Guia do Estudante

ENGENHARIA FLORESTAL

Bacharelado / Tecnológico

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

Este bacharel estuda e promove a exploração sustentável de recursos florestais. Ele avalia o potencial de ecossistemas florestais e planeja seu aproveitamento sempre levando em consideração a manutenção do equilíbrio dos ecossistemas e do bioma. seleciona sementes e mudas de plantas, identifica e classifica espécies vegetais e procura melhorar suas características, analisando as condições necessárias a sua adaptação ao ambiente. Elabora e acompanha projetos de preservação de parques e de reservas naturais e cuida de fazendas de reflorestamento. também é atribuição deste engenheiro recuperar áreas degradadas, cuidar da arborização urbana e avaliar o impacto ambiental de atividades humanas em uma área. Este bacharel também efetua vistorias, perícias e avaliações, emitindo laudos e pareceres. Em sua atuação, visa à segurança e aos impactos socioambientais. você pode trabalhar na área com um curso tecnológico em Silvicultura.

 

Mercado de Trabalho

A preocupação cada vez maior dos países e das empresas com a sustentabilidade aquece a área para o profissional. O Brasil é citado atualmente como exemplo na preservação das florestas e na redução nas emissões de carbono. Entre 2004 e 2014, a taxa de desmatamento da Floresta Amazônica caiu 82%, segundo cálculos divulgados pelo governo federal. Com isso, o país também atinge as metas assumidas para a redução das emissões de carbono. A preocupação com a preservação das matas brasileiras cria um promissor campo de trabalho para o engenheiro e o tecnólogo em Silvicultura, que se dedica a orientar a extração de madeira, com técnicas de menor impacto. A crise hídrica que afeta, em maior ou menor grau, diversos estados do país também aumenta a demanda pelo graduado nesta área, devido à sua capacidade de atuar na gestão dos recursos naturais. Na área de reflorestamento, o profissional encontra espaço na indústria de papel e celulose – mas neste segmento a oferta de vagas acompanha as variações de preço do produto no mercado internacional. Há segmentos mais estáveis, como o de madeira para a construção civil, outro importante empregador. Órgãos públicos, como o Ministério do Meio Ambiente e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), contratam por concurso público. A implantação de novos empreendimentos no Nordeste e no Centro-Oeste também promete abrir vagas. No interior dos estados – inclusive no Sul e no Sudeste – há demanda para atuação em extensão rural, planejamento e consultoria.

As melhores escolas

5 estrelas

MG Lavras Ufa ⑤. Viçosa UFV ⑤. PA Belém Ufra ③. PR Curitiba UFPR ③. SP Piracicaba USP.

4 estrelas

AC Rio Branco Ufac ③. AM Manaus Ufam ③. DF Brasília UnB ④. MT Cuiabá UFMT ③. Sinop UFMT ④. PB Patos UFCG ③. PR Irati Unicentro-PR ④. RS Frederico Westphalen UFSM ④. santa Maria UFSM ③. SC Blumenau Furb ③ $$$. SP Botucatu Unesp ④. sorocaba UFSCar ⑤.

3 estrelas

AC Cruzeiro do Sul Ufac. AM itacoatiara UEA. BA cruz das almas UFRB ④. vitória da conquista Uesb. ES alegre Ufes ④. GO goiânia UFG. ipameri UEG. Jataí UFG. MG diamantina UFVJM ④. Montes claros UFMG. MS aquidauana Uems. MT alta Floresta Unemat ③. PA altamira UFPA. PE Recife UFRPE ③. PI Bom Jesus UFPI ④. PR dois vizinhos UTFPR. RJ seropédica UFRRJ ④. RN Macaíba UFRN. RR são João da Baliza UERR. SC canoinhas UnC ③ $$$$. lages Udesc ④. SE são cristóvão UFS ③. TO gurupi UFT. ___________________________________________________________ *CPC (MEC) | ① ② ③ ④ ⑤ **MENSALIDADE | ($) até R$ 400,00 ($$) de R$ 400,01 a R$ 700,00 ($$$) de R$ 700,01 a R$ 1.000,00 ($$$$) de R$ 1.000,01 a R$ 1.500,00 ($$$$$) acima de R$ 1.500,01 (n/i) valor não informado | ausência de mensalidade: curso gratuito

Curso

As Ciências Agrárias e Biológicas estão presentes em todo o currículo, com destaque para as disciplinas que envolvem botânica, tecnologia da madeira, fisiologia vegetal, biologia celular e silvicultura. Mas o forte do curso são as técnicas e os métodos de uso racional das matas que não comprometam o ecossistema. Nessa área, as disciplinas teóricas – como conservação de recursos naturais renováveis – alternam-se com práticas de manejo florestal, ecologia aplicada em campo, atividades em laboratórios e viveiros. O estágio é obrigatório, bem como um trabalho de conclusão de curso.

Duração média: 5 anos.

SILVICULTURA

Este tecnólogo tem campo de atuação bastante semelhante ao do engenheiro florestal, mas com foco em silvicultura – ou seja, no planejamento, no gerenciamento e na supervisão dos processos de melhoramento e manejo de florestas. Ele atende a demandas rurais, urbanas e industriais, sempre com foco no uso sustentável das matas. Determina a melhor forma de plantar e produzir mudas, evitar pragas e doenças que possam atacar as florestas e controlar a qualidade da madeira. Pode trabalhar também no reflorestamento de áreas destinadas à exploração comercial pela indústria. Nos centros urbanos, trabalha em secretarias municipais, na produção de mudas e arborização, muitas vezes em parceria com o engenheiro. O currículo do curso tem disciplinas específicas em solo, ecologia, meteorologia, botânica, genética e melhoramento florestal. Para se graduar, são exigidos trabalho de conclusão e estágio supervisionado.

Duração média: 3 anos.

O que você pode fazer

Ecologia aplicada

Estudar e administrar parques ecológicos e reservas florestais e gerenciar processos de exploração que preservem os recursos naturais. Recuperar áreas ambientalmente degradadas.

Educação

Realizar atividades em educação ambiental e ecoturismo, incentivando as ações de preservação da biodiversidade da fauna e da fora.

Fiscalização

Supervisionar empresas que utilizem em suas operações produtos de origem florestal, como termelétricas a carvão, indústrias que utilizem lenha e empreendimentos do setor siderúrgico.

Manejo florestal

Elaborar, promover e supervisionar projetos de reflorestamento das espécies arbóreas para aumentar sua produtividade. Pesquisar sementes e o melhoramento genético da vegetação.

Tecnologia de produtos florestais

Pesquisar e desenvolver tecnologias para o aproveitamento, a extração e a industrialização de madeiras e de outros produtos da floresta, como óleos essenciais e resinas.

Compartilhe