmen

A ONU pediu nesta sexta-feira  uma “trégua humanitária imediata” de pelo menos algumas horas por dia no Iêmen para poder entregar ajuda humanitária. Os dois primeiros aviões carregados com ajuda médica para o Iêmen aterrissaram em Sanaa nesta sexta-feira, depois de semanas de conflito que provocaram o deslocamento de 100.000 pessoas e uma potencial catástrofe humanitária nesse país pobre. Leia mais. Leia mais 2. Leia mais 3.

Grã-Bretanha convoca embaixador argentino por comentários sobre as Ilhas Malvinas

A Grã-Bretanha informou nesta quinta-feira que convocou o embaixador argentino para explicar a recente guerra retórica sobre as Ilhas Malvinas, que incluiu uma ameaça para processar empresas de energia britânicas que operam na região. Tudo começou após a Grã-Bretanha ter anunciado no fim de março que irá gastar £ 280 milhões (R$ 1,3 bilhão) nos próximos dez anos para reforçar a defesa das ilhas. Leia mais. Leia mais 2.

Aumenta número de ciberataques feitos por grupos jihadistas; ameaça online é nova técnica terrorista

Os ciberjihadistas que reivindicaram o ataque informático contra a rede de televisão francesa TV5 Monde na quarta-feira (8) são especialistas de alto nível, certamente organizados em redes e podem operar de qualquer parte do mundo, estimam os especialistas. Desde os atentados contra a revista Charlie Hebdo e um supermercado kasher, no início de janeiro em Paris, os ciberataques se multiplicaram. Mais de 700 sites, incluindo alguns brasileiros, supostamente foram invadidos por hackers pró-Estado Islâmico. Leia mais. Leia mais 2. Leia mais 3.

Nasa prevê descoberta de vida alienígena até 2025

Segundo a cientista-chefe da Nasa, Ellen Stofan, existirão registros de alienígenas que vivem em outros planetas até 2025. Stofan acredita que serão encontrados sinais de vida fora da Terra em até 10 anos, e provas definitivas disso em até 20 anos. Leia mais.

Obama pede fim de ‘cura gay’ após suicídio de jovem transgênero

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, condenou publicamente terapias psiquiátricas criadas para “curar” jovens gays, lésbicas e transgêneros.
A declaração de Obama foi uma resposta a uma petição online que pede a proibição destas chamadas terapias de conversão. Em apenas três meses o abaixo-assinado conseguiu 120 mil assinaturas. A mobilização foi inspirada pelo caso de Leelah Alcorn, uma adolescente transgênero de 17 anos que cometeu suicídio em dezembro. Leia mais.

Barata e alucinógena, nova droga ‘flakka’ preocupa autoridades nos EUA

Flakka, o nome dado a uma série de drogas sintéticas alucinógenas que está se popularizando nos Estados Unidos, é uma versão sintética da catinona, um estimulante similar à anfetamina, que causa excitação e euforia. A flakka pode ser injetada, inalada, ingerida ou fumada. Alguns usuários a combinam com outras drogas, como a maconha, ou produtos farmacêuticos. Leia mais.

Comentários: nenhuma pessoa comentou

Categoria: Atualidades

Compartilhe

Confira 13 notícias importantes da semana de 30 de março

Carolina Vellei | 02/04/2015

A semana do dia 30 de março foi bem agitada pelo mundo! Você conseguiu acompanhar tudo? Separamos as notícias mais relevantes para você ficar por dentro das atualidades que podem cair no vestibular e Enem! Confira abaixo 13 destaques do noticiário brasileiro e internacional:

atualidades-30-marco

Líderes mundiais avaliam como histórico acordo nuclear com o Irã

Os presidentes dos Estados Unidos, Barack Obama, e da França, François Hollande, elogiaram na quinta-feira (2) a conclusão de um acordo “histórico” sobre o programa nuclear do Irã. Após  a definição, Obama informou que o acordo será objeto de “inspeções sem precedentes”. O grupo 5+1, integrado pelos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Estados Unidos, Grã-Bretanha, Rússia, China, França) e a Alemanha, concordaram com o Irã que a capacidade nuclear deste país será limitada (o anúncio oficial do acordo será feito em 30 de junho. Até lá serão discutidos os detalhes do documento). Leia mais. Leia mais 2.

Queda de natalidade é maior entre beneficiários do Bolsa Família, diz IBGE

Famílias que recebem o benefício do Bolsa Família tiveram menos filhos que a média brasileira entre os anos de 2003 e 2013. Enquanto o número de crianças de até 14 anos caiu 10,7% no país, entre os 20% mais pobres do País, porcentagem que coincide com o público beneficiário do programa, a queda foi ainda maior: 15,7%. Os números foram coletados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) e divulgados pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS). Leia mais.

Comissão para analisar PEC da Maioridade Penal será instalada na semana que vem

A comissão especial da Câmara dos Deputados que analisará o mérito e dará parecer à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 171-A/93, que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos, será instalada no próximo dia 8. Depois de tramitar por quase duas décadas na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, a PEC teve sua admissibilidade e juridicidade aprovadas pela CCJ por 42 votos a favor e 17 contra. A decisão provocou protestos por parte de quem é contra a redução. Uma estimativa recente do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) indica que apenas cerca de 1% dos homicídios registrados no país é cometido por adolescentes entre 16 e 17 anos. Na contramão do Brasil, os Estados Unidos estão reduzindo a punição aos jovens infratores. Leia mais. Leia mais 2. Leia mais 3.

Presidente da Argentina torna pública informações secretas sobre Guerra das Malvinas

A presidente Cristina Kirchner anunciou a abertura das informações secretas da Guerra das Malvinas nesta quinta-feira  (2), na cerimônia oficial do 33º aniversário da conflito em Ushuaia. A presidenta também anunciou a criação do Arquivo Oral das Memórias das Malvinas. A abertura será feita por decreto, assinado na quarta, no qual a informação será desclassificada como de segurança. Leia mais.

Estados Unidos anunciam compromisso de reduzir gases de efeito estufa até 2025

Os Estados Unidos assumiram na terça-feira (31), perante a Organização das Nações Unidas (ONU), o compromisso de reduzir até 2025 as emissões de gases de efeito estufa (GEE) entre 26% e 28%, em relação aos níveis de 2005. O compromisso ocorreu durante a Convenção Quadro da ONU sobre as Alterações Climáticas (UNFCCC, sigla em inglês). O país é segundo maior emissor de GEE do mundo, atrás apenas da China. Leia mais.

Aquecimento global afeta desenvolvimento dos peixes na zona equatorial

Uma investigação feita por cientistas da Universidade James Cook, na Austrália, mostrou que o aumento da temperatura da água do mar está prejudicando o desenvolvimento dos peixes na zona equatorial, ameaçando a sua sobrevivência e a das comunidades que vivem da pesca. O estudo divulgado na última terça, analisou o impacto do aumento da temperatura da água em larvas de peixes. Leia mais.

Presidente do Conselho Europeu diz que situação na Grécia está “sob controle”

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, disse que a situação na Grécia está “sob controle”, mas adiantou que não deverá haver qualquer acordo sobre o plano grego de reformas esta semana. A expectativa é de um acordo “até o final de abril”. O governo de Alexis Tsipras e o Eurogrupo chegaram a um acordo, em 20 de fevereiro, que prolonga até junho o programa de resgate financeiro à Grécia, mas que depende da entrega de uma nova lista completa de reformas específicas. Leia mais.

Primeiro-ministro iraquiano anuncia retomada parcial da cidade de Tikrit

O primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi, anunciou no dia 31 que a cidade de Tikrit foi retomada dos jihadistas, após a maior operação desencadeada pelas forças iraquianas contra o movimento extremista Estado Islâmico. No entanto, a coligação internacional que combate o Estado Islâmico no Iraque informou, pouco depois, que o grupo ainda controla diversos setores de Tikrit. Leia mais.

Líderes da Franca e da Alemanha relançam em Berlim eixo franco-alemão

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente francês, François Hollande, unidos pela tragédia aérea nos Alpes, relançaram hoje (31) o eixo franco-alemão na Europa, com novos projetos de cooperação bilateral nas áreas econômica e da defesa. O Tratado do Eliseu, que sela a amizade entre a França e a Alemanha, foi assinado em 22 de janeiro de 1963 pelo chanceler federal alemão, Konrad Adenauer, e pelo presidente francês, Charles de Gaulle, na residência oficial deste, o Palácio do Eliseu em Paris. O tratado entrou em vigor em 2 de julho de 1963. Leia mais. Leia mais 2. 

Dados da Anistia Internacional mostram que 607 presos foram executados em 2014

Relatório Anual da Anistia Internacional, divulgado essa semana, mostra que 607 pessoas foram executadas em 2014. O número é 22% inferior ao de 2013, quando 778 indivíduos morreram condenados à pena capital. A China foi o país que mais executou presos durante esse período, segundo o relatório. Embora os dados sobre penas de morte não sejam divulgados pelo governo chinês, por serem considerados segredo de Estado, a estimativa da entidade é que mais de mil pessoas tenham sido mortas no país. Leia mais. Leia mais 2.

Brasil passa presidência do Brics para a Rússia

O Brasil deixou a presidência rotativa do Brics (acrônimo dos países membros do grupo: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). Desde quarta-feira (1º) o comando está com a Rússia. O Brics foi criado em 2006 (a África do Sul passou a fazer parte em 2011). A 7ª Cúpula do Brics ocorrerá no meio do ano na cidade russa de Ufa. Além desse encontro, a Rússia propôs às delegações dos demais países do bloco a realização, em junho, da 1ª Cúpula Parlamentar do Brics, em Moscou. Leia mais.

Muhamadu Buhari é o primeiro muçulmano a ganhar uma eleição presidencial na Nigéria

Muhamadu Buhari tornou-se o primeiro muçulmano a ganhar a eleição presidencial na Nigéria, derrotando o presidente, Goodluck Jonathan, na primeira vitória de um candidato da oposição na história do país. Equipes de observadores internacionais elogiaram as eleições gerais da Nigéria, que aconteceram no sábado (28), mesmo com os problemas técnicos e episódios de violência que marcaram a votação.  Leia mais. Leia mais 2. 

Soldado confirma participação da Rússia em conflito na Ucrânia

Em entrevista por Skype à rede BBC, um soldado das forças especiais da Rússia descreveu o papel-chave dos militares do país no confronto. Segundo Dmitry Sapozhnikov, todas as operações, especialmente as de maior escala, são lideradas por generais russos. Oficialmente, Moscou nega repetidamente que soldados como ele estejam lutando no leste da Ucrânia. Leia mais.

Comentários: nenhuma pessoa comentou

Categoria: Atualidades

Compartilhe

Confira 14 notícias importantes da semana de 23 de março

Carolina Vellei | 27/03/2015

A semana do dia 23 de março foi bem agitada pelo mundo! Você conseguiu acompanhar tudo? Separamos as notícias mais relevantes para você ficar por dentro das atualidades que podem cair no vestibular e Enem! Confira abaixo 14 destaques do noticiário brasileiro e internacional:

atualidades-23-marco

Paris impõe um rodízio de veículos radical para tentar diminuir a poluição do ar

Na segunda-feira (23), a poluição chegou a níveis alarmantes na capital francesa. Para frear o problema, a cidade teve rodízio de carros (apenas metade da frota circulou) e transporte público gratuito. Os veículos limpos (elétricos e híbridos) e os que transportarem pelo menos três pessoas estiveram fora da proibição. O pacote de medidas é amplo: redução do limite de velocidade, gratuidade dos estacionamentos municipais e o barateamento do uso das bicicletas municipais. As medidas são temporárias, pelo menos até os níveis de poluição diminuírem. Leia mais.

Sequestro de crianças é nova tática de grupos como Estado Islâmico e Boko Haram

O sequestro em massa de crianças se transformou em uma nova tática de guerra dos grupos armados extremistas, como a organização Estado Islâmico (EI) e Boko Haram, afirmou na quarta-feira (25) Leila Zerrugui, representante oficial da ONU para a infância e os conflitos armados. Elas são utilizadas como soldados, escudos humanos, escravos sexuais ou para cometer ataques suicidas. Leia mais.

Ataque saudita ao Iêmen contra rebeldes xiitas aprofunda divisão no Oriente Médio

A Arábia Saudita bombardeou o Iêmen nesta quinta-feira (26) para frear o avanço dos rebeldes xiitas (houthis), que ameaçavam tomar Áden, a segunda maior cidade do país. O ataque, que contou com o respaldo de uma dezena de regimes árabes sunitas, expõe as linhas do enfrentamento político-sectário que envenena a região desde o triunfo da Revolução Iraniana, em 1979. O Irã condenou a investida contra um grupo que, como outros xiitas, se espelha nesse país. Enquanto isso, a população iemenita se mostrava igualmente dividida. Pelo menos 39 civis morreram em mais de 24 horas de bombardeios aéreos, informou o ministério iemenita do Interior. Leia mais. Leia mais 2.

Boko Haram matou mais de mil civis desde início de 2015

Mais de mil civis morreram em ataques do grupo jihadista nigeriano Boko Haram efetuados na Nigéria e nos países vizinhos Camarões, Chade e Níger desde o início de 2015, informou nesta quinta-feira a organização Human Rights Watch (HRW). Em 2014, segundo a HRW, pelo menos 3.750 civis morreram em ações do Boko Haram, principalmente na Nigéria. O grupo mantém 500 mulheres e crianças sequestradas em Damasak, no norte de Borno, dias depois de a cidade ter sido libertada pelas tropas do Chade e do Níger. O sequestro ocorre na véspera das eleições de sábado (28) e durante a ofensiva militar regional de tropas do Chade e do Niger contra o Boko Haram. Leia mais. Leia mais 2. 

Número de palestinos mortos em 2014 foi o maior desde a Guerra dos Seis Dias em 1967

Relatório da ONU publicado na quinta-feira afirma que número de civis palestinos mortos durante confrontos com Israel alcançou em 2014 um nível sem precedentes desde a Guerra dos Seis Dias, de junho de 1967. A operação “Barreira de Proteção” lançada no ano passado pelo exército israelense na Faixa de Gaza deixou mais de 1.500 civis mortos, 11.000 feridos e 100.000 deslocados. Leia mais.

Putin diz que Ocidente tentará desestabilizar Rússia durante período de eleições

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, denunciou na quinta-feira que os serviços secretos ocidentais estão preparando operações para desestabilizar a situação na Rússia e desacreditar as autoridades do país durante o período eleitoral, entre 2016 e 2018. Putin, que após seu retorno à presidência russa em 2011 endureceu as leis que regulam as manifestações, reiterou várias vezes que a Rússia não permitirá desordens públicas como as que aconteceram há um ano no centro de Kiev e que provocaram a queda do então presidente ucraniano Viktor Yanukovich. Leia mais. Leia mais 2.

Grã-Bretanha vai investir mais de R$ 1 bilhão na defesa das Ilhas Malvinas

A Grã-Bretanha vai gastar £ 280 milhões (R$ 1,3 bilhão) nos próximos dez anos para reforçar a defesa das Ilhas Malvinas – o pequeno arquipélago do Atlântico Sul cuja soberania é reivindicada pela Argentina e que já foi motivo de guerra entre os dois países, em 1982. O anúncio foi feito nesta terça-feira (24), no trigésimo nono aniversario do último golpe militar argentino, que virou feriado em memória dos 30 mil desaparecidos no período de governo ditatorial. Na quarta-feora, o chanceler argentino, Héctor Timerman, classificou “de provocação” o reforço da presença militar do Reino Unido nas Ilhas Malvinas, e assinalou que levará uma denúncia às Nações Unidas. Leia mais. Leia mais 2.

Ainda sobre a Grã-Bretanha: o ministro da Defesa do Reino Unido, Michael Fallon, anunciou na quinta-feira que o Reino Unido enviará à Turquia cerca de 75 militares para treinar os grupos moderados sírios que combatem contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI). Leia mais.

Começa contagem regressiva oficial para os Jogos Olímpicos de 2016 

Começou, na terça, a contagem regressiva para as Olimpíadas no Rio de Janeiro. O diretor de Comunicação do Comitê Rio 2016, Mário Andrada, disse que a marca dos 500 dias que faltam para a abertura, no dia 5 de agosto de 2016, simboliza o fim da etapa de planejamento e o início da fase de execução do evento. Principalmente na área de esportes, por onde o comitê começa a montar a estrutura dos locais de competição. Leia mais.

Aumento dos casos de dengue no Brasil preocupa governantes da Região Sudeste

O aumento das chuvas na Região Sudeste, entre fevereiro e março deste ano, acendeu o alerta para casos de dengue. A região concentra as notificações no país, com 145 mil pessoas infectadas até agora – quatro vezes mais que no mesmo período do ano passado. O estado de São Paulo, com 123 mil casos, reúne mais da metade dos 224 mil registros de dengue este ano no país. Leia mais.

Mortes por tuberculose caem 20,7% e Brasil quer erradicar a doença até 2035

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, disse na segunda-feira (23) que, apesar de o Brasil ter reduzido em 20,7% a taxa de mortalidade nos casos de tuberculose de 2003 a 2013, o país ainda enfrenta o desafio de diminuir a incidência da doença em populações vulneráveis. Segundo ele, a meta é erradicar a doença até 2035. Leia mais.

Ebola sofreu menos mutações que esperado, diz estudo; Vacina está sendo testada na China

Um estudo publicado na revista Science, divulgado nessa quinta-feira (26), mostra que o vírus ebola não está mudando tão rapidamente quanto os cientistas temiam, uma boa notícia para o tratamento da doença e para se evitar sua propagação. Pesquisas anteriores baseadas em dados limitados sugeriam que o ebola estava fazendo mutações duas vezes mais rápido que no passado. Um outro estudo publicado essa semana pela revista médica britânica Lancet indica que a última série de vacinas contra o vírus do ebola testada em seres humanos na China é “segura e provoca uma resposta imunológica no organismo dos receptores”. Leia mais. Leia mais 2. Leia mais 3.

Acidente nos Alpes muda acesso à cabine dos aviões comerciais

O acidente com o aviação da Germanwings que aconteceu na terça provocou mudanças nas regras da aviação comercial pelo mundo. Várias companhias aéreas anunciaram que mudarão as regras de acesso a cabine de pilotagem de seus aviões, tornando obrigatória a presença de duas pessoas no local durante todo o voo. Promotores franceses acreditam que o copiloto tenha se isola no controle e derrubado o avião intencionalmente. Leia mais.

Líderes de 14 países assinam primeiro tratado contra tráfico de órgãos internacional

Catorze países europeus assinaram na quarta-feira, na Espanha, o primeiro tratado internacional para combater o tráfico de órgãos, uma atividade que gera mais de um bilhão de dólares em lucros ilegais anualmente em todo o mundo. O objetivo é que os Estados criminalizem a exploração ilegal de órgãos humanos de doadores vivos ou mortos e sua utilização para transplante ou outros fins relacionados. Leia mais.

Conselho da ONU cria relatoria especial sobre direito à privacidade

O Conselho de Direitos Humanos da ONU adotou na quinta uma resolução proposta pelo Brasil e Alemanha, em parceria com Áustria, Liechtenstein, México, Noruega e Suíça, criando a relatoria especial sobre o direito à privacidade na era digital. A resolução foi aprovada por consenso pelo conselho. Leia mais.

Comentários: nenhuma pessoa comentou

Categoria: Atualidades

Tags:

Compartilhe

Confira 13 notícias importantes da semana de 16 de março

Carolina Vellei | 20/03/2015

A semana do dia 16 de março foi bem agitada pelo mundo! Você conseguiu acompanhar tudo? Separamos as notícias mais relevantes para você ficar por dentro das atualidades que podem cair no vestibular! Confira abaixo 13 destaques do noticiário brasileiro e internacional:

Mundo sofrerá com 40% de déficit de água em 2030 se forma de consumir não mudar

Um relatório publicado nesta sexta-feira (20) pela Unesco alerta que o mundo poderá sofrer com um déficit de 40% de água se o consumo não for alterado. O órgão pede que a melhor gestão deste recurso faça parte dos objetivos do planeta da ONU. O estudo estabeleceu que nos últimos anos houve avanços no acesso à água e ao saneamento no mundo, mas a tensão persiste e será mais evidente por causa do crescimento demográfico. Leia mais.

Estados Unidos podem reavaliar apoio a Israel na ONU após reeleição de Benjamin Netanyahu

A Casa Branca advertiu nesta quinta-feira (19) que pretende “reavaliar” seu apoio diplomático a Israel na ONU. Um dia antes de ser eleito, na segunda-feira (16), o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, descartou a criação de um Estado palestino caso continuasse no poder, citando o perigo de que os territórios cedidos caiam nas mãos de extremistas islâmicos. Depois da tensão criada com os Estados Unidos, o político negou descartar a solução de dois Estados no conflito com os palestinos. Apesar do recuo de Netanyahu sobre um tema que foi promessa de campanha, funcionários americanos disseram que o líder veterano de Israel ainda precisa provar seu compromisso em negociar a solução de dois Estados, um israelense e outro palestino. Leia mais. Leia mais 2.

atualidades-16-marco

Irã e EUA entram na reta final de negociações para acordo nuclear

Nesta sexta-feira (20) o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, aproveitou a celebração de ano novo no Irã para enviar uma mensagem aos iranianos na qual deseja “um futuro diferente” entre ambos países. Atualmente, os países estão passando por diversas rodadas de discussões para entrarem em acordo na questão nuclear. Chefes das equipes técnicas de Reino Unido, França, Rússia, China e Alemanha, que integram o chamado Grupo 5+1, também participam das discussões. Estas seis potências negociam um acordo que suspenda as sanções internacionais ao Irã mediante a criação de uma série de controles ao seu programa nuclear diante do temor de que o objetivo do projeto seja fabricar armamento nuclear, o que sempre foi negado pela república islâmica.  As partes envolvidas indicaram, em público ou de maneira extraoficial, que até agora os avanços foram significativos, sobretudo na área técnica. Leia mais.

Obama focará na situação da Venezuela na Cúpula das Américas

A situação econômica e de direitos humanos na Venezuela será uma prioridade do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na Cúpula das Américas, a ser realizada nos dias 10 e 11 de abril, em Panamá, disse, nesta terça-feira (17), um funcionário do governo dos EUA. A Cúpula do Panamá promoverá, pela primeira vez, o encontro entre Obama e o presidente venezuelano Nicolás Maduro, justo agora que a Casa Branca impôs sanções contra sete funcionários a serviço do governo do país sul-americano. Essas sete pessoas são acusadas de violações aos direitos humanos. Leia mais.

Ainda sobre a crise entre Venezuela e Estados Unidos, doze chanceleres da União das Nações Sul-Americanas (Unasul) compareceram à reunião extraordinária de Quito, no Equador, no último sábado (14). O objetivo do encontro foi chegar a uma posição comum sobre a decisão de Washington de classificar a Venezuela como “um problema de segurança nacional”. A organização manifestou o “rechaço” da região à sentença de Barack Obama sobre a Venezuela. O comunicado emitido pelo grupo menciona que a atitude americana constitui uma “ameaça à soberania do país e ao princípio de não intervenção nos assuntos internos dos Estados”. Leia mais.

Saúde: Falta de higiene mata 500 mil bebês ao ano em países pobres

Mais de um terço dos hospitais e clínicas em países em desenvolvimento não tem lugar para funcionários e pacientes lavarem as mãos com sabão, e quase 40% não possuem nenhuma fonte de água, de acordo com uma avaliação internacional feita com o apoio da Organização Mundial de Saúde (OMS), publicada na terça-feira. O relatório, feito pela entidade beneficente WaterAid, do setor de saneamento e a OMS, diz que a cada ano meio milhão de bebês morrem antes de atingirem um mês de idade por causa da falta de água potável e saneamento seguro. Leia mais.

Rússia descarta devolver Crimeia à Ucrânia

A Rússia reiterou nesta terça-feira que não vai devolver a Crimeia para a Ucrânia, apesar de Estados Unidos e União Europeia terem avisado que não removerão as sanções impostas a Moscou devido à anexação da península no mar Negro há um ano, após moradores da península terem declarado apoio à medida em um referendo. Leia mais.

Governo brasileiro encaminha à Câmara dos Deputados pacote anticorrupção

Na noite desta quinta-feira, o Palácio do Planalto encaminhou à Câmara dos Deputados os projetos do pacote anticorrupção, conforme proposta lançada na quarta-feira (18) pelo governo. As medidas, anunciadas em Brasília, incluem um projeto de lei para criminalizar o caixa dois, uma proposta de emenda constitucional para confisco de bens adquiridos ilicitamente, um projeto para que a Lei da Ficha Limpa inclua nomeados para cargos de confiança e um pedido de aceleração na tramitação de projetos de lei que criminalizam o patrimônio injustificado e o enriquecimento ilícito de agentes públicos. Leia mais. Leia mais 2.

China já é o terceiro maior exportador mundial de armamentos

Um relatório publicado nesta segunda-feira pelo Instituto de Investigação para a Paz Internacional de Estocolmo (SIPRI) mostra que a China é já o terceiro maior exportador mundial de armamentos. Embora sua participação do total global seja de apenas 5%, muito abaixo dos 58% que somam os dois grandes – Estados Unidos e a Rússia -, suas vendas ao exterior dispararam nos últimos cinco anos. Nesse período, a venda de armas do país cresceram 143% em relação aos últimos cinco anos. Leia mais.

Estado Islâmico assume autoria de ataque terrorista contra museu na Tunísia

O Estado Islâmico assumiu, nesta quinta-feira, a autoria do ataque a um museu na Tunísia que deixou 23 mortos, a maioria turistas. Em uma gravação de áudio distribuída online, o grupo elogiava os dois autores do ataque, chamados de “cavaleiros do Estado Islâmico”, que estavam armados com submetralhadoras e bombas. Homens armados fizeram um ataque ao maior museu de Túnis, capital da Túnisia, na quarta-feira (18). O incidente foi o pior em um local turístico da Tunísia em anos. Por causa do ataque, uma empresa de cruzeiros italiana anunciou que vai cancelar todas as paradas dos navios no país. Leia mais.

Exército da Nigéria retoma controle de cidades dominadas pelo Boko Haram

O Exército da Nigéria anunciou uma série de conquistas contra o grupo extremista Boko Haram no começo desta semana. De acordo com informações da BBC, a cidade de Bama, no estado de Borno foi retomada pelo Exército. A cidade é a segunda maior do estado, atrás de Baga – palco do ataque mais mortífero já efetuado pelo grupo. Leia mais.

- Massacre na Nigéria: entenda os ataques do Boko Haram

Coreia do Norte mantém mais de 150 mil pessoas em regime de semiescravidão pelo mundo

Mais de 150 mil trabalhadores norte-coreanos são explorados em países como Rússia, China e Kuwait, e seus salários são destinados ao regime ditatorial de Kim Jong-un diante da indiferença da comunidade internacional, segundo denúncias de organizações de direitos humanos e dos poucos que conseguiram fugir da opressão. Leia mais.

Ainda sobre a Coreia do Norte, o novo ministro da Unificação da Coreia do Sul, Hong Yong-pyo, afirmou nesta segunda-feira que buscará “métodos mais eficazes de comunicação” com vizinha em um momento em que as relações entre os países estão muito deterioradas. Leia mais.

Unasul pede que os EUA revoguem sanções contra a Venezuela para conter crise entre os dois países

A Venezuela provou, no último sábado, que é capaz de reunir as forças dos países vizinhos. Os doze chanceleres da União das Nações Sul-Americanas (Unasul) compareceram à reunião extraordinária de Quito, no Equador, apesar de terem sido convocados de última hora. O objetivo do encontro foi chegar a uma posição comum sobre a decisão de Washington de classificar a Venezuela como “um problema de segurança nacional”. Ao final de quase três horas de reunião, Rodolfo Nin Novoa, chanceler do Uruguai, país que ocupa a presidência temporária da Unasul,

Cuba receberá visita de chefe da diplomacia da União Europeia pela primeira vez

A chefe da diplomacia da União Europeia, Federica Mogherini afirmou que viajará para Cuba ainda este mês, em mais um passo significativo na rápida transformação nas relações entre o país e o Ocidente. Essa será a primeira vez que um representante do alto escalão de Relações Exteriores do grupo europeu visitará a ilha caribenha em uma missão oficial. Leia mais.

- EUA e Cuba dão passo histórico ao retomar relações diplomáticas

Comentários: nenhuma pessoa comentou

Categoria: Atualidades

Tags:

Compartilhe

Confira 12 notícias importantes da semana de 8 de março

Carolina Vellei | 13/03/2015

A semana do dia 8 de março foi bem agitada pelo mundo! Você conseguiu acompanhar tudo? Separamos as notícias mais relevantes para você ficar por dentro das atualidades que podem cair no vestibular! Confira abaixo 12 destaques do noticiário brasileiro e internacional:

noticias-8-março

Nasa testa foguete mais poderoso da história para levar missão a Marte

A Nasa testou, na quarta (11), no deserto de Utah (EUA), o propulsor do maior foguete já construído no planeta. Há décadas que a agência espacial não construía um foguete com força suficiente para ir à Lua. O equipamento fará parte do futuro veículo de lançamento de carga pesada da agência espacial norte-americana, o “Space Launch System” (SLS), que será utilizado para cumprir a meta de viajar até Marte. A tecnologia parece ser surpreendente, mas segundo especialistas, existe há mais de cem anos. Leia mais.

Conflitos na Síria e Iraque afetam 14 milhões de crianças, segundo Unicef

Segundo relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), cerca de 14 milhões de crianças do Oriente Médio foram afetadas pelos conflitos que devastam a Síria e parte do Iraque e que obrigaram muitos deles a se deslocarem internamente ou a outros países. Em comunicado feito nesta quinta-feira (12), a organização da ONU para a infância assegurou que a situação de 5,6 milhões de crianças da Síria, que entra no quinto ano de conflito, é “desesperadora”. Leia mais.

Cientistas desvendam segredo da mudança de cor dos camaleões

Pesquisadores suíços descobriram como os camaleões conseguem trocar de cor: os cristais existentes dentro de suas células cutâneas se reorganizam em diferentes formas. Publicado no periódico Nature Communications, o estudo é uma colaboração ente físicos quânticos e biologistas da evolução na Universidade de Genebra. Até então, a ciência acreditava que a camuflagem do camaleão vinha de coletar ou dispersar pigmentos coloridos dentro de diferentes células. Mas a nova pesquisa afirma que a coloração mutante vem de uma seleção de cristais. Leia mais.

Líder do Estado Islâmico aceita promessa de lealdade do grupo Boko Haram

O líder do grupo militante Estado Islâmico, que controla partes da Síria e do Iraque, aceitou a promessa de fidelidade do grupo islâmico nigeriano Boko Haram, disse seu porta-voz em mensagem de áudio transmitida nesta quinta-feira. O grupo nigeriano anunciou lealdade ao EI em um vídeo divulgado neste sábado (7). Leia mais. Leia mais.

- Massacre na Nigéria: entenda os ataques do Boko Haram

- Entenda como funciona o Estado Islâmico

Colômbia anuncia suspensão temporária de bombardeios contra as Farc

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, anunciou nesta terça-feira a suspensão temporária dos bombardeios contra as Farc, principal guerrilha do país, em meio às negociações de paz para acabar com 50 anos de conflito interno. Leia mais.

Municípios brasileiros estão em situação de risco para epidemias de dengue e chikungunya

Um levantamento do Ministério da Saúde divulgado na quinta indica que 340 municípios brasileiros estão em situação de risco para epidemias de dengue e chikungunya. Ainda de acordo com os dados, 877 cidades estão em alerta para ambas as doenças. Leia mais.

Travestis e transexuais poderão usar nome social em escolas brasileiras

Travestis e transexuais terão o direito de usar o nome social em todas as escolas e redes de ensino do País. A resolução, do Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoções dos Direitos de Lésbicas, Gays, Travestis e Transexuais, foi publicada nesta quinta, no Diário Oficial da União. Leia mais.

Surto de ebola já matou mais de 10 mil pessoas na África, segundo OMS

O número de mortos no surto de ebola na África Ocidental ultrapassou 10 mil, de acordo com o mais recente relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) na quinta. A Libéria teve o maior número de vítimas, com 4.162 mortos. Leia mais.

Cuba e EUA voltam a ter comunicação telefônica direta

Agora, fazer ligações telefônicas dos Estados Unidos para Cuba ficará mais fácil, e no futuro deve começar também a ficar mais barato. A empresa estatal cubana de telecomunicações, Etecsa, e uma empresa norte-americana, IDT, confirmaram a implantação de uma conexão direta entre os dois países. Não havia isso desde a imposição do embargo norte-americano à ilha, no começo dos anos sessenta. Leia mais.

Presidente dos EUA declara Venezuela “ameaça à segurança nacional”

O presidente Barack Obama endureceu nesta segunda-feira a posição de Washington em relação à Venezuela, ao declarar uma “emergência nacional” o país sul-americano, devido à “ameaça não usual e extraordinária à segurança nacional e à política exterior” que, afirma, a “situação” venezuelana representa para os Estados Unidos. Leia mais.

Grécia pedirá reparação da 2ª Guerra Mundial contra Alemanha

Na quarta, o ministro da Justiça da Grécia, Nikos Paraskevopoulos, disse estar pronto para implementar um veredicto do Supremo Tribunal que permite a Atenas tomar propriedades da Alemanha para compensar vítimas de um massacre nazista em um pequeno vilarejo grego. Leia mais.

Agricultores de Gaza voltam a exportar para Israel após anos

Os agricultores de Gaza exportaram sua produção a Israel nesta quinta-feira pela primeira vez desde que o Estado israelense impôs seu bloqueio sobre o território palestino em 2006, informaram funcionários e uma ONG. O setor agrário de Gaza é determinante para as receitas de Gaza e teve as exportações suspensas durante oito anos pelo bloqueio israelense. Leia mais.

 

Compartilhe

Confira 12 notícias importantes da semana de 2 de março

Carolina Vellei | 06/03/2015

A semana do dia 2 de março foi bem agitada pelo mundo! Você conseguiu acompanhar tudo? Separamos as notícias mais relevantes para você ficar por dentro das atualidades que podem cair no vestibular! Confira abaixo 12 destaques do noticiário brasileiro e internacional:

atualidades-2-marco-20152

 

1) Superior Tribunal de Justiça brasileiro reconhece direito à pensão alimentícia de união homoafetiva

Em uma decisão inédita, o Superior Tribunal de Justiça reconheceu, por unanimidade nesta terça-feira (3), que um dos parceiros de uma união homoafetiva têm direito a pedir pensão alimentícia em caso de separação. A decisão faz com que um pedido realizado por um homem, que diz ter vivido por 15 anos com seu parceiro, tenha de ser revisto após ser negado por instâncias inferiores ao STJ. O processo teve origem no Tribunal de Justiça de São Paulo e a decisão valerá para todo o País. Em 2011, o Supremo Tribunal Federal reconheceu, também por unanimidade, a união estável para casais do mesmo sexo. Desde então, companheiros em relação homoafetiva duradoura e pública têm os mesmos direitos e deveres que famílias formadas por homem e mulher. Leia mais.

2) Câmara dos Deputados aprova projeto que torna feminicídio crime hediondo no Brasil

O ato de matar uma mulher pelo simples fato de ela ser do sexo feminino – o feminicídio –  está prestes a se tornar um crime hediondo (classificados como os crimes mais graves, como é o latrocínio, o genocídio e o estupro). A Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira (3), o projeto de lei 8305/14 do Senado Federal, que altera o Código Penal e inclui o feminicídio na lista de homicídios qualificados (e hediondos). O texto segue para sanção presidencial. A pena prevista para homicídio qualificado é reclusão de 12 a 30 anos. Para quem está pensando que isso estabelece diferenças entre homens e mulheres, é importante lembrar que a violência contra o sexo feminino é uma triste realidade. O projeto foi sugerido no relatório final da da CPMI da Violência contra a Mulher, finalizada em 2013. No relatório, os parlamentares ressaltaram o assassinato de 43,7 mil mulheres no País entre 2000 e 2010, sendo 41% delas mortas em suas próprias casas, muitas por companheiros ou ex-companheiros. Leia mais.

Além do Brasil, outros países também sofrem com o problema da violência contra a mulher. No Reino Unido, uma mulher cujo filho cometeu suicídio algumas semanas após ela ter sido baleada pelo marido está fazendo campanha para que o tema da violência doméstica vire matéria obrigatória nas escolas britânicas. Leia mais.

3) Dois anos após a morte de Hugo Chávez, Venezuela é acusada pela ONU de violar direitos humanos

Nesta quinta-feira (5), a ONU fez um discurso denunciando a situação da Venezuela como uma das mais dramáticas de violações de direitos humanos hoje no mundo e faz um ataque direto contra o governo do presidente Nicolás Maduro. A crise foi citada no discurso anual que o alto comissário de Direitos Humanos da ONU, Zeid Al Hussein, apresentou aos governos das Nações. O jordaniano denunciou a atitude de “altos membros do governo” de “intimidar” e lançar “campanhas de difamação” contra defensores de direitos humanos e criticou a prisão de líderes da oposição.  Em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo, a chanceler venezuelana, Delcy Rodriguez, disse que as prisões a opositores está acontecendo “dentro da lei” e voltou a acusar o governo americano de tentar “derrubar” o governo Maduro. “Temos provas do envolvimento do governo de Washington”, insistiu. Leia mais.

4) Ainda sobre a Venezuela… Presidente Nicolás Maduro anuncia que exigirá visto aos cidadãos dos Estados Unidos

A crise diplomática entre Venezuela e EUA só aumenta. A resposta do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, aos Estados Unidos, incluiu anúncios sobre a existência de prisioneiros norte-americanos, sendo um piloto, por suspeita de espionagem. Maduro ainda declarou que seu governo pediria uma redução do número de funcionários da embaixada americana em Caracas e que iria vetar a entrada de algumas autoridades norte-americanas, como o ex-presidente George W. Bush, o ex-vice-presidente Dick Cheney e o senador Bob Menendez, no país, em retaliação a uma medida semelhante adotada pelo governo americano em 2014. A Venezuela também passaria a exigir a obtenção de visto pelos cidadãos americanos antes de visitar o país, disse Maduro em comício, no dia 1º de março. Leia mais.

5) Europa e a xenofobia: Imigração clandestina cresce 180% no último ano

Segundo dados divulgados na quarta-feira (4) pela agência Frontex, responsável por supervisionar as fronteiras externas da União Europeia, a Europa viveu em 2014 um ano de explosão na imigração ilegal. As informações revelam que no último ano 238 mil imigrantes ilegais ingressaram no Espaço Schengen – a área de livre circulação de pessoas dentro do bloco -, o equivalente a um aumento de 180% em relação a 2013. Segundo os especialistas da agência, o aumento tem relação direta com as guerras no Oriente Médio e às crises em países da África, como a Líbia. Leia mais.

6) Premiê israelense Benjamin Netanyahu ataca acordo nuclear entre Estados Unidos e o Irã

Benjamin Netanyahu, líder do partido de direita Likud e primeiro-ministro de Israel, tentou nesta terça-feira convencer o Congresso dos Estados Unidos a interferir nas negociações do Governo de Barack Obama com o Irã. Ele disse que sentia “a obrigação moral” de alertar para os perigos de um acordo nuclear com o Irã e que não se manterá calado “enquanto houver tempo” para evitá-lo. Apontando para um mapa que mostrava os laços do Irã com o terrorismo em vários continentes, Netanyahu afirmou que o Irã ameaça a existência de Israel. Em resposta, o presidente dos EUA, Barack Obama, ressaltou que a discussão do acordo não gira em torno da confiança no Irã ou de dúvidas em relação às suas ações desestabilizadoras no Oriente Médio e sim em como é possível impedi-los de ter armas nucleares. Leia mais. Leia mais 2.

7) Conselho de Segurança da ONU aprova regime de sanções contra Sudão do Sul para tentar conter guerra civil

O Conselho de Segurança da ONU aprovou nesta terça-feira, por unanimidade, uma resolução que prevê a criação de um sistema para impor sanções a todos aqueles que obstruem a paz no Sudão do Sul, em uma tentativa de pressionar os líderes do conflito a terminar com a guerra civil que já matou dezenas de milhares de pessoas no país. O conflito já provocou o deslocamento de ao menos dois milhões de pessoas. Leia mais.

8) Erupção de vulcão Villarrica põe em alerta várias regiões do sul do Chile

A erupção do vulcão Villarrica, nos Andes Meridionais, colocou várias regiões do sul do Chile em alerta vermelho na terça-feira. O Serviço Nacional de Geologia e Mineração emitiu um alerta às 3h (horário local) sobre a erupção desse vulcão de 2.400 metros, depois da atividade sísmica ter aumentado nas últimas semanas. O vulcão continuou expelindo uma nuvem de cinzas e lava que alcançou cerca de três quilômetros, embora sua atividade tenha começado a diminuir pela manhã de quarta-feira. Nesta sexta (6), o Serviço Nacional de Geologia e Mineração (Sernageomin) do Chile decidiu diminuir de vermelho para laranja o alerta após a erupção do último dia 3. Leia mais.

9) Com avanço da OTAN, Rússia inicia exercícios militares de larga escala

O Ministério da Defesa russo disse na quinta-feira (5) que exercícios militares de larga escala foram iniciados no sul do país, com a participação de 2 mil militares, segundo a agência de notícias Interfax. Os exercícios envolvem 500 itens de artilharia e devem durar até o próximo dia 10 de abril. A movimentação militar pode estar diretamente ligada ao avanço das atividades da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) próximo às fronteiras russas, devido à crise na UcrâniaLeia mais.

10) Ainda sobre a Rússia… Cresce a oposição a Vladimir Putin e milhares vão às ruas em Moscou

Milhares de pessoas marcharam neste domingo (1º) em Moscou em homenagem ao líder da oposição Boris Nemtsov, assassinado a tiros nas proximidades do Kremlin, na sexta-feira (27). O crime contra o ex-vice-primeiro-ministro comoveu a sociedade russa. A maioria dos que marcharam neste domingo é de cidadãos críticas ao governo de Putin. Segundo o jornal inglês The Telegraph, menos de quatro horas antes de ser morto, Nemtsov chamou o presidente Vladimir Putin, acusado de fraudar votos, de “mentiroso” e defendeu eleições “honestas” na Rússia. Leia mais.

11) Presidente Hollande será o primeiro líder da França a fazer visita oficial ao governo de Cuba

Mais um dos sinais de abertura do regime comunista da ilha de Cuba começam a surgir, após a retomada de negociações diplomáticas com os EUA. O presidente da França, François Hollande, vai viajar para Cuba em maio, na primeira visita de um líder francês ao país. Hollande estará em Cuba em 11 de maio, durante um tour de quatro dias pela região, onde ele também visitará alguns territórios franceses ultramarinos. Leia mais.

12) Boko Haram divulga vídeo de decapitação similar ao Estado Islâmico e mata centenas antes de sair de cidade no Chade

Centenas de civis foram mortos por integrantes do Boko Haram antes de tropas do Chade tomarem uma cidade nigeriana que estava nas mãos dos extremistas, segundo informações de testemunhas e de um relatório militar. O Boko Haram saiu de Dikwa na segunda-feira (2), depois de semanas de ocupação. Inicialmente concentrados na Nigéria, agora os ataques dos extremistas islâmicos se estende por países como Camarões, Chade e Níger. Um vídeo também divulgado na segunda de duas supostas decapitações do grupo está levantando a preocupação de que o Boko Haram esteja cada vez mais próximo de grupos como o Estado Islâmico e a al-Qaeda. Leia mais. Leia mais 2.

- Massacre na Nigéria: entenda os ataques do Boko Haram

Comentários: nenhuma pessoa comentou

Categoria: Atualidades

Compartilhe

Cinco fatos recentes sobre o Estado Islâmico (EI) que você precisa saber para ficar por dentro do assunto

Carolina Vellei | 27/02/2015

O Estado Islâmico (EI) faz parte dos noticiários internacionais desde meados de 2014, principalmente após o anúncio da criação de um califado nas regiões conquistadas na Síria e no Iraque. Nos últimos dias, as ações do EI se intensificaram e não saíram das manchetes. Separamos os principais fatos recentes que vão ajudá-lo a entender melhor o avanço do grupo pelo mundo.

(foto: GettyImages)

(foto: GettyImages)

Para início de conversa, vale a pena darmos uma contextualização com um pequeno histórico sobre o Estado Islâmico. Mesmo para os que já sabem, fica como uma pequena revisão:

Entenda a expansão do Estado IslâmicoCom um vasto território que extrapola fronteiras, abrangendo áreas do Iraque e da Síria, ativos estimados em 2 bilhões de dólares e um contingente de 31 mil combatentes, o Estado Islâmico (EI) consolida-se como a mais poderosa organização extremista islâmica, a ponto de forçar o reengajamento militar dos EUA na região. Sua ascensão é surpreendente quando se considera que, até pouco tempo atrás, o EI era uma filial da Al Qaeda entre tantas outras atuando na Ásia e na África. Criado no Iraque em 2003, com o nome Al Qaeda no Iraque (AQI), o grupo espalhou terror contra as forças de ocupação e os xiitas, até ser praticamente aniquilado após a morte de seu comandante, Abu Musab al Zarqawi, em 2006. O grupo renasce a partir de 2010, já com um novo nome (Estado Islâmico do Iraque – EII) e outro líder. Em 2011 , os EUA encerram a controversa ocupação militar de quase nove anos na região. O vácuo de segurança criado pela retirada militar dos EUA, o clima de revolta dos sunitas com o governo pró-xiita do primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, e o caos da guerra civil na Síria criam condições para que o EII prospere. Eles então expandem suas atividades para o território sírio, onde infiltram militantes que saqueiam dinheiro e armas, além de recrutarem guerrilheiros e instalarem bases. Com o avanço para outro país, mudam de nome novamente (Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL). E, após dominar territórios do norte da Síria e do Iraque, o grupo anuncia a criação de um califado (uma referência aos antigos impérios islâmicos surgidos após a morte de Maomé, que seguiam rigorosamente a lei islâmica – sharia – dos quais o mais notório foi o Império Árabe), em junho de 2014 autodenominam-se Estado Islâmico (EI).Apesar de o EI ser condenado por todas as organizações e nações islâmicas do mundo, o anúncio do califado dá uma dimensão das ambições do grupo, que surpreende por sua organização institucional. O EI instala governos próprios sob uma versão radical da lei islâmica nas áreas ocupadas e se financia principalmente com o contrabando de petróleo e o resgate de sequestros. Também chamam a atenção os métodos brutais utilizados para submeter os povos sob seu domínio. A partir de agosto de 2014, o EI passa a usar como estratégia de terror a divulgação de vídeos de reféns sendo decapitados. As táticas de barbárie adotadas pelo grupo somadas às ameaças de genocídio sofridas pelas comunidades yazidis e curdas no Iraque levam os Estados Unidos a anunciar em setembro do ano passado a formação de uma ampla coalizão internacional para bombardear bases do EI no Oriente Médio.

(retirado do Almanaque Abril, 2015)

Explicado o contexto, vamos às notícias:

1) EUA preparam a reconquista da capital do Estado Islâmico no Iraque

No último dia 19, pela primeira vez, o Exército dos EUA detalhou sua estratégia para reconquistar Mosul, a segunda maior cidade do Iraque e agora capital do EI no país. O plano é que entre abril e maio forças militares iraquianas e curdas iniciem ataques terrestres na cidade com o apoio aéreo norte-americano e dos países ocidentais. Desde que assumiu o governo dos EUA, Obama tem privilegiado o uso de drones, tropas de elite e trabalhos de inteligência contra o terrorismo. Recuperar Mosul será decisivo para enfraquecer o domínio do EI na região, já que esse é o domínio mais importante e povoado do califado. Você deve estar se perguntando: “mas não seria melhor manter esse plano em segredo?”. Segundo um representante militar do alto escalão dos EUA que não quis se identificar ao jornal El País, o anúncio é uma forma de mostrar confiança nas forças locais. Leia mais.

2) Estado Islâmico planeja avançar para Europa

A pressa em recuperar a cidade de Mosul e enfraquecer o EI com rapidez está ligada à preocupação do avanço do grupo pelo mundo, a começar pela Europa. Segundo relatório britânico divulgado pelo portal The Telegraph, no último dia 18, o Estado Islâmico planeja avançar pela Itália usando território da Líbia, país que fica ao norte do continente africano. O plano prevê que os combatentes do EI se aproveitem da instabilidade política da Líbia para avançar até a região litorânea do Mar Mediterrâneo. Em um dos vídeos divulgados pelo grupo, um dos integrantes diz: “Nós vamos conquistar Roma com a permissão de Alá”. Uma das formas de infiltrar terroristas no solo italiano seria por meio de imigração ilegal. A ilha italiana de Lampedusa está a menos de 200 km do país e é acessada com frequência de barco por imigrantes. E não seria difícil encontrar pessoas interessadas na missão. O grupo, que faz o recrutamento de novos membros pela internet, reúne grande número de seguidores pelo mundo nas redes sociais. Leia mais.

3) Mascarado de vídeos de decapitações era de classe média e instruído 

Um dos traços marcantes do EI é o emprego de táticas extremamente bárbaras. São execuções, amputações e açoitamentos em massa, às vezes contra comunidades inteiras, e mortes coletivas por crucificação, decapitação e enforcamento. O extremista de sotaque britânico que aparece nos vídeos de decapitações do EI foi identificado por investigadores no Reino Unido como Mohammed Emwazi. Mascarado, ele vinha sendo chamado até agora de “John Jihadista”. A primeira aparição em vídeo do extremista ocorreu em agosto passado, quando ele aparentemente assassinou o jornalista americano James Foley. Neste mês, Emwazi apareceu no vídeo da decapitação do jornalista japonês Kenji Goto. Conhecidos da família de Emwazi disseram ao jornal Washington Post que ele cresceu em uma família de classe média no oeste londrino e estudou informática na Universidade de Westminster. Um especialista disse à BBC que o fato de Emwazi ser de classe média e instruído mostra que a radicalização não é motivada principalmente pela pobreza ou pela privação social. Leia mais. Essa semana outras três pessoas foram detidas em Nova York acusadas de se unir ao EI. 

4) Para financiar conflito, Estado Islâmico vende em Londres obras de arte roubadas

Além de capital humano para executar suas ações, o grupo também necessita de muito dinheiro se financiar. Foi divulgado pelo Times que uma das formas de arrecadar dinheiro é por meio da venda de obras de arte roubadas da Síria para ricaços de Londres. Esses itens vão desde moedas do Império Bizantino feitas de ouro e de prata até potes, vasos e vidros datados da época do Império Romano que, juntos, valem milhões de dólares. Essa, no entanto, não é a única fonte de renda do grupo. O Estado Islâmico ainda fatura cerca de US$ 2 mi (RS 4,95 mi) por dia com a venda de petróleo no mercado negro e com sequestros e extorsões. Leia mais.

5) Estado Islâmico destrói milhares de livros raros em bibliotecas iraquianas e vídeo é divulgado pelo grupo destruindo estátuas milenares em Mosul

Aparentemente, o que o EI não vende, ele destrói e isso porque o grupo segue uma versão radical da sharia, termo árabe que significa “caminho para a fonte de água” e é um sistema de lei e/ou um código de conduta para os seguidores do Islã que deriva do Alcorão e dos ensinamentos do profeta Maomé. O vídeo da destruição de estátuas milenares que começou a circular pela internet essa semana e que teve seu conteúdo confirmado pela UNESCO, chocou muitas pessoas. Armado com grandes martelos e brocas, seguidores do Estado Islâmico (EI) em Mosul destruíram o que chamaram de “ídolos pagãos” e que arqueólogos de todo o mundo temem que sejam peças assírias e acádias. As relíquias destruídas pela facção já existiam quando Maomé, segundo a tradição, destruiu os ídolos de Meca. Mas, segundo o EI, esses artefatos não eram visíveis àquela época e foram posteriormente escavados por “adoradores do demônio”. Na semana passada o EI destruiu a biblioteca central dessa cidade, situada no norte do Iraque, 100 mil livros e de manuscritos, incluindo exemplares otomanos. Ao jornal Folha de S. Paulo, o pesquisador Barah Mikail, do think-tank europeu Fride, com base na Espanha, disse: “O Estado Islâmico quer aniquilar tudo que se refira a antigas civilizações, já que para eles tudo o que veio antes do islã é nulo”. Leia mais.

Compartilhe

Polêmica do carnaval: veja 4 fatos sobre a Guiné Equatorial, ditadura que teria patrocinado a Beija-Flor

Ana Lourenço | 19/02/2015

Pela 13ª vez desde sua fundação, a escola de samba Beija-Flor foi campeã do carnaval do Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (18). Porém, a bela produção está sendo alvo de forte polêmica: o enredo da escola, que teve como tema a Guiné Equatorial, teria recebido patrocínio do governo deste país, em uma soma estimada entre R$5 e R$10 milhões. O problema? A Guiné Equatorial vive uma rígida ditadura há quase 36 anos, bem conhecida por suas violações de direitos humanos.

Apesar das especulações, nada foi confirmado oficialmente por nenhuma das partes. O governo do país negou, nesta quinta-feira (19), ter disponibilizado verba para a escola de samba. A Beija-Flor, também, apenas confirma que recebeu apenas apoio cultural e artístico do país.

Beija-Flor vence o carnaval carioca

Beija-Flor vence o carnaval carioca (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Enquanto a história não é esclarecida, veja quatro curiosidades interessantes sobre a realidade da Guiné Equatorial:

1. Único país de língua espanhola do continente africano

A Guiné Equatorial foi descoberta por navegantes portugueses, em 1470, mas colonizada por espanhóis. Por isso, é o único país de todo o continente africano a ter o espanhol como língua oficial.

Em uma reunião em julho de 2014, foi inserido na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), devido a sua história com Portugal. As exigências para participação eram a adoção do português como língua oficial e a abolição da pena de morte. No entanto, a adesão foi bastante criticada por ativistas, que acusam a CPLP de aceitar a Guiné Equatorial apenas por razões econômicas, pouco fazendo para garantir que o país aceite os compromissos impostos.

2. Ditadura mais longa ainda vigente de um país africano

O ditador Teodoro Obiang Nguema Mbasogo está à frente do poder na Guiné Equatorial desde agosto de 1979, ou seja, quase 36 anos – a ditadura mais longa ainda vigente de um país africano. Na verdade, em termos técnicos, o regime da Guiné Equatorial é republicano, mas todas as eleições são vencidas por Obiang em processos muito suspeitos de fraude.

Nos 35 anos em que está no poder, Obiang coleciona acusações de violação de direitos humanos no país, com execuções, prisões arbitrárias, tortura e forte repressão a protestos da população. Além disso, o país está na lista dos 12 países mais corruptos do mundo, de acordo com a ONG Transparência Internacional.

Teodoro Obiang assiste à Beija-Flor

Teodoro Obiang assiste ao desfile da Beija-Flor de um camarote (Foto: Getty Images)

3. Petróleo: governo rico, povo pobre

A Guiné Equatorial tem sua economia baseada na exploração do petróleo, que começou a utilizar na década de 1990. A partir de então, é uma economia que vem crescendo em um ritmo bastante considerável. Mas o povo guinéu-equatoriano pouco vê dessa riqueza.

O país ainda tem altos índices de pobreza, com desnutrição infantil alta (39% das crianças com menos de 5 anos), e estima-se que menos da metade da população tenha acesso a água potável. De acordo com o Banco Mundial, sete em cada dez habitantes sobrevive com menos de dois dólares por dia.

Enquanto isso, Obiang figura como o 8º governante mais rico do mundo, de acordo com um ranking da revista Forbes. Sua fortuna pessoal é avaliada em US$ 600 milhões.

4. Filho do ditador gastou o dobro da dívida do país com o Brasil em apenas um dia

Parece mentira, mas não é. Em 2013, a dívida da Guiné Equatorial com o Brasil somava cerca de R$ 27 milhões. Quatro anos antes, em 2009, o filho de Obiang, Teodorín, gastou o dobro dessa quantia em apenas um dia, durante um leilão de arte em Paris, onde arrematou diversas obras de arte de pintores como Monet e Rodin.

Teodorín é acusado de lavagem de dinheiro na França e procurado pelo país, que emitiu dois mandados de prisão. O governo dos Estados Unidos também tentou congelar seus bens no país, que teriam sido obtidos através de esquemas de corrupção. Ainda assim, ele foi nomeado vice-presidente na Guiné Equatorial.

Compartilhe