Guia do Estudante

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

Tecnológico

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

Esse tecnólogo desenvolve, analisa, projeta implementa e atualiza sistemas de informação para diversos setores de atividade. Tem noções de gerenciamento, mas sua especialidade é a criação de sistemas informatizados. Ele programa computadores e desenvolve softwares que permitem o melhor aproveitamento das máquinas, a ampliação da capacidade de armazenamento de dados e maior velocidade no processamento das informações. Pode dedicarse à implantação e ao desenvolvimento de banco de dados para sistemas de computação e para a internet e intranet, criando estruturas de programas compatíveis com as necessidades de uma empresa. Para isso, ele deve conhecer a estrutura física dos equipamentos e periféricos, softwares, bancos de dados, bem como os negócios da companhia em que vai trabalhar. Tem de manterse atualizado também sobre as linguagens de programação e os ambientes operacionais que servem de suporte aos aplicativos. Pode atuar, ainda, como consultor na área de sistemas de informação.

Fique de olho

Desenvolvimento para Dispositivos Móveis

A Universidade Positivo, em Curitiba (PR), oferece um novo curso – Desenvolvimento para Dispositivos Móveis – cuja primeira turma vai se formar em 2015. Esse tecnólogo será o responsável por projetar, testar e implantar sistemas de informação e jogos que envolvem a utilização de dispositivos como celulares e tablets. Para o desenvolvimento desses sistemas, o profissional deve dominar conteúdos como ambientes de desenvolvimento e linguagens para as principais plataformas de dispositivos móveis, computação em nuvem, convergência digital, análise de experiência de usuários, usabilidade de dispositivos móveis e redes específcas para dispositivos móveis, entre outros. Ele poderá atuar como programador, especifcador ou analista de sistemas, de negócios ou de processos e arquiteto de tecnologia, entre outras funções.

Mercado de Trabalho

A demanda por profissionais de informática está sempre em alta. Sobram vagas em empresas do setor público e privado, pois qualquer organização precisa manter sistemas informatizados para controle de gastos e emissão de notas fiscais, entre outras operações. Empresas de Tecnologia de Informação (TI) e de telecomunicações são algumas das mais tradicionais empregadoras. Também há um mercado em crescimento para quem quer atuar como autônomo, sobretudo no desenvolvimento de aplicativos para smartphones. Segundo Eduardo Isaia Filho, coordenador do curso da Ulbra, em Canoas, outra tendência nacional é o trabalho de forma remota (a distância) para companhias estrangeiras. "As empresas do exterior contratam o profissional brasileiro porque ele é uma mão de obra qualificada e com grande potencial para trabalhar em grupo", explica Eduardo. As cidades de São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro e as capitais da Região Sul concentram a maior parte das vagas. Mas há carência desse profissional nas regiões Nordeste e Centro-Oeste.


Salário inicial: de R$ 1.800,00 a R$ 2.500,00 (fonte: prof. Cláudio Marcio Felisbino das Facs. Opet).

As melhores escolas

Curso

Os cursos nessa área recebem grande variedade de nomes. Porém, há fundamentalmente dois tipos: um mais generalista e outro mais específico para banco de dados. Mas o currículo de ambos mantém quase as mesmas disciplinas básicas, como cálculo e linguagens de computação. Em aulas práticas, o estudante faz análise e programação de sistemas e administra redes de computadores. Os cursos de Banco de Dados aprofundam-se no desenvolvimento, na implantação e na administração de banco de dados. Fazem parte do currículo, neste caso, matérias como aplicações em comércio eletrônico e internet. Algumas escolas exigem estágio de um semestre e um trabalho de conclusão de curso.

Duração média: de dois a três anos.

Outros nomes: Análise de sist.; Análise e Desenv. De softwares; Banco de Dados; Desenv. de sist.; Desenv. Para Dispositivos Móveis; inform.; proc. de Dados; sist. de inf.



Compartilhe