Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês
Redação para o Enem e Vestibular Por Blog Dicas de redação, propostas e análises de texto para mandar bem no Enem e nos vestibulares

Veja dicas de 4 estudantes nota mil em redação no Enem

Treino constante e atenção aos erros cometidos nos estudos são pontos importantes para se obter uma excelente nota

Por Carolina Vellei Atualizado em 19 mar 2019, 18h47 - Publicado em 23 fev 2018, 15h12
Lucas S. Paiva/Guia do Estudante

Débora Valença, Aline Maria Barbosa, Marcus Vinicius e Maria Juliana fazem parte do pequeno grupo de 53 estudantes que conseguiram obter a nota máxima na correção da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2017.

Entre as coincidências, estão o fato de estudarem em um mesmo colégio em Fortaleza, no Ceará (o Ari de Sá), e de buscarem a mesma carreira: Medicina.

Conversamos com os quatro estudantes para conhecer suas estratégias de estudo para a redação. Veja as dicas a seguir!

Treino constante

Por terem escolhido um curso muito concorrido, a dedicação à prova de redação do Enem foi grande. De todas as áreas, essa é a única cuja nota funciona no sistema tradicional de zero a 1000, o que significa que o candidato tem uma chance mais concreta de conseguir 1000 pontos.

  • “Quando eu estava mais livre, chegava a fazer três redações por semana”, conta Aline Maria Barbosa. Para ela, o importante é fazer pelo menos um texto semanal.

    Além disso, quando fazia a redação em casa, Aline tinha o hábito de pesquisar sobre o assunto antes. “Todo mundo fala que no dia da prova não vai ter internet, mas é justamente por isso. É bom adquirir conhecimento de vários temas para quando chegar a hora da prova você estar preparado para o que der e vier”, explica.

    A estratégia de Maria Juliana também envolvia fazer um texto por semana, além de um curso de redação para focar na produção textual. “Treinei bastante até descobrir qual o melhor método para controlar o tempo e ganhar mais confiança”, conta. Na sua opinião, o esforço valeu a pena.

    Juliana aconselha, além dos treinos, que os estudantes aproveitem para corrigir erros gramaticais e entendam as correções dos professores antes do Enem para aperfeiçoar a escrita.

    Continua após a publicidade

    Repertório cultural

    Leitura é fundamental para conseguir fazer uma boa interpretação de texto e, consequentemente, uma boa redação. No entanto, não basta ler muito. Quantidade conta bem menos do que qualidade nesse quesito.

  • Marcus Vinícius conta que focava em livros de filosofia e sociologia para ter boas referências na hora de fazer citações nos textos. Para ampliar seu repertório cultural, também usava as edições impressas do Guia do Estudante de atualidades e gostava de assistir a filmes e séries.

    Débora Valença também apoiou os seus estudos na leitura da Constituição Federal para ter um repertório básico de leis, o que a ajudou na hora de encontrar as soluções para os problemas propostos pelos temas do Enem.

    Em suas redações, Débora costuma identificar sempre dois agentes para a solução, ou duas linhas gerais. “Com o governo, abordo principalmente a questão de infraestrutura e, com a sociedade, relaciono mais à questão da cultura”.

    No caso do tema do Enem 2017, o “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”, apontou como agentes o governo, no plano da acessibilidade, e a sociedade, quanto ao preconceito.

    Outras dicas para tirar nota 1000

    Ficar calmo é essencial na hora da prova. Por isso, é importante que, além do treino constante de produção de texto, os estudantes também façam simulados completos do Enem. Ou seja, além de fazer a prova de redação, fazer junto a prova de Linguagens e de Ciências Humanas, dentro do tempo permitido pela banca: 5h30.

    A estudante Débora Valença começou lendo o tema de redação e anotando as ideias que iam passando pela sua cabeça naquele momento. Depois desse contato inicial, foi para as questões objetivas e só depois de três horas voltou para a redação. “Não gosto de fazer logo no começo porque durante a prova você costuma ter outras ideias”, explica.

    No fim das contas, não existe fórmula mágica para tirar nota mil. A dica que todos os estudantes deram foi treinar bastante. “É importante se dedicar. Quanto mais diversidade de assuntos souber, quanto mais treino tiver, melhor para reconhecer seus erros e se aprimorar”, acredita Débora.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade