Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

7 momentos importantes do movimento LGBTQIA+

A luta por direitos e contra o preconceito ganhou força na Rebelião de Stonewall

Por Wender Starlles Atualizado em 24 jun 2021, 23h17 - Publicado em 25 jun 2021, 18h00

O mês do Orgulho LGBTQIA+ é um período para a sociedade se conscientizar sobre a importância do combate à homofobia e transfobia. A data é uma homenagem à Rebelião de Stonewall nos Estados Unidos, em 1969. A partir dela surgiram diversas outras lutas por direitos do movimento LGBTQIA+ no mundo.

Confira sete momentos importantes do movimento LGBTQIA+:

1. Rebelião de Stonewall (1969)

Pessoas protestando na rebelião de Stonewall em 1969.
Pessoas protestando na rebelião de Stonewall em 1969. Domínio público/Reprodução

Em 28 de junho, na cidade de Nova York (EUA), gays, lésbicas, travestis e drag queens lutam contra policiais que faziam batidas humilhantes em bares gays. Esse é considerado o marco da luta do movimento.

2. Não é doença (1974)

Homossexualidade não é doença.
Homossexualidade não é doença. Pixabay/Reprodução

Homossexualidade é retirada da lista de doenças mentais nos Estados Unidos.

3. Brasil (1985)

Brasil retira homossexualidade da lista de doenças.
Brasil retira homossexualidade da lista de doenças. Divulgação/Reprodução

A homossexualidade deixa de ser considerada uma doença pelo Conselho Federal de Medicina do Brasil.

4. OMS (1990)

OMS retira homossexualidade da lista de doenças.
OMS retira homossexualidade da lista de doenças. Divulgação/Reprodução
Continua após a publicidade

Organização Mundial da Saúde decide não considerar mais a homossexualidade como doença. A data é uma das grandes conquistas do movimento LGBTQIA+.

5. América Latina (2010)

Argentina foi o primeiro país a legalizar o casamento homoafetivo.
Argentina foi o primeiro país a legalizar o casamento homoafetivo. Divulgação/Reprodução

Argentina se torna o primeiro país da América Latina a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

6. CNJ (2013)

Parada LGBTQIA+ 2019, em São Paulo
Parada LGBTQIA+, em São Paulo Paulo Pinto/Fotos Públicas

Conselho Nacional de Justiça legaliza o casamento homoafetivo no Brasil. Cartórios não podem mais se recusar a realizar a união de duas pessoas do mesmo sexo.

7. STF (2020)

Fachada do Supremo Tribunal Federal, em Brasília
STF revoga proibição de doação de sangue por homens gays Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Supremo Tribunal Federal declara inconstitucional a regra que proibia a doação de sangue por homens gays.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro, que é recordista em aprovações na Medicina da USP Pinheiros.

Continua após a publicidade

Publicidade