Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Enem 2021: inscrições devem começar em junho

Segundo estudantes, as datas das inscrições apareceram no fim do pedido de isenção da taxa, que começou nesta segunda-feira

Por Juliana Morales 17 Maio 2021, 17h36

As inscrições para o Enem 2021 devem acontecer entre os dias 28 de junho e 9 de julho. Estudantes que fizeram o pedido de isenção da taxa, na Página do Participante, nesta segunda-feira (17), relataram que no fim da solicitação apareceu a data do período de inscrição. O edital e o cronograma da edição deste ano ainda não foi divulgado.

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

Os pedidos de isenção da taxa de inscrição começaram nesta segunda-feira (17) e vão até o dia 28 de maio. O resultado da solicitação estarão disponíveis a partir do dia 9 de junho.

  • Enem 2021 e as polêmicas

    O adiamento do exame já vinha sendo bastante discutido, mas a repercussão aumentou depois da publicação de uma portaria no Diário Oficial da União pelo Inep, que estabelecia como objetivos a serem cumpridos apenas a preparação técnica e o planejamento do Enem neste ano. O documento deixa de citar a aplicação das provas.

    Segundo o jornal Folha de S. Paulo, desde 3 de maio, os diretores de Gestão e Planejamento do Inep e o de Tecnologia encaminharam despachos avisando sobre as datas de aplicação do Enem às suas respectivas coordenadorias envolvidas na elaboração do exame. De acordo com os documentos obtidos pela reportagem do jornal, as áreas técnicas do Inep trabalham desde o início deste mês com a ideia de aplicação adiada para 06 e 23 de janeiro de 2022. Em nota à imprensa, o Inep negou a informação

    Na última quinta-feira (13), o jornal Estadão teve acesso ao ofício do MEC encaminhado ao ministro da Economia, Paulo Guedes. No documento, a pasta, que foi mais atingida pelo bloqueio de verbas realizado em abril pelo presidente Jair Bolsonaro, admite que a verba destinada ao Enem 2021 é insuficiente para aplicar a prova a todos os participantes. E solicita o desbloqueio e a suplementação de crédito para a Educação.

    Apesar dos impasses, o Ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou na semana passada que o exame poderá ocorrer, sim, em outubro e novembro deste ano. Mas pessoas familiarizadas com o processo de organização do exame disseram ao G1 que o prazo é “apertado” ou até “impossível” de ser cumprido. Além das inscrições, tem a montagem da prova, escolha das salas e impressão que demandam tempo. 

    Continua após a publicidade
    Publicidade