Assine com até 65% de desconto

Saiba como usar a nota do Enem 2019

A partir das notas, os estudantes têm uma série de possibilidades para ingressarem no Ensino Superior

Por Redação 17 jan 2020, 09h36

Nesta sexta-feira (17), o Inep divulgou as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. Estudantes de todo o país já podem conferir o resultado pela Página do Participante ou no aplicativo do Enem. A partir das notas obtidas no exame, os estudantes têm uma série de possibilidades para ingressar no ensino superior em universidades públicas e privadas, no Brasil e no exterior. 

Para você não perder nenhuma oportunidade, se organizar e definir qual a melhor alternativa para o seu objetivo, conversamos com Fabrício Cortezi, coordenador do Sistema de Ensino pH, e Fernando da Espiritu Santo, gerente de inteligência educacional e avaliações do Sistema de Ensino Poliedro. Confira as dicas dos especialistas: 

Sisu

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) permite que os estudantes concorram a vagas de graduação nas universidades públicas de todo o país. Neste ano, as inscrições do primeiro semestre ficam abertas entre 21 e 24 de janeiro. Em junho os estudantes podem se inscrever novamente. 

“Funciona como uma bolsa de valores: eles vão selecionando os cursos e acompanhando o processamento a cada virada de dia, verificando suas posições”, explica Fernando. A dica dele é: não é hora de fazer apostas, ou seja, não espere que a nota caia no último dia. 

Vale lembrar que para se inscrever é necessário ter participado da edição do Enem do ano anterior e ter obtido nota superior a zero na redação.

  • Universidades portuguesas

    Desde 2014, estudantes brasileiros podem usar a nota do Enem para ingressar em universidades em Portugal. Hoje, mais de 40 instituições aceitam o exame. 

    Continua após a publicidade

    “A grande vantagem é que algumas faculdades utilizam a nota do Enem integralmente”, explica Fabrício. Ou seja, não é necessário fazer uma outra prova.

    Para se candidatar a uma vaga, o estudante deve procurar cada uma das instituições nas quais ele tem interesse e verificar no site da universidade o edital para mais informações.

  • Fies

    Com inscrições abertas entre 5 e 12 de fevereiro, o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) é um programa que permite o ingresso de estudantes no Ensino Superior por meio do financiamento dos custos da universidade. Os critérios para participar incluem análise socioeconômica e ter participado de alguma edição do Enem a partir de 2010. Além disso, os candidatos não podem zerar a redação e precisam atingir uma nota mínima de 450 pontos nas áreas de conhecimento. Recentemente, o programa passou por alterações, mas as mudanças só passam a valer a partir da próxima edição. 

    Prouni

    Pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), estudantes de baixa renda podem conseguir bolsas de estudo, tanto integrais quanto parciais, em instituições de Ensino Superior particulares.  As inscrições vão de 28 a 31 de janeiro. 

    Entre os critérios para participar estão: ter realizado a edição anterior do Enem, ter obtido nota superior a 450 em cada área de conhecimento e uma pontuação superior a zero na redação. Também é necessário atender a determinados critérios socioeconômicos, como possuir renda inferior a 3 salários mínimos e ter concluído o Ensino Médio em instituição pública (ou particular com bolsa integral).

  • Universidades particulares

    Muitas universidades privadas têm aceitado o Enem como parte do processo seletivo de seus cursos. Enquanto algumas substituem o vestibular tradicional pelo desempenho do estudante no exame, outras optam por oferecer bolsas de estudos para quem prestou o Enem.

    As possibilidades variam de acordo com a instituição, então ambos especialistas ressaltam a importância do candidato pesquisar onde deseja estudar, as formas de ingresso e requisitos para concorrer a uma bolsa nos editais. 

    Continua após a publicidade
    Publicidade