Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

PIB: como ler a melhora do índice apesar do desemprego

Crescimento acima do esperado deve encontrar desafios ao longo do ano 

Por Danilo Thomaz Atualizado em 2 jun 2021, 19h25 - Publicado em 1 jun 2021, 18h47

Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu 1,2% no primeiro trimestre de 2021 na comparação com o 4º trimestre de 2020. Em relação ao mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 1%.  

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), responsável pela divulgação dos dados, os números superaram as expectativas e zeraram as perdas da economia brasileira no ano passado, quando o PIB caiu 4,1%. 

Nós já explicamos aqui como funciona a contagem do PIB e o que esse número revela sobre o desempenho da economia e como afeta a vida das pessoas. Hoje, vamos explicar o que esses números significam sobre nossa conjuntura econômica e a que deve impactar o desempenho econômico brasileiro em 2021. 

 

Que setores tiveram melhor desempenho em relação ao 4º trimestre de 2020? 

Pela ordem: a agropecuária (5,7%), a indústria (0,7%) e o setor de serviços (0,4%). Este último, o que mais emprega no Brasil, continua a sofrer em decorrência da pandemia. Já o setor agropecuário, de alta produtividade, tem o senão de gerar menos empregos, embora traga muitas divisas no país. 

Continua após a publicidade

 

Há o que comemorar nesses índices? 

Sim. A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) aumentou 17% no 1º tri de 2021 em relação ao trimestre anterior. Não sabe o que isso quer dizer? Calma. O capital fixo são os investimentos realizados em máquinas, equipamentos e infraestrutura, ou seja, em bens necessários para a produção de outros bens.  

Não entendeu ainda? Vamos lá: uma determinada indústria adquire novos maquinários para produzir suas mercadorias. O fato dessa empresa adquirir novas máquinas significa que ela espera aumentar sua produção de mercadorias, para atender um mercado de consumo mais aquecido. Portanto, quando aumentam os investimentos em capital fixo há, sim, boas perspectivas para o desempenho econômico do Brasil – é sinal de que os empresários estão otimistas. “ 

Outro bom dado divulgado pelo IBGE diz respeito à taxa de investimentos, que saltou de 15,9% (1º tri 2020) para 19,4% (1º tri 2021). 

 

Que desafios temos no horizonte? 

O desempenho econômico de um país passa por várias questões. No caso brasileiro em 2021, precisamos estar atentos à campanha de vacinação; a uma terceira onda da Covid-19, que pode levar a novas restrições, que impactam sobretudo o setor de serviços, e o risco de apagão. Outro dado importante: o consumo das famílias segue em queda, em decorrência da inflação, do endividamento das famílias e do desemprego recorde de 14,7%. Para entender como a economia pode ter um bom desempenho, em disparidade com o mercado de trabalho, acesse nosso texto anterior sobre o assunto. 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade