Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Problema com senha afeta 600 mil candidatos do Sisu

Segundo o MEC, problema foi sanado e candidatos possivelmente afetados estão recebendo informações sobre a troca de senha

Por redação 29 Maio 2017, 19h35

Em torno de 600 mil candidatos podem ter sido afetados por problemas no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2017 de meio de ano, cujas inscrições começaram à meia noite desta segunda-feira (29). Conforme relatado por vários candidatos nas redes sociais e confirmado pela redação do GE, o sistema acusava “inscrição ou senha inválida” logo no primeiro acesso.

Conforme informado pelo Ministério da Educação (MEC), houve um problema na sincronização de bases dos dois órgãos, que já foi sanado; os candidatos possivelmente afetados estão recebendo informações sobre a troca de senha para acessar o sistema normalmente.

  • Inscrições

    O prazo para inscrição termina na quinta-feira (1). A chamada regular ocorrerá no dia 5 de junho, com lista de espera disponível até o dia 19 do mesmo mês. As próximas chamadas ficarão por conta das próprias instituições, com base na lista de espera, a partir de 26 de junho.

    Para concorrer, é necessário ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016 e não ter tirado zero na redação. Notas de outras edições do Enem não serão aceitas. Os candidatos poderão se inscrever em até duas opções de curso em universidades e institutos públicos, federais e estaduais.

    Vagas ofertadas

    O Sisu de meio de ano oferece 51.913 vagas em 1.462 cursos de 63 instituições de educação superior (59 federais e quatro estaduais). Do total, são 22.663 vagas no Sudeste, 18.726 no Nordeste, 8.338 no Sul, 1.133 no Norte e 1.053 no Centro-Oeste. Ainda, 25.707 vagas são destinadas à ampla concorrência, 24.744 são destinadas às cotas por lei e outras 1.462 são para ações afirmativas próprias de algumas instituições.

    Continua após a publicidade

    Os cursos que mais oferecem vagas são Administração (1,7 mil), Pedagogia (1,6 mil), Matemática (1,5 mil), Ciências Biológicas (1,4 mil), Direito (1,4 mil), Engenharia Elétrica (1,3 mil) e Medicina (1,3 mil). 

    Orientações para inscrição

    Para se candidatar, é necessário acessar o site do Sisu, informar o número de inscrição no Enem 2016 e escolher, por ordem de preferência, até duas opções nas vagas ofertadas pelas instituições participantes do programa.

    Durante o período de inscrição, o Sisu calcula uma vez por dia a nota de corte para cada curso, com base no número de vagas disponíveis e nas notas dos candidatos inscritos. O candidato pode, durante o período de inscrição, modificar sua opção quantas vezes quiser. É importante ressaltar que o Sisu considera somente a última inscrição concluída.

    Pesos e nota mínima

    Algumas instituições participantes do Sisu adotam pesos diferenciados para as provas do Enem. Esta informação estará disponível para o candidato no momento da inscrição. Quando o candidato se inscrever para cursos em que a instituição adotou peso diferenciado para determinada prova do Enem, o sistema fará automaticamente o cálculo, de acordo com as especificações da instituição, gerando uma nova nota. Por isso, um candidato pode ter notas diferentes para cursos diferentes.

    Além disso, algumas instituições de ensino adotam uma nota mínima para a inscrição em determinado curso. Ao pleitear uma vaga, o aluno é informado se sua nota obtida é suficiente para concorrer àquele curso. Se não for, ele pode optar por outro curso ou outra instituição. É importante lembrar que estudantes que tiraram nota zero na redação do Enem não poderão concorrer às vagas oferecidas pelo Sisu.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade