Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

África do Sul estica férias escolares durante a Copa e irrita pais

Estudantes terão cinco semanas de férias em julho, no lugar das habituais três e meia. Crianças perambulam pelas ruas de Joanesburgo

Por Redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h47 - Publicado em 22 jun 2010, 11h37

da Agência Brasil

As crianças estão por toda parte nos bairros da periferia de Joanesburgo, África do Sul. De férias desde o último dia 9, elas aproveitam para assistir aos jogos da Copa do Mundo, jogar futebol e brincar em grupos de amigos pelas ruas. Estão contentes com a folga.

Seus pais, porém, nem tanto. Estão preocupados com a decisão do governo sul-africano de estender as férias escolares durante o Mundial. Neste ano, além das já tradicionais três semanas e meia de descanso em julho, 12,3 milhões de estudantes terão cinco semanas de férias.

Copa também é cultura!
Por que a Costa do Marfim se chama assim?
Por que as Coreias se separaram?
Ditadura e Copa de 1970: tudo a ver
O que quer dizer ‘Jabulani’, o nome da bola do mundial

“As férias são muito longas”, diz Phumla Makolwane, mãe de um estudante de 10 anos. “Entendo que estamos em uma Copa do Mundo, mas a educação tem que vir em primeiro lugar.”

Makolwane mora em Katlehong, área pobre da região metropolitana de Joanesburgo. Lá, muitos dos seus vizinhos também discordam das férias extras.

Continua após a publicidade

– Professores de estatística fazem previsões para jogos da Copa
– Exercícios de matemática na Copa

Carter Motloung é um deles. Ele tem cinco filhos, todos estudantes, todos de férias. Enquanto observava meninos correndo pela vizinhança, questionou: “Eles merecem ver a Copa, mas não têm dinheiro para ir ao estádio. Então por que dispensá-los das aulas, já que eles vão assistir aos jogos na televisão? Mais para frente, isso pode prejudicá-los.”

GUIA DE PROFISSÕES
O dia a dia de quem trabalha na Copa
Jornalista esportivo
Fisioterapeuta da Seleção
Medicina esportiva
Direito + Futebol

Em comunicado, o Departamento de Educação da África do Sul disse que a ampliação das férias significa somente sete dias extras de folga neste ano. Além disso, diz o comunicado, a mudança não alterará o número de dias de aula deste ano letivo. O governo ainda recomenda que os pais de alunos incentivem os filhos a frequentar bibliotecas e manter um período diário de leitura durante as férias.

“Estou me mantendo ocupado assistindo aos jogos da Copa, ou então jogando videogame”, respondeu o estudante Shile Khumalo, de 17 anos, quando perguntado sobre o que tem feito nas férias.

SAIBA MAIS
– Notícias de vestibular
– Notícias de Enem

Continua após a publicidade
Publicidade