logo-ge

Como cai na prova: Present continuous

O GUIA mostra qual a melhor forma de estudar o conteúdo que é bastante cobrado no Enem e outros processos seletivos

Em toda edição, cinco questões do Enem são sobre temáticas de idiomas estrangeiros. Ao se inscrever para o exame, o candidato pode optar por responder as perguntas sobre inglês ou sobre espanhol. Além disso, a maioria dos vestibulares costuma cobrar questões de inglês. Para aqueles que querem se preparar melhor, estudar os tempos verbais é essencial, especialmente o present continuous (ou presente contínuo), que pode ser empregado nos enunciados e textos de referência.

Conforme a diretora de línguas estrangeiras do grupo educacional Weducation, Maria do Carmo Negrini, o tempo contínuo é o tempo das narrativas em que a ação é descrita. “O estudante sempre vai conseguir entender a fala como se estivesse vendo um filme, algo que acontece no momento”, explica.

Enem 2014 (gabarito ao fim da matéria) (Enem/Inep)

A estrutura de uma frase no present continuous sempre será um verbo to be (auxiliar) somado ao verbo principal acrescido do sufixo ing, que indica ação no momento. Por exemplo: “I am washing the car”. Além disso, os demais auxiliares clássicos do inglês, como do e does não são empregados em sentenças que se passam no momento. “Ele é o gerúndio do português”, frisa Maria do Carmo.

Uma dica importante para perceber que a questão trata deste tempo é observar se a frase apresenta algum advérbio, como now ou at the moment. Essas construções são utilizadas para ajustar a narrativa para o presente e facilitar a compreensão.

Enem 2015 (gabarito ao fim da matéria) (Enem/Inep)

Tipos de questões

No Enem, o tempo verbal costuma aparecer mais em questões que cobrem do candidato habilidades de leitura, compreensão e interpretação de textos. Dificilmente o estudante encontrará um exercício estrutural em que terá que apontar, diretamente, em qual tempo a frase foi escrita. “O aluno vai ter que entender por que o enunciado está usando presente contínuo, que é uma ação em movimento, e o que ele quer dizer naquela frase”, observa a professora.

Como a prova de inglês tem poucas questões, o exame emprega com frequência enunciados com textos jornalísticos, que são breves e tratam de atualidades. “É uma prova rápida, por isso é importante que o candidato tenha  percepção do tempo para entender a ação que está acontecendo.

Enem 2016 – 2ª aplicação (gabarito ao fim da matéria) (Enem/Inep)

Outros vestibulares

Já nos vestibulares mais tradicionais, as provas podem trazer, sim, questões mais estruturais. Porém, Maria do Carmo destaca que mesmo nesses exames, as perguntas virão dentro de um contexto interpretativo, que exige a compreensão do enunciado.

Veja também

Gabarito das questões
Enem 2014: D
Enem 2015: E
Enem 2016 (2ª aplicação): D