Assine com até 65% de desconto

Conheça a origem da bandeira do Brasil

Um pouco além do verde é a fauna, amarelo o ouro...

Por Luccas Diaz Atualizado em 19 nov 2020, 16h42 - Publicado em 19 nov 2020, 16h07

Neste 19 de novembro, Dia da Bandeira, GUIA relembra a origem e os significados da bandeira do Brasil. As bandeiras são parte fundamental da identidade de todo país. Elas têm o objetivo de representar a nação e assumem papel político como símbolo oficial.

Entretanto, com o uso desse símbolo nos mais diversos contextos, acaba sendo fácil passar batido pela verdadeira história e os conceitos que existem por trás dessa arte. Em tempos de polarização política, a bandeira sofre até com uma aversão vinda de alguns grupos.

Por isso, vamos à História! A data é celebrada em homenagem ao dia em que a bandeira vigente foi adotada pela primeira vez, em 19 de novembro de 1889, quatro dias depois da proclamação da República. A adoção se deu por meio de um decreto feito por Benjamin Constant e assinado pelo presidente provisório do Brasil, que na época era o marechal Deodoro da Fonseca.

Como eram as bandeiras anteriores

A antiga bandeira do Brasil imperial foi criada pelo artista Jean-Baptiste Debret e ficou em vigor entre 1822 a 1889.

Bandeira do Brasil Império do lado da atual bandeira brasileira
Bandeira do Brasil Império do lado da atual bandeira brasileira Wikimedia Commons/Reprodução

++Qual a diferença entre ser patriota e nacionalista?

Com a proclamação da República, a bandeira foi substituída pela bandeira da Republica dos Estados Unidos do Brazil por poucos dias. Trata-se de uma cópia da bandeira dos Estados Unidos feita pelo médico e jornalista José Lopes da Silva Trovão

Republica dos Estados Unidos do Brazil
Essa é a bandeira do Governo Provisório dos Estados Unidos do Brasil (15 de novembro de 1889 – 19 de novembro de 1889). Wikimedia Commons/Reprodução

Como surgiu a atual bandeira brasileira?

A atual bandeira foi criada pelo filósofo e matemático Raimundo Teixeira Mendes e por seu cunhado, o também filósofo, Miguel Lemos.

Os dois eram praticantes da filosofia positivista, liderada pelo filósofo francês Auguste Comte. No Brasil, o Positivismo contribuiu para a formulação de ideias para o fim do Império, a proclamação da República e a abolição da escravidão. No mundo, a corrente filosófica também pregou sobre a separação entre  Igreja e Estado e a inclusão social do proletariado.

Após a proclamação da República,  Mendes procurou Bejamin Constant para sugerir a substituição da bandeira. Desta forma a nova República estaria melhor representada.

++ Brasil Imperial’: entenda o contexto da nova série do Amazon Prime Vídeo

Desde então, a bandeira atual sofreu pequenas alterações ao longo dos anos. A última estrela foi incorporada em 1992. No entanto, curiosamente, apenas em 1971, no período da ditadura militar, o presidente Emílio Garrastazu Médici decretou que a bandeira se juntaria ao hino nacional, às armas nacionais e o selo nacional como os símbolos oficiais do Brasil.

O que significa cada elemento da bandeira?

Sabe aquela história sobre a origem das cores da bandeira terem relação direta com símbolos nacionais?O verde seria a representação da fauna; o amarelo seria o nosso ouro; e o azul, os mares e o céu.

Pois é. É um erro.

A verdade é que todas as cores fazem referência aos colonizadores portugueses.

Continua após a publicidade
  • VERDE: é a cor do brasão da família Bragança, ou seja, a família de Dom Pedro I;
  • AMARELO: mais uma referência familiar, afinal, o amarelo era a cor oficial do brasão da dinastia Habsburgo, governantes da Áustria. Homenagem direta para a austríaca Imperatriz Leopoldina, esposa de D. Pedro I;
  • AZUL E BRANCO: essa cor era símbolo do Condado Portucale, onde surgiu Portugal. Mas, nesse caso, também faz alusão ao céu e sua infinidade.

No entanto, o texto original do decreto nº4  procurou esconder essas homenagens para Portugal e fez alusão ao orgulho de símbolos brasileiros.

TRECHO: “A bandeira adoptada pela Republica mantem a tradição das antigas côres nacionaes – verde e amarella – do seguinte modo: um losango amarello em campo verde, tendo no meio a esphera celeste azul, atravessada por uma zona branca, em sentido obliquo e descendente da esquerda para a direita, com a legenda – Ordem e Progresso – e ponteada por vinte e uma estrellas, entre as quaes as da constellação do Cruzeiro, dispostas da sua situação astronomica, quanto á distancia e o tamanho relativos, representando os vinte Estados da Republica e o Municipio Neutro”.

Os elementos geométricos também reforçam homenagens para colonizadores, mas de forma subjetiva. O losango é atribuído a mães, esposas, irmãs e filha. O círculo azul reitera a imagem de céu. As 27 estrelas representam os estados brasileiros e o Distrito Federal.

Além das estrelas representarem os estados, elas ilustram a forma do céu do dia 15 de novembro de 1889, às 8h30. O momento da proclamação da República.

A estrela acima da faixa branca não é o Distrito Federal. Essa estrela representa o Pará e a estrela Espiga, da constelação de Virgem. Os corpos celestes na bandeira foram colocados pelo pesquisador e astrônomo brasileiro Manuel Pereira Reis.

“Ordem e Progresso”?

Auguste Comte
Auguste Comte (1798 – 1857) formulou o Positivismo. Ele é considerado como o primeiro filósofo da ciência no sentido moderno do termo. Comte também é visto como o fundador da disciplina acadêmica de Sociologia Igreja Positivista/Reprodução

O filósofo Auguste Comte defendia que todo conhecimento humano passa por três fases: teológica,  metafísica e positiva.

++Teste: você sabe tudo sobre Filosofia Moderna?

A corrente positivista influenciava toda a Europa do século XIX. Ela chegou ao Brasil no momento pré-proclamação da República e contribuiu para o ideário republicano brasileiro.

O principal criador da bandeira, Raimundo Teixeira Mendes traduziu e adaptou uma das frases célebres de Auguste Comte para ser um lema da bandeira.  “O amor por princípio e a ordem por base. O progresso por fim”. Essa é a origem do “ordem e progresso”.

A ordem seria a ideia positivista de manter tudo aquilo que é bom, que funciona, que é correto. E o progresso seria uma defesa do desenvolvimento da sociedade brasileira, possível por meio da ordem.

Referências de pesquisa

Mundo Estranho – Os significados das cores da bandeira do Brasil – e de outros 32 países

Toda Matéria – Professora Juliana Bezerra

Biografias – Unidade Acadêmica de Engenharia Civil / UFCG

Positivismo – Ordem, progresso e a ciência como religião da humanidade

Significado das estrelas da bandeira do Brasil – Professor Eduardo de Freitas

 

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro, que é recordista em aprovações na Medicina da USP.

Continua após a publicidade
Publicidade