logo-ge

Mais da metade dos alunos de faculdades privadas abandona o curso em até 5 anos

Evasão de estudantes sem Fies é três vezes maior em relação aos que contam com o financiamento

A taxa de permanência em cursos de universidades privadas no Brasil é de 40% – o que significa que 60% dos estudantes trancam a matrícula ou desistem do curso em até cinco anos. A análise está disponível no Mapa do Ensino Superior no Brasil 2016, lançado nesta segunda-feira (29) pelo Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp).

>> Um a cada três estudantes em 18 estados usa Fies ou ProUni

Entre os estudantes beneficiados com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), a taxa de abandono diminui para 7,4%, o que estabelece relação direta entre a evasão e a possibilidade de financiamento do valor. Segundo o estudo, o período mais crítico é o início do curso: 25,9% dos estudantes abandonam o curso no primeiro ano. Os cursos com maior evasão são os de engenharia e as licenciaturas.

>> Estudantes do ProUni e Fies terão prioridade nos estágios em órgãos federais

Nas universidades públicas, a taxa de abandono é de 51,3%, mais de 10 pontos percentuais abaixo da rede privada. Além disso, os desistentes de primeiro ano atingem 18,3% do total de matriculados.

O estudo prevê que, enquanto o total de matrículas no ensino presencial privado deve cair em 3,2% em relação a 2015, o ensino a distância deve crescer 13,1% em 2015 e 9% em 2016, o que compensará a queda. Um dos motivos para a queda de matrículas é o enxugamento do Fies, que passou de 732 mil contratos em 2014 para 287 mil em 2015.