Guia do Estudante

ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES

Bacharelado / Tecnológico

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

O engenheiro de telecomunicações desenvolve, implanta e dá manutenção a redes de telecomunicações. Com boa formação na área elétrica e eletrônica, ele cria, planeja e constrói equipamentos. Cuida de cabeamentos aéreos e subterrâneos, satélites artificiais, centrais de transmissão, captação, codificação e retransmissão dos sinais que interligam o planeta. De seu trabalho depende toda a rede mundial de telefonia, transmissão de dados, redes de computadores, rádio e televisão. Ele atua em empresas concessionárias de serviços de telecomunicações, de telefonia, de fibra óptica e de infraestrutura para sistemas de telecomunicações. Também encontra trabalho na indústria eletroeletrônica, nos órgãos reguladores das atividades de telecomunicação e nas empresas de pesquisa científica e tecnológica. É possível ingressar na carreira com formação de tecnólogo.

Fique de olho

OPÇÕES VARIADAS EM TELECOMUNICAÇÕES

A maioria dos cursos tem perfil mais técnico, com enfoque em redes e sistemas de telecomunicações, enquanto outros dão ênfase à Telemática. Este profissional pode atuar no planejamento, no desenvolvimento, na implantação e no gerenciamento de serviços de informática por meio de redes de telecomunicações. Já no curso de Gestão de Telecomunicações (Inatel-MG), o aluno é preparado para planejar, gerenciar e supervisionar serviços de telecomunicações em companhias de telefonia, operadoras de TV aberta e por assinatura, indústrias de acessórios e componentes de telecomunicações ou em empresas de comercialização.

Mercado de Trabalho

Desde 2010, com a implantação do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL), do governo federal, o acesso à internet por banda larga móvel (por smartphones) aumentou de 13 milhões para 178 milhões no começo de 2015. Esse crescimento abre boas perspectivas para quem atua com telecomunicações. O governo federal e as operadoras de telecomunicação são os maiores empregadores. Em São Paulo, há vagas em centros de pesquisa e empresas de TI. Com as metas de serviços e abrangências impostas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o Norte e o Nordeste devem elevar a demanda pelo bacharel. Fábricas de aparelhos de telecomunicação e eletrônicos da Zona Franca de Manaus também contratam.

As melhores escolas

5 estrelas

DF Brasília UnB Eng. de Redes de Comun. ④. MG Santa Rita do Sapucaí Inatel ④ $$$$$. SP São Paulo USP Eng. Elétr. (telecom.).

4 estrelas

RJ Niterói UFF ④. Rio de Janeiro Uerj Eng. Elétr. (telecom.) ③. SC Blumenau Furb ④ $$$$. SP Campinas PUC-Campinas ③ $$$$$.

3 estrelas

AM Manaus Fac. Fucapi ③ $$$. CE Fortaleza IFCE ③. DF Brasília Iesb-DF Eng. Elétr. (telecom.) ③ $$$$$. MG Ouro Branco UFSJ. PA Belém Estácio Belém ③ $$$$. PE Recife UPE ③. RJ Rio de Janeiro Cefet-RJ ③. RS Canoas Unilasalle-RS ④ $$$. SP Campinas Unisal Eng. Elétr. (telecom.) ③ $$$. ___________________________________________________________ *CPC (MEC) | ① ② ③ ④ ⑤ **MENSALIDADE | ($) até R$ 400,00 ($$) de R$ 400,01 a R$ 700,00 ($$$) de R$ 700,01 a R$ 1.000,00 ($$$$) de R$ 1.000,01 a R$ 1.500,00 ($$$$$) acima de R$ 1.500,01 (n/i) valor não informado | ausência de mensalidade: curso gratuito

Curso

As disciplinas básicas incluem física, cálculo, informática, desenho e química. Na parte específica do curso, você tem aulas de comunicação, eletrônica, processamento de sinais, comunicações ópticas, fundamentos de telefonia, sistemas operacionais, técnicas digitais, redes de computadores de alta velocidade, televisão (analógica e digital) e comunicação via satélite. O estágio é obrigatório, assim como a apresentação de um trabalho de conclusão de curso.

Atenção: em algumas escolas, este curso é oferecido como habilitação de Engenharia Elétrica.

Duração média: 5 anos.

Outros nomes: Eng. de Redes de Comun.; Eng. Elétr. (eletrôn. e telecom.); Eng. Elétr. (telecom. e comput.); Eng. Elétr. (telecom.).

SISTEMAS DE TELECOMUNICAÇÕES

Com formação mais voltada para as atividades práticas, este tecnólogo atua na mesma área do engenheiro de telecomunicações. Trabalha em planejamento, gestão, implantação e manutenção de projetos de sistemas de telecomunicações, como telefonia, comunicação de dados, serviços celulares, TV a cabo e digital e outros. Desenvolve e implanta sistemas de transmissão de sinais por meio de satélites, cabos, fibras ópticas e micro-ondas. Aprimora a qualidade dos sinais e controla os equipamentos de difusão de emissoras AM e FM, TVs por assinatura e de serviços de comunicação via rádio. Em redes de telefonia, gerencia a operação, estuda a viabilidade de sistemas e acompanha o cabeamento e a conexão de telefones, o teleprocessamento e a transmissão de dados. Planeja, ainda, a utilização de redes LAN e WAN e dá suporte técnico a sistemas de telecomunicação. O curso enfatiza as disciplinas que integram aparelhos de telefonia e redes de computadores. Pode esperar muita eletrônica, elétrica, banco de dados e programação, inclusive com muitas aulas em laboratório. O estágio costuma ser obrigatório, assim como o trabalho de conclusão de curso.

Duração média: 3 anos.

Outros nomes: Gestão de Telecom.; Redes de Telecom.; Telemática.

O que você pode fazer

Infraestrutura

Criar, projetar, construir, implantar, operar e gerenciar sistemas e redes de telecomunicações, inclusive comunicações de dados, como internet.

Internet móvel

Desenvolver sistemas de transmissão de dados via aparelhos sem fio que dão acesso à internet.

Projeto

Planejar sistemas de transmissão de dados digitais por meio de cabos ópticos e satélites.

Serviços

Gerenciar a implantação, a tarifação, a configuração, a operação e o gerenciamento de redes de telecomunicações. Desenvolver novas tecnologias e equipamentos para comunicação de dados, informática e automação.

Compartilhe