Guia do Estudante

ENGENHARIA DE MINAS

Bacharelado / Tecnológico

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

Este engenheiro trabalha na prospecção (busca de jazidas), lavra (extração de minérios), separação e concentração do material extraído). Ele estima o tamanho das reservas e a qualidade do minério. Estuda a viabilidade técnica e econômica da exploração, elabora e executa o projeto de extração, escolhendo equipamentos e dimensionando os recursos humanos e materiais necessários. Lida com tecnologias de última geração e com a reciclagem dos materiais descartados. A legislação ambiental exige que este profissional atue sempre tendo em mente a redução do impacto da exploração de recursos minerais sobre o meio ambiente. Você pode ingressar na carreira como tecnólogo.

Dúvida do vestibulando

QUAL A DIFERENÇA ENTRE ENGENHARIA DE MINAS E GEOLOGIA?

O geólogo estuda a origem, a formação, a estrutura e a composição da crosta terrestre. Já o profissional que trabalha como engenheiro de minas se ocupa da pesquisa, prospecção, extração e aproveitamento dos recursos minerais.

Mercado de Trabalho

O desempenho do setor de mineração varia conforme o cenário político e econômico global. O grande crescimento da China, por exemplo, alavanca as exportações brasileiras de minério de ferro. E, mesmo com a desaceleração da economia chinesa nos últimos anos, aquele país ainda cresce num ritmo suficientemente alto para continuar importando grandes volumes de nosso país. É este cenário que define a saúde do mercado de trabalho para o profissional em mineração. Em geral, o engenheiro de minas atua em companhias mineradoras, mas pode trabalhar também em pedreiras, empresas de demolição ou construtoras de rodovias ou reservatórios. O profissional pode, ainda, prestar serviço em empresas de consultoria ou como autônomo, nas áreas de licenciamento mineral e ambiental, assessoria técnica e venda de equipamentos. Outra possibilidade é seguir carreira na área acadêmica, fazendo pesquisas e dando aulas. Minas Gerais e Pará concentram o maior número de vagas na mineração. Mas há oportunidades nas demais regiões do país e, também, no exterior.

As melhores escolas

5 estrelas

MG Belo Horizonte UFMG. Ouro Preto Ufop. SP São Paulo USP.

4 estrelas

PE Recife UFPE ②. RS Porto Alegre UFRGS.

3 estrelas

BA Salvador UFBA Eng. de Minas (lavras e beneficiamento); Eng. de Minas (petr.). MG Belo Horizonte Facs. Kennedy $$$$. Conselheiro Lafaiete Fupac Conselheiro Lafaiete n/i. João Monlevade Uemg. PB Campina Grande UFCG. ___________________________________________________________ *CPC (MEC) | ① ② ③ ④ ⑤ **MENSALIDADE | ($) até R$ 400,00 ($$) de R$ 400,01 a R$ 700,00 ($$$) de R$ 700,01 a R$ 1.000,00 ($$$$) de R$ 1.000,01 a R$ 1.500,00 ($$$$$) acima de R$ 1.500,01 (n/i) valor não informado | ausência de mensalidade: curso gratuito

Curso

Os primeiros anos trazem as disciplinas básicas das engenharias – física, química e matemática. Nos anos finais, os estudos se concentram em rochas e processos de beneficiamento, com matérias de mineralogia, topografa e geologia. Também são realizadas visitas a empresas de mineração. É intensa a atividade dos alunos em laboratórios de ensaios. O estágio, supervisionado, é obrigatório, assim como a apresentação de um trabalho de conclusão de curso.

Atenção: o curso da UFBA oferece duas habilitações: em petróleo e em lavras e benefciamento.

Duração média: 5 anos.

MINERAÇÃO

Este tecnólogo tem praticamente o mesmo mercado de trabalho do engenheiro de minas e, em geral sob supervisão dele, executa tarefas como avaliação técnica e econômica dos depósitos. Pode, também, se especializar na gestão ambiental dos empreendimentos mineradores, cuidando do tratamento e do descarte da água empregada no processo e outros rejeitos da produção. Goiás, Minas Gerais e Pará são os estados mais promissores, com a exploração de ouro, níquel, cobalto, fósforo e nióbio. O curso traz no currículo disciplinas teóricas básicas, de fundamentação científica, em matemática, física, química e computação. A parte profissionalizante do curso inclui geologia, topografa e práticas de lavra e beneficiamento de minérios. O estágio supervisionado é obrigatório.

Duração média: 2,5 anos.

O que você pode fazer

Abertura de vias subterrâneas

Definir a melhor técnica para extração de minerais e água subterrânea.

Beneficiamento e processamento

Acompanhar o processo de tratamento de minérios. Desenvolver métodos de reciclagem de minérios que diminuam o impacto da atividade extrativa sobre o ambiente.

Lavra

Planejar e supervisionar a exploração de minas.

Mecânica da rocha

Estudar o comportamento mecânico das rochas seu papel e influência na estrutura de obras como galerias e túneis.

Prospecção

Trabalhar em atividades de localização de depósitos minerais, normalmente em parceria com geólogos.

Compartilhe