Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Perguntas e respostas para entender o Sisu 2019

Tire suas dúvidas sobre o sistema que oferece vagas nas maiores universidades públicas do Brasil

Por Felipe van Deursen Atualizado em 24 jan 2019, 17h25 - Publicado em 24 jan 2019, 14h39

O Sistema de Seleção Unificado (Sisu) é hoje a maior porta de entrada para universidades públicas no Brasil. Trata-se de um sistema gerido pelo Ministério da Educação a partir do qual as universidades ofertam vagas no ensino superior. A seleção é feita com base nas notas obtidas pelos candidatos no Enem.

As inscrições para a primeira edição deste ano estão abertas desde o dia 22 de janeiro e ficarão abertas até o dia 27. Para se candidatar, é preciso acessar com o número de inscrição e senha do Enem 2018. Mas atenção! Existem alguns requisitos gerais para se inscrever — como ter obtido nota maior que zero na redação — e as universidades adotam, por vezes, critérios específicos relacionados a notas mínimas, reserva de vagas, pesos diferentes dependendo do curso etc. Leia algumas questões que vão te ajudar com as dúvidas mais recorrentes sobre o Sisu.

Quais instituições estão participando desta edição do Sisu?

Além da maioria das universidades públicas, alguns institutos e centros federais também participam do sistema de seleção. Acesse a lista completa aqui, no item 1.3

Quais cursos estão sendo oferecidos?

Veja a lista aqui.

Quem pode se inscrever?

Para concorrer à qualquer vaga é necessário ter feito o Enem 2018 e obtido nota maior que zero na redação. No entanto, algumas universidades adotam ainda um critério de nota mínima para se inscrever em determinados cursos. Caso o candidato não tenha atingido a nota mínima, um aviso será emitido no momento da inscrição com esta informação.

Como é feita a inscrição?

Primeiro, você precisa acessar o site do Sisu e informar seu número de inscrição e senha do Enem 2018. Depois disso, você consegue pesquisar na página quais são as universidades e cursos disponíveis. É possível se inscrever em até duas opções, selecionando uma ordem de preferência. Fique atento também à modalidade das vagas: todas as instituições adotam reserva de vagas. Caso não se encaixe em nenhum critério da reserva, você deverá se inscrever na modalidade “ampla concorrência”. Depois de se inscrever na primeira e segunda opção, é possível acompanhar a inscrição e as notas de corte ao longo dos quatro dias e, inclusive, alterar suas opções.

Quais são as modalidades de reserva de vagas?

Todas as universidades participantes do Sisu adotam a Lei de Cotas e, portanto, reservam vagas para candidatos que tenham cursado o Ensino Médio em escolas públicas. Dentre essas vagas, 50% são destinadas àqueles que possuem renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Há ainda outros critérios a partir dessas vagas reservadas por lei, como reserva para candidatos que se autodeclaram pretos, pardos ou indígenas ou para pessoas com deficiência.

Como variam as notas de corte?

No primeiro dia de inscrição não há uma nota de corte predefinida para cada curso. Isso porque as notas são calculadas de acordo com a pontuação das pessoas que se candidataram. Caso existam 40 vagas, por exemplo, os 40 candidatos com maior pontuação serão temporariamente classificados, e a menor dentre estas será a “nota de corte”. Como é possível alterar as opções de curso e instituição ao longo dos quatro dias de Sisu, essas notas também variam todos os dias. Até o ano passado havia somente uma atualização por dia, mas a partir deste ano o Sisu testou uma novidade: até o dia 24 as notas foram atualizadas quatro vezes ao dia. Do dia 25 ao dia 27, elas voltam a ser atualizadas apenas uma vez. A nota de corte final, no entanto, só será definida no último dia de inscrições.

O que são os “pesos” que as universidades adotam?

Algumas instituições adotam “pesos” diferentes para cada área do conhecimento do Enem de acordo com os cursos. Isso significa que para alguns cursos sua pontuação em Ciências da Linguagem ou Redação, por exemplo, pode ser mais valorizada do que a de outras áreas do conhecimento. É por isso que sua nota pode variar de uma instituição ou curso para outra. Geralmente há uma relação entre o curso e a área mais valorizada, podendo um curso de biologia dar um peso maior à Ciências da Natureza e suas Tecnologias.

É possível se inscrever no Sisu mesmo se estiver matriculado em outra instituição de Ensino Superior?

Contanto que não seja uma instituição pública, você pode se inscrever e matricular normalmente caso selecionado a partir do Sisu. Existe, no entanto, uma lei que impede que uma pessoa curse duas instituições públicas ao mesmo tempo. Portanto, nesse caso seria possível se inscrever no Sisu, mas não realizar a matrícula — a não ser que até essa data o candidato já não tenha mais vínculo com a instituição anterior.

E se minha nota for igual à nota de outro candidato ao meu curso, como é feito o desempate?

Nesse caso existem alguns critérios adotados pelo Sisu, que seguem a seguinte ordem:

Continua após a publicidade

I – nota obtida na Redação;

II – nota obtida na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;

III – nota obtida na prova de Matemática e suas Tecnologias;

IV – nota obtida na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;

V – nota obtida na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Como faço para saber se fui aprovado e me matricular?

Assim que for encerrado o período de inscrição, no dia 25, o sistema selecionará automaticamente os candidatos mais bem colocados em cada carreira, considerando os pesos, modalidades e número de vagas. O resultado poderá ser conferido na página do candidato no Sisu, nas instituições participantes ou na central de atendimento do MEC. Para se matricular, o candidato deverá consultar a instituição na qual foi aprovado qual será o dia, horário e procedimento de matrícula.

Caso seja aprovado na primeira e segunda opção, é possível escolher em qual delas se matricular?

Mesmo que aprovado em ambas, o candidato só poderá se matricular no curso e instituição da primeira opção.

Caso seja aprovado apenas na segunda opção, é possível entrar para a lista de espera da primeira opção?

Até a edição passada do Sisu havia essa possibilidade, mas este ano a regra foi alterada e o candidato selecionado em segunda opção poderá se matricular apenas nesta.

Então quem pode participar da lista de espera?

Só poderá manifestar interesse em participar da lista de espera o candidato que não foi aprovado em nenhuma de suas opções. É preciso acessar o sistema e selecionar a opção de que deseja participar para entrar na lista.

Como é possível saber se fui selecionado na lista?

A partir do momento em que manifestar interesse na lista de espera, o candidato deverá acompanhar as chamadas junto à instituição para verificar se foi selecionado.

Existe algum tipo de auxílio financeiro para os estudantes selecionados?

O próprio Sisu não oferece auxílios. Os programas de assistência estudantil são oferecidos diretamente pelas instituições e o candidato deverá verificar com elas as opções.  

Para tirar outras dúvidas referentes ao Sisu, você pode acessar a página de dúvidas frequentes no site

Continua após a publicidade
Publicidade