logo-ge

Documentários para entender o novo populismo

Entenda o cenário político atual e como o populismo se adequou aos novos tempos

A política e o populismo se adequaram à tecnologia, assim como tudo em nossas vidas. Desde o uso das redes sociais como plataformas para campanhas eleitorais até o surgimento de um novo modo de pensar sobre os governos, a internet faz parte de uma grande mudança na forma como olhamos o mundo e votamos.

Estes documentários vão te ajudar a entender o fenômeno conhecido como novo populismo e como a política se tornou o que conhecemos hoje.

Brasil em Transe (2017)

Produzido pela rede britânica de televisão BBC e idealizado pelo jornalista Kennedy Alencar, o documentário divide-se em três episódios curtos (em torno de 20 minutos) para analisar o que aconteceu com o Brasil desde o começo dos grandes protestos em 2013. O jornalista se propôs a analisar o sentimento de derrota que surgiu na população após os escândalos de corrupção e que, também, incentivaram todos os acontecimentos que vieram a seguir. O último episódio, Nação Dividida, foca no fim do governo Temer e na eleição de Jair Bolsonaro. 

HyperNormalisation (2016)

Também com produção da emissora BBC, o documentário analisa como, ao longo do tempo, os partidos populistas subiram ao poder através de um discurso normalizador dos eventos socioeconômicos transformando a realidade em uma narrativa simplista e, por vezes ficcional. Para explicar a “hipernormalização”, o diretor Adam Curtis resgata fatos desde a década de 1970 e mostra como isso gerou uma aversão à política geral, fazendo a população desistir de mudar o mundo, de acordo com ele.

Get Me Roger Stone (2017)

Esse documentário da Netflix retrata um dos personagens mais importantes para entender o populismo ocidental. O longa explora a carreira e a vida do estrategista político do Partido Republicano Roger Stone, que foi extremamente influente no governo americano desde a eleição de Richard Nixon. O filme também explora o poder de Stone na vitoriosa campanha de Donald Trump, em 2016.

Privacidade Hackeada (2019)

Ainda relacionado às eleições americanas, esse documentário vai expor como as redes sociais foram usadas nas corridas eleitorais dos Estados Unidos –  técnica que, posteriormente,  seria exportada para outras eleições ao redor do mundo. A produção parte dos escândalos envolvendo o Facebook e a Cambridge Analytica, em que dados de usuários da rede social foram usados para distribuir informações e notícias falsas ao longo da campanha eleitoral de 2016. Apesar de o documentário tratar de forma geral sobre a nossa privacidade nas redes, ele se concentra em como elas se tornaram ferramentas políticas. 

Virando a Mesa do Poder (2019)

Acompanhando a história de quatro mulheres americanas sem experiência política, o documentário da Netflix mostra um panorama diferente dos outros acima. Elas decidiram se candidatar nas eleições legislativas de 2018 com o grupo “Brand New Congress (“Congresso novo em folha”, em tradução livre). O filme foca nas motivações de cada uma e nos desafios de suas campanhas eleitorais, que não tinham os mesmos recursos para fazer frente às candidaturas de veteranos políticos, com grandes contribuições financeiras e apoiadas na máquina política que eles conhecem bem.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro.