Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

7 séries jovens para assistir no Dia do Sexo

A data é controversa, mas é um bom pretexto para conferir uma lista de séries que tratam a sexualidade jovem de forma mais aprofundada

Por Giulia Gianolla Atualizado em 9 set 2021, 20h53 - Publicado em 6 set 2021, 07h31

O dia 6 de setembro é tido como o Dia do Sexo. A data surgiu de uma campanha publicitária de uma marca de preservativos, em 2008, que associou a data 6/9 à famosa posição sexual. E, apesar de a comemoração não constar nas datas oficiais do calendário brasileiro, diversas marcas e veículos aderiram ao longo dos anos. Pensando nisso, GUIA selecionou 7 séries para assistir e que tratam da sexualidade e seus tabus:

Sex Education

Pra começar, vamos com a indicação mais óbvia! Sex Education, lançada em 2019 e já confirmada para sua terceira temporada, é um dos melhores exemplos de acerto na  abordagem da sexualidade na juventude. A série traz à tona debates sobre homossexualidade, educação sexual, virgindade e assédio, sem nunca tratá-los como tabu e sempre com leveza e bom humor. Uma recomendação tanto para jovens em fase de descoberta quanto para adultos em busca de renovação.

++ ‘Sex Education’: saiba como usar a série na redação

Euphoria

A série original da HBO que originou várias trends de maquiagem nas redes sociais deu muito o que falar na época do lançamento. Drogas, abusos e traumas sexuais são apenas alguns dos vários temas abordados na série, que concorreu ao Emmy 2020 em seis categorias. Euphoria é muito intensa e cheia de polêmica, mas acerta na abordagem, colocando em contexto a trajetória e as decisões de cada personagem por meio de flashbacks da infância. Vale a pena conferir e aprender com a produção, que é um ponto fora da curva quando comparada a outras séries adolescentes. 

++ Cringe? Entenda as gerações por meio de personagens famosos

Big Mouth

Essa animação muito irônica e bem-humorada conta o descobrimento da puberdade e da sexualidade por meio da história dos pré-adolescentes Kroll e Goldberg. Órgãos sexuais falantes e monstros de hormônio são apenas algumas das bizarrices da série, que tem episódios de cerca de 20 minutos e é uma ótima pedida para quem quer dar algumas risadas. Big Mouth é uma produção original da Netflix.

++ Conheça 6 animações que têm muito a ensinar

13 Reasons Why

Continua após a publicidade

Essa é uma série polêmica, que gerou muita discussão nas redes sociais por tratar com descrições gráficas assuntos delicados como suicídio, assédio e estupro. Lançada inicialmente em 2017 e com a quarta (e última) temporada liberada em junho de 2020, 13 Reasons Why foi um divisor de águas no debate sobre prevenção de suicídio na juventude e lida abertamente com o delicado tema da violência sexual, a parte mais obscura do universo do sexo. 

Skins

Dividida em sete temporadas, é uma série menos recente, mas muito amada por fãs ao redor do mundo. Foi uma das primeiras a abordar questões polêmicas envolvendo a vida adolescente, como o sexo, o abuso de drogas e transtornos psicológicos. Um dos diferenciais da série é a rotatividade do elenco: a cada duas temporadas, os protagonistas mudam, de forma que o sucesso se manteve ao longo de todos os 7 anos de produção e até hoje. Um drama adolescente que prende do início ao fim!

Elite

Outro drama da Netflix que conquistou os jovens brasileiros. A chegada de alunos da rede pública num colégio milionário e o assassinato de uma das alunas trazem à tona conflitos mais profundos ao enredo, mas o entorno tem tudo a ver com as descobertas da juventude. Ela conta com polêmicas tipicamente adolescentes, romance e debates sobre poliamor, homossexualidade e outros temas mais picantes que trazem essa série para a nossa lista. Ah, e é um ótimo treino para quem curte o espanhol, já que é produzida na Espanha!

Boca a Boca

Ok, essa série da Netflix também não tem o sexo como assunto principal, mas aborda bem a fase de experimentação da adolescência. Dirigida por Esmir Filho, além de ser um ótimo exemplo de produção nacional voltada para o público jovem, ela mostra sem tabus alguns temas espinhosos que cercam a sexualidade. 

E um bônus!

Para quem continua interessado pelo tema, mas quer menos ficção e mais realidade, a dica é a série Amor e Sexo pelo Mundo. Na produção, a jornalista Christiane Amanpour entrevista pessoas em seis cidades para explorar como a cultura influencia nos relacionamentos. Tóquio tem revelações surpreendentes e Délhi traz uma realidade que só vimos em novelas por aqui no Brasil.

E aí? Já escolheu qual delas vai maratonar? Independente de qual for, lembre-se: neste dia do sexo, proteja-se contra as DSTs e sobretudo de abusos – não tenha receio de pedir ajuda!

Continua após a publicidade
Publicidade