Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Ditaduras asiáticas em quadrinhos

Desenhista francês retrata países da chamada "Vanguarda da Tirania"

Por Redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h48 - Publicado em 27 nov 2009, 14h02

Em 2005, o ex-presidente norteamericano George W. Bush nomeou seis países como a “vanguarda da tirania”. Entre eles estavam Mianmar (ex-Birmânia) e a Coreia do Norte. Pois esses dois países estão bem retratados em duas obras em quadrinhos do francês Guy Delisle lançadas no Brasil.

Em suas histórias, Deslile conta, de maneira divertida e descontraída, os períodos nos quais viveu nessas nações. Em Pyongyang (Zarabatana Books – 192 páginas – R$ 30,00), o autor narra sua estada de dois meses na Coreia do Norte, onde chefiou um setor em um estúdio de animação, a serviço de sua empresa francesa. O país é um dos mais fechados do planeta: há mais de 50 anos, a propriedade privada passou para as mãos do Estado, e a população vive sob uma ditadura do partido comunista local.

O desenho simples e a narrativa direta dão fluência à história, que nos leva aos absurdos do cotidiano na capital nortecoreana. Ali, os estrangeiros ficam sob vigilância constante. No caso de Deslile, um guia o acompanha a partir do desembarque; assim, nunca pode circular sozinho. A atmosfera é sufocante, pois em todos os lugares há o culto à figura de Kim Il-Sung, presidente por mais de 40 anos. Hoje em dia, o chefe de Estado é seu filho, Kim Jong II.

Guerra Fria – o primeiro choque nos campos de batalha (AVENTURAS NA HISTÓRIA)

Em Crônicas Birmanesas (Zarabatana Books – 272 páginas – R$ 41,00), Deslile já é casado e tem um filho pequeno. Sua mulher, Nadège, integrante dos Médicos sem Fronteiras, é transferida para Mianmar. A família permanece durante 14 meses no país – entre 2006 e 2007 -, governado por uma ditadura militar instalada em 1992.

A narrativa mostra os pequenos detalhes que fazem o dia a dia dos birmaneses: as ruas, o supermercado, a presença dos religiosos budistas etc. A repressão é ostensiva, bloqueando, por exemplo, o tráfego no quarteirão onde fica a residência de Aung San Suu Kyi, a líder da oposição de ganhadora do Prêmio Nobel da Paz em 1991, que se encontra em prisão domiciliar desde 2000. Deslile retrata com bastante humor as diferenças de cultura entre asiáticos e europeus, mas faz bons amigos entre os birmaneses.

Soldados mirins no Mianmar (AVENTURAS NA HISTÓRIA)

Com uma visão humanista e um senso de observação aguçado, Deslile nos leva a dois países pouco conhecidos, mas relevantes no cenário global. Ler seus quadrinhos, além de muito divertido, acaba por ser bastante instrutivo.

Veja mais filmes, quadrinhos, livros e games para estudar

Continua após a publicidade
Publicidade