Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Por que 1º de junho é o Dia Nacional da Imprensa?

Saiba mais sobre o primeiro jornal brasileiro e o contexto histórico

Por Giulia Gianolla, Juliana Morales 1 jun 2021, 18h10

Em 1º de junho de 1808, começou a circular no Brasil a primeira publicação do periódico Correio Brazilienze, também chamado de Armazém Literário. Ele foi criado pelo jornalista Hipólito José da Costa. Apesar de ser impresso mensalmente em Londres, não em solo brasileiro, foi o primeiro jornal a exercer, de fato, uma atividade jornalística e formar opinião pública no Brasil. Por isso, comemora-se nesse dia, desde 1999, o Dia Nacional da Imprensa.

O Correio Brazilienze tinha forte tom de crítica ao governo da época, liderado pelo imperador português D. João. Era favorável aos princípios liberais, ao fim do trabalho escravo, defendia reformas e prezava pela liberdade de opinião. O jornal foi proibido em 1809, mas continuou circulando entre brasileiros e portugueses de maneira clandestina. 

Edição de junho de 1808 do Correio Braziliense

  • Nem sempre foi assim

    Até o governo de Fernando Henrique Cardoso, a data era comemorada em 10 de setembro, quando passou a circular o jornal Gazeta do Rio de Janeiro, também no ano de 1808. A publicação foi a primeira publicação oficial brasileira.

    Ela era veiculada pela Impressão Régia, a primeira editora instalada no Brasil, pelo corte portuguesa. Instalada no Rio de Janeiro, ela foi criada para imprimir documentos oficiais do governo, cartazes e panfletos. Não era permitido que fosse impresso nada contra religião, o governo e os bons costumes da época. Isso significa que conteúdo da Gazeta do Rio de Janeiro era atrelado diretamente ao pensamento oficial da corte portuguesa, servindo como uma comunicação de caráter institucional.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade