Assine com até 65% de desconto

De máscara? Conheça medidas de prevenção da covid-19 nos vestibulares

Máscara o tempo todo? Vistoria? Confira as regras!

Por Juliana Morales Atualizado em 17 nov 2020, 18h28 - Publicado em 17 nov 2020, 18h13

Em 2020, ser vestibulando não está sendo fácil, né? A pandemia, e todas suas circunstâncias, mexeram nos calendários, nas estruturas das provas e também trouxe mudanças e mais orientações para os dias de aplicação dos exames. Entre as novas exigências, está o uso da máscara: item indispensável na prova (e em qualquer lugar) para prevenir a doença que assola o Brasil e o mundo.

Segundo edital do Enem, “o participante que não utilizar a máscara cobrindo totalmente o nariz e a boca, desde sua entrada até sua saída do local de provas, será eliminado do exame”. Assim como acontece quando um candidato esquece o documento, se esquecer da máscara, deverá aguardar o recebimento do item por um amigo ou familiar do lado de fora do local da prova.  

Durante a identificação do participante será necessário retirar a máscara, mas o estudante deverá seguir as seguintes instruções: “sem tocar sua parte frontal, prosseguida da higienização das mãos com álcool em gel próprio ou fornecido pelo aplicador, antes de entrar na sala de provas”, como aponta o edital.

Além disso, será permitido que o participante leve máscara reserva para troca durante a prova. Lembrando que ele deverá descartar o item usado de forma segura nas lixeiras.

Será permitido tirar a máscara para comer durante os vestibulares?

A vistoria de lanches, assim como a revista eletrônica nos locais de provas do exame, continuarão sendo feitas por meio do uso de detector de metais, respeitando os protocolos de prevenção.

Sim, será permitida a retirada da máscara para alimentação ou ingestão de líquidos no Enem, desde que sem tocar na parte frontal, prosseguida da higienização das mãos com álcool em gel.

A Fuvest, que também já divulgou as diretrizes gerais de prevenção da covid-19, exige o uso de máscaras em todos os ambientes de aplicação de prova, por colaboradores e candidatos a todo tempo.

A única exceção é, justamente, durante a alimentação que, como explica o documento, “será normatizada por tempo e pela quantidade máxima de pessoas que podem se alimentar simultaneamente (escalonamento) e durante o reconhecimento facial feito pela instituição”.

Continua após a publicidade

++ Como é comprovada a eficácia de uma vacina?

++ Síndrome pós-covid? Entenda as sequelas da doença

“Desaglomeração”

Além da máscara e do álcool em gel, a Fuvest adotará o distanciamento social, com manutenção de distância segura de 1,5m entre os candidatos, entre os colaboradores e candidatos todo o tempo, “exceto nas situações em que será necessária a proximidade entre colaboradores e candidatos (revista pessoal, identificação facial durante o exame)”.

Outra medida será uma redistribuição dos candidatos em um número maior de locais de prova, garantindo que a ocupação predial não ultrapasse 50% do limite de pessoas em ocupação máxima.

A instituição também demarcará uma área de fluxo dentro dos prédios e ampliará horário de abertura dos portões de acesso ao interior dos prédios, evitando aglomeração tanto do lado interno como externo do local de prova.

Assim como a Unesp, a comissão do vestibular da Unicamp ainda não divulgou um material com orientações específicas de prevenção à covid-19, mas a assessoria da instituição afirmou que um comunicado sairá em breve.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro, que é recordista em aprovações na Medicina da USP.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade