logo-ge

Engenharia Ambiental e Sanitária

A principal função é preservar os recursos naturais e proteger a saúde humana, reduzindo os danos causados ao meio ambiente pelas atividades humanas

A principal função deste engenheiro é preservar os recursos naturais e proteger a saúde humana, reduzindo os danos causados ao meio ambiente pelas atividades humanas. Na prática, o bacharel projeta, constrói e gerencia a operação de sistemas de obtenção e distribuição de água, de coleta e tratamento de esgoto e do descarte ou da reciclagem de resíduos sólidos. É responsável pelo diagnóstico, avaliação e prevenção da poluição do ar, do solo ou da água, causada por indústrias e construção de residências em áreas vulneráveis, como encostas e mananciais. Pode trabalhar em secretarias municipais e estaduais, ou em polos industriais. O tecnólogo costuma trabalhar em parceria com o engenheiro, principalmente, na área de saneamento básico – na construção e na manutenção de redes de água, esgoto e coleta e disposição de lixo. Ambos podem lidar, ainda, com a construção de sistemas de drenagem, para prevenir enchentes. É possível ingressar na carreira com um curso superior de tecnologia.

 

Fique de Olho

ENGENHARIA AMBIENTAL OU ENGENHARIA SANITÁRIA?

A maioria das instituições denomina o curso como Engenharia Ambiental; outra parte, Engenharia Ambiental e Sanitária; e apenas duas escolas (Udesc e Ufam), Engenharia Sanitária. Embora todas essas graduações tenham conteúdos relacionados à conservação e à recuperação de recursos naturais, em geral elas possuem algumas disciplinas específicas. Engenharia Ambiental vai focar mais nas questões ligadas à preservação do meio ambiente, ao licenciamento ambiental e à redução do impacto da poluição gerada por indústrias, por exemplo. Engenharia Sanitária vai ter mais matérias sobre abastecimento de água, coleta de lixo doméstico e tratamento de esgoto e resíduos industriais - mas pode não abordar licenciamento ambiental. Já a Engenharia Ambiental e Sanitária vai combinar as duas áreas.

O que você pode fazer

Bioprocessos e biotecnologia Avaliar os efeitos de um processo ou produto sobre o meio ambiente.

Controle de poluição Reduzir o impacto de atividades industriais, urbanas e rurais sobre o meio ambiente. Monitorar a qualidade da água e fiscalizar a emissão de gases que prejudicam a qualidade do ar.

Geoprocessamento Realizar mapeamentos e levantamentos geográficos por meio de avançados programas de computador.

Planejamento e gestão ambiental Elaborar relatórios de impacto ambiental e planos para o uso de recursos naturais. Assessorar empresas, órgãos públicos e ONGs. Estudar meios de reutilização de resíduos, para otimizar a produção e reduzir gastos.

Recuperação de áreas Criar e executar projetos que visam à recuperação de áreas degradadas ou afetadas pela poluição.

Recursos hídricos Racionalizar a exploração de rios, reservatórios e água subterrânea, controlando a qualidade e a quantidade de água consumida.

Saneamento Projetar, construir e operar sistemas de abastecimento de água e de coleta, transporte e tratamento de esgoto, lixo doméstico e resíduos industriais. Montar vários tipos de sistema de drenagem para prevenir enchentes e inundações.

Mercado de Trabalho

A preocupação com o meio ambiente tem crescido nos últimos anos no país, aumentando a procura pelo bacharel. A maior demanda parte de consultorias, onde este engenheiro é solicitado a atuar na área de licenciamento ambiental. Muitos graduados também abrem seus próprios escritórios para trabalhar com a emissão de licenças. Merecem destaque, ainda, a recuperação de áreas degradadas e as ações de sustentabilidade, cobradas com ênfase cada vez maior das indústrias. Grandes construtoras e empresas de energia também demandam estes profissionais, para avaliar e prevenir o impacto ambiental nas obras e manutenção das operações de hidrelétricas e termelétricas. “Uma parte dos alunos é absorvida pelo setor público, para atuar em secretarias estaduais e municipais de meio ambiente. Nesse caso, a contratação se dá por concurso público”, diz Otavio Eurico de Aquino Branco, coordenador do bacharelado em Engenharia Ambiental e Sanitária da UFJF (MG). As oportunidades são maiores nas capitais e cidades de médio porte e nas regiões com maior concentração de atividades industrial e agrícola, no Sudeste e Sul.

Curso

Algumas escolas oferecem o bacharelado apenas em Engenharia Ambiental, outras focam em Engenharia Sanitária e algumas em Engenharia Ambiental e Sanitária. O currículo, porém, é multidisciplinar, com disciplinas das áreas das Ciências Exatas e Biológicas. Aulas de física, química e estatística alternam-se com as de ecologia, geologia, hidrologia, topografia e hidráulica. A partir do terceiro ano, começam as disciplinas profissionalizantes, como tratamento de resíduos, cálculo de emissões na atmosfera, hidráulica ambiental e recursos hídricos e a avaliação de impactos ambientais. O estágio é obrigatório, bem como a apresentação de um projeto de conclusão de curso. Atenção: Ufra-PA e a Fametro-AM têm enfoque em energias renováveis, e a UFF (RJ), em recursos hídricos.

Duração média: 5 anos.

Outros nomes: Eng. de Energias e Meio Amb. (eng. amb.); Eng. de Rec. Hídricos e do Meio Amb.; Eng. Sanitária; Eng. Sanitária e Amb.

 

OS MELHORES CURSOS

★★★★★
CE Fortaleza UFC Eng. de Energias e Meio Amb. (eng. amb.). DF Brasília UnB Eng. Amb. MG Itabira Unifei Eng. Amb. . Juiz de Fora UFJF . Lavras Ufla . Viçosa UFV Eng. Amb. . SC Florianópolis UFSC Eng. Sanitária e Amb. . SP Rio Claro Unesp Eng. Amb. . São Carlos USP Eng. Amb. São Paulo USP Eng. Amb. Sorocaba Unesp Eng. Amb. .

★★★★
AL Maceió Ufal . BA Salvador UFBA Eng. Sanitária e Amb. CE Juazeiro do Norte IFCE Eng. Amb. ES Vitória Ufes Eng. Amb. . GO Goiânia UFG. MG Belo Horizonte UFMG Eng. Amb. . Itajubá Unifei Eng. Amb. . Ouro Preto Ufop Eng. Amb. . Uberaba UFTM Eng. Amb. MS Campo Grande UFMS Eng. Amb. . PB Campina Grande UEPB Eng. Sanitária e Amb. João Pessoa UFPB Eng. Amb. . Pombal UFCG Eng. Amb. . PR Curitiba PUCPR Eng. Amb. $$$$$, UFPR Eng. Amb. . Londrina UTFPR Eng. Amb. RJ Rio de Janeiro PUC-Rio Eng. Amb. $$$$$. RS Caxias do Sul UCS Eng. Amb. n/i. Pelotas UFPel . SE Aracaju Unit-SE Eng. Amb. $$$. SP Campinas PUC-Campinas $$$$$. Presidente Prudente Unesp Eng. Amb. . Santos Universidade Católica de Santos Eng. Amb. $$$$. TO Palmas UFT Eng. Amb. .

★★★
AM Manaus Fac. Fucapi $$$. BA Cruz das Almas UFRB Eng. Sanitária e Amb. Itapetinga Uesb Eng. Amb. CE Fortaleza Unifor-CE $$$$. Maracanaú IFCE Eng. Amb. . DF Brasília UCB-DF $$$$$. ES Guarapari Fac. Pitágoras de Guarapari Eng. Amb. n/i. Vitória Faesa Eng. Amb. $$$$, Ifes Eng. Sanitária e Amb. GO Goiânia PUC Goiás Eng. Amb. n/i. MG Belo Horizonte Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix $$$$, Fumec Eng. Amb. $$$$, Newton Paiva Eng. Amb. n/i, UNA n/i. Formiga Unifor-MG n/i. Passos Uemg Eng. Amb. . Patos de Minas Unipam n/i. Uberlândia UFU Eng. Amb. MS Campo Grande UCDB Eng. Sanitária e Amb. $$$$. Dourados Uems Eng. Amb. . MT Cuiabá UFMT Eng. Sanitária e Amb. . PA Belém Uepa Eng. Amb., UFPA Eng. Sanitária e Amb. , Ufra Eng. Amb. e Energias Renováveis . PE Recife Unicap Eng. Amb. $$$$. PR Campo Mourão UTFPR Eng. Amb. . Francisco Beltrão UTFPR Eng. Amb. Irati Unicentro-PR Eng. Amb. . Medianeira UTFPR Eng. Amb. RJ Cabo Frio UVA-RJ Eng. Amb. n/i. Rio de Janeiro UFRJ Eng. Amb. , UVA-RJ Eng. Amb. n/i. Teresópolis Unifeso $$$$. Volta Redonda UniFOA Eng. Amb. $$$. RS Canoas Ulbra $$$$$. Cerro Largo UFFS-RS Eng. Amb. Frederico Westphalen UFSM Eng. Amb. . Passo Fundo UPF Eng. Amb. n/i. Porto Alegre UFRGS Eng. Amb. . Santa Cruz do Sul Unisc Eng. Amb. $$$. Santa Maria UFSM Eng. Sanitária e Amb. . SC Chapecó UFFS-SC Eng. Amb. Criciúma Unesc-SC $$$$. Itajaí Univali $$$$. Joinville Univille n/i. Lages Udesc . SP Barretos Unifeb Eng. Amb. $$$. Fernandópolis FEF $$$. Piracicaba EEP-Fumep Eng. Amb. $$$$. Presidente Prudente Unoeste $$$$. Santo André FSA-SP Eng. Amb. $$$$. Santos Unimonte Eng. Amb. $$$. São Paulo FOC Eng. Amb. $$$$, Senac-SP $$$$. Sorocaba Uniso Eng. Amb. $$$$. Taubaté Unitau $$$$.