logo-ge

Prêmio Nike Esporte pela Mudança Social: conheça os vencedores

Ao pensar em mudanças na sociedade por meio do esporte, o Prêmio Nike Esporte pela Mudança Social selecionou as cinco melhores iniciativas de Instituições de Ensino Superior (IES), cujas ações utilizam o esporte como instrumento para o desenvolvimento social.

Lançado no ano passado em parceria com a AlfaSol, o UniSol e a Nike, o prêmio buscou identificar nas IES as mais diferentes iniciativas de atuação, capazes de gerar não apenas tecnologia, mas também ideias que influirão decisivamente nos rumos da sociedade.

Os projetos selecionados receberão o aporte financeiro para dar continuidade às atividades contidas nas propostas. Trata-se de ações desenvolvidas em diferentes áreas temáticas, como futebol, jogos e esporte de ação, que atendem comunidades de cinco municípios de três Estados brasileiros.

Os vencedores:

Futsal Social
Centro Universitário Feevale/RS
Direcionado a 500 crianças e adolescentes de bairros periféricos de Novo Hamburgo (Rio Grande do Sul), matriculados nas 22 escolas parceiras, 15 da rede municipal e 7 da estadual, o projeto é uma complementação curricular no contraturno das atividades escolares. Desde 2004, procura proporcionar o crescimento pessoal dos atendidos, melhorando a autoestima de cada um.

Vivências em Atividades Diversificadas de Lazer
Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR)
Voltado à educação ambiental, diversidade cultural e étnico-racial o projeto proporciona atividades esportivas, como jogos e brincadeiras, criando um espaço alternativo de lazer à comunidade. Atende 120 crianças e jovens de 3 a 17 anos pertencentes a grupos social e economicamente desfavorecidos de São Carlos (São Paulo).

Futebolando

Centro Universitário Módulo/SP
O projeto atende 200 crianças de 7 a 12 anos, de Caraguatatuba (São Paulo), que têm a rua como local de lazer e esportes após o período escolar. Além de futebol, o projeto irá oferecer apoio escolar, inclusão digital, educação ambiental e atividades culturais. Para contribuir com a renda das famílias das crianças, também serão realizadas oficinas com as mães dos atendidos.

Xepa do Briza

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Direcionado a jovens de 18 a 24 anos, oriundos de famílias de classe média baixa do Irajá (Rio de Janeiro), o projeto tem como objetivo a reinserção cidadã na sociedade e também no mercado de trabalho, por meio do skatismo, esporte de ação.

Menção Honrosa
Educação pelo Esporte
Universidade do Vale do Rio dos Sinos/ RS (UNISINOS)
O projeto envolve diversas modalidades do esporte e oferece palestras e cursos a famílias de 420 crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos de São Leopoldo (Rio Grande do Sul). Anualmente, cerca de 2.000 pessoas de todas as idades participam dos eventos e cursos.

Sobre o Universidade Solidária
Criada em 1995, a Universidade Solidária (UniSol) articula e implementa projetos e ações sociais de universidade brasileiras, em parceria com empresas públicas e privadas, organizações do Terceiro Setor e comunidades. Com base no saber acadêmico e na prática extensionista das universidades brasileiras, as ações contribuem para o desenvolvimento social e incentivam o empreendedorismo e a liderança jovem, além de aumentar o compromisso social dos profissionais em formação. Até hoje, o UniSol já mobilizou mais de 23 mil estudantes e professores, 200 universidades, em mais de 1300 comunidades brasileiras.

Em 2008, o UniSol uniu-se à Alfabetização Solidária (AlfaSol), passando a executar suas atividades e operacionalizações em conjunto. A união justifica-se pela convergência das missões institucionais de ambas, criadas há mais de 10 anos por meio da liderança de Dra. Ruth Cardoso no Conselho do Comunidade Solidária.