logo-ge

Qual a diferença entre Inglaterra, Grã-Bretanha e Reino Unido?

Não é tão complicado assim, mas as diferenças envolvem um tanto de geopolítica

Na ONU e na União Europeia é Reino Unido. Nas Olimpíadas é Grã-Bretanha. Na Copa do Mundo tem Inglaterra e às vezes Escócia, País de Gales… Afinal, é tudo a mesma coisa? Vamos com calma. 

O termo “Grã-Bretanha” diz respeito muito mais a uma questão física e territorial. Trata-se do arquipélago que abriga três nações: a Inglaterra, a Escócia e o País de Gales. Embora o termo “britânico” nos remeta à Grã-Bretanha, ele não se refere apenas a esses três países, mas a todos que fazem parte do Reino Unido.

O Reino Unido, por sua vez, é um Estado que reúne as nações da Grã-Bretanha mais a Irlanda do Norte, que fica na ilha da Irlanda. O nome oficial é Reino Unido da Grã-Bretanha e da Irlanda do Norte — o que facilita bastante o entendimento. A República da Irlanda, que conhecemos mais comumente como Irlanda, saiu do bloco em 1922. Em 2014, a Escócia quase foi pelo mesmo caminho quando realizou um referendo histórico para decidir sua independência do Reino Unido. A decisão foi apertada, e com apenas 55,3% dos votos os escoceses seguiram no bloco.

O Parlamento central do Reino Unido fica em Londres, onde também vive a rainha Elizabeth II, chefe de Estado. Como se trata de um governo parlamentarista, o chefe de governo é o primeiro ministro (atualmente, a primeira-ministra Theresa May). A Inglaterra não é uma nação soberana para a comunidade internacional, mas o Reino Unido, sim. Ou seja, se o Reino Unido aprova o Brexit e definitivamente sai da União Europeia, saem todas estas quatro nações. A não ser que elas se separem, como quase aconteceu com a Escócia.

Apesar dessa representação internacional, Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte têm autonomia para tratar questões internas de cada país, como saúde e educação, por meio de suas assembleias nacionais.

Essa confusão toda acontece por causa do esporte. Como a Inglaterra é o berço do futebol moderno, as quatro nações competem separadamente em eventos internacionais, como a Copa do Mundo. Nas Olimpíadas, o Reino Unido compete junto, mas adota o nome Grã-Bretanha para se diferenciar da Irlanda, pois os atletas da Irlanda do Norte podem competir por ambos os países.