Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês
Dúvidas de português Por Blog Viagem ou viajem? Haver ou a ver? Tire suas dúvidas de português aqui!

“Para mim” ou “para eu”?

O emprego das expressões depende da situação de uso

Por Guilherme Eler Atualizado em 21 jul 2017, 12h20 - Publicado em 20 jul 2016, 22h55

para_mim_ou

As duas expressões existem na língua portuguesa, mas seu emprego depende da situação de uso. Veja nos exemplos abaixo.

Para eu ler (ver/ assistir/ buscar)

É muito comum ouvirmos construções como “Empresta o livro para mim ler” ou “Trouxe um sanduíche para mim comer depois”, entre outras. Tais sentenças estão, segundo a norma culta, gramaticalmente incorretas e devem ser evitadas. As frases deveriam ser escritas da seguinte forma: “Empresta o livro para eu ler” e “Trouxe um sanduíche para eu comer depois”.

Nessas situações, o pronome pessoal eu tem a função de sujeito do verbo no infinitivo. Ela só pode ser exercida pelos pronomes pessoais retos, nunca pelos oblíquos, como é o caso do pronome mim

Continua após a publicidade

Errado: Há vários exercícios para mim fazer.

Correto: Há vários exercícios para eu fazer.

Para mim estudar é uma alegria

Nada de errado nessa construção. Nesse caso, o pronome oblíquo mim não é sujeito de estudar. Observe que houve apenas uma inversão da ordem natural da frase. Em ordem direta teríamos: Estudar é uma alegria para mim, onde “para mim” funciona como complemento de estudar.

Para deixar clara a função de complemento de “para mim”, recomenda-se separá-lo do verbo por uma vírgula.

Exemplo: Para mim, estudar é uma alegria

Fonte: 1001 dúvidas de português, de José de Nicola e Ernani Terra. Editora Saraiva

Continua após a publicidade
Publicidade