Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

7 momentos importantes do movimento LGBTQIA+

A luta por direitos e contra o preconceito ganhou força na Rebelião de Stonewall

Por Wender Starlles Atualizado em 24 jun 2021, 23h17 - Publicado em 25 jun 2021, 18h00

O mês do Orgulho LGBTQIA+ é um período para a sociedade se conscientizar sobre a importância do combate à homofobia e transfobia. A data é uma homenagem à Rebelião de Stonewall nos Estados Unidos, em 1969. A partir dela surgiram diversas outras lutas por direitos do movimento LGBTQIA+ no mundo.

Confira sete momentos importantes do movimento LGBTQIA+:

1. Rebelião de Stonewall (1969)

Pessoas protestando na rebelião de Stonewall em 1969.
Pessoas protestando na rebelião de Stonewall em 1969. Domínio público/Reprodução

Em 28 de junho, na cidade de Nova York (EUA), gays, lésbicas, travestis e drag queens lutam contra policiais que faziam batidas humilhantes em bares gays. Esse é considerado o marco da luta do movimento.

2. Não é doença (1974)

Homossexualidade não é doença.
Homossexualidade não é doença. Pixabay/Reprodução

Homossexualidade é retirada da lista de doenças mentais nos Estados Unidos.

3. Brasil (1985)

Brasil retira homossexualidade da lista de doenças.
Brasil retira homossexualidade da lista de doenças. Divulgação/Reprodução

A homossexualidade deixa de ser considerada uma doença pelo Conselho Federal de Medicina do Brasil.

Continua após a publicidade

4. OMS (1990)

OMS retira homossexualidade da lista de doenças.
OMS retira homossexualidade da lista de doenças. Divulgação/Reprodução

Organização Mundial da Saúde decide não considerar mais a homossexualidade como doença. A data é uma das grandes conquistas do movimento LGBTQIA+.

5. América Latina (2010)

Argentina foi o primeiro país a legalizar o casamento homoafetivo.
Argentina foi o primeiro país a legalizar o casamento homoafetivo. Divulgação/Reprodução

Argentina se torna o primeiro país da América Latina a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

6. CNJ (2013)

Parada LGBTQIA+ 2019, em São Paulo
Parada LGBTQIA+, em São Paulo Paulo Pinto/Fotos Públicas

Conselho Nacional de Justiça legaliza o casamento homoafetivo no Brasil. Cartórios não podem mais se recusar a realizar a união de duas pessoas do mesmo sexo.

7. STF (2020)

Fachada do Supremo Tribunal Federal, em Brasília
STF revoga proibição de doação de sangue por homens gays Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Supremo Tribunal Federal declara inconstitucional a regra que proibia a doação de sangue por homens gays.

  • Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro, que é recordista em aprovações na Medicina da USP Pinheiros.

    Continua após a publicidade
    Publicidade