logo-ge

Regime militar na Argentina – resumo

Em 1976, um golpe militar depõe a presidente Isabelita Perón, viúva e vice do ex-presidente Juan Domingo Perón. A Junta militar chefiada pelo general Jorge Rafael Videla dissolve o Congresso e dá início à “guerra suje” – repressão aos opositores.

O general Roberto Viola substitui Videla em 1981 e prometo diálogo com a oposição, mas é deposto pelo general Leopoldo Galtieri. Buscando apoio da população, o militar invade, em 1982, as Ilhas Malvinas, território britânico no Atlântico Sul reivindicado pela Argentina.

A derrota da Argentina na guerra leva à renúncia de Galtieri. Seu substituto, o general Reynaldo Bignone, negocia a volta dos civis ao poder, que acontece em 1983, com a eleição do presidente Raúl Alfonsín.

O número de desaparecidos durante a ditadura militar Argentina é estimado em até 30 mil pessoas.