Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Como usar a nota do Enem no exterior?

Brasileiros podem usar a nota do Enem para ingressar em universidades em Portugal. Mas você pode tentar uma vaga em outros países

Por Juliana Morales Atualizado em 22 jan 2020, 15h31 - Publicado em 22 jan 2020, 14h31

A pontuação obtida no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é a porta de entrada para participar de programas como o Sisu, Prouni e Fies, que garantem aquela vaga na faculdade dos sonhos. Mas não é só isso. O que muitos estudantes ainda não têm tanto conhecimento é que a nota do exame pode dar oportunidades além das fronteiras brasileiras. 

Desde 2014, por exemplo, estudantes brasileiros podem usar a nota do Enem para ingressar em universidades em Portugal. Hoje, mais de 40 instituições aceitam o exame. Para se candidatar, o estudante deve procurar cada uma das instituições nas quais ele tem interesse e verificar no site da universidade o edital para mais informações.

  • Além do Brasil e de Portugal, existem faculdades que já citaram a possibilidade de utilizar os resultados do Enem nos seguintes países: Estados Unidos, Canadá, França, Reino Unido (Inglaterra e Escócia) e Irlanda.

    Como explica, em comunicado à imprensa, Fernando da Espiritu Santo, gerente de inteligência educacional e avaliações do Sistema Poliedro: “Com exceção das instituições de ensino portuguesas, não há convênio formal entre MEC e universidades estrangeiras para o uso do exame brasileiro, mas há boas oportunidades”. Ele complementa: “Diversas universidades estrangeiras tendem a considerar os resultados do Enem, mesmo que não formalmente elencados nas instruções dos processos seletivos”.

  • As universidades possuem autonomia para definir as regras e critérios dos processos seletivos e como vão usar a nota do Enem. Por isso, é importante que os candidatos tenham em mente que o processo pode ser bem mais complexo para vagas em outros países não conveniados.

    Existe a possibilidade de ter outras etapas como entrevistas, análises de histórico escolar e de extracurriculares, verificação de trabalho voluntários e premiações em olimpíadas científicas. Além disso, é comum a solicitação de certificados de proficiência na língua estrangeira, cartas de recomendação e cartas motivacionais.

    Continua após a publicidade
    Publicidade