logo-ge

10 perguntas e respostas sobre o ProUni

Tire suas dúvidas sobre o programa que oferece bolsas de estudo em faculdades particulares

Gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC), o Programa Universidade para Todos (ProUni) seleciona estudantes para bolsas de estudo integrais e parciais (50% da mensalidade) em instituições privadas de educação superior.

Dois processos seletivos são realizados por ano: um no início do primeiro semestre e outro no segundo semestre. As inscrições para a segunda edição de 2018 estão abertas e ficam disponíveis até as 23h59 de 29 de junhoSão oferecidas 174.289 vagas em 1.460 instituições.

Leia abaixo 10 perguntas e respostas que ajudam a entender como o ProUni funciona:

1 – Qualquer pessoa pode se inscrever?

Não. Somente podem participar da seleção do ProUni os candidatos sem diploma de curso superior que atendam aos seguintes pré-requisitos:

  • Ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 e ter obtido no mínimo 450 pontos na média das notas, sem ter zerado a redação;
  • Ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou ter cursado parte ou todo o ensino médio em escola privada com bolsa integral;
  • Ser portador de deficiência física;
  • Ser professor da rede pública de ensino básico, concorrendo a vagas em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia;
  • Ter renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio para concorrer às bolsas integrais ou de até três salários mínimos, por pessoa, para as bolsas parciais.

2 – Quais as vagas oferecidas no processo seletivo?

As instituições participantes, a quantidade de vagas e os cursos ofertados podem ser consultados no site do ProUni.

3 – Como é feita a inscrição?

A inscrição é realizada em etapa única e gratuita, somente pela página do ProUni. O candidato deve informar o número de inscrição e a senha do Enem 2017 para acessar o sistema.

Depois disso, deve escolher, por ordem de preferência, até duas opções entre as vagas ofertadas pelas instituições participantes. Durante o período de inscrição, é possível alterar as opções. Será considerada válida somente a última inscrição confirmada.

4 – É preciso fazer o vestibular da instituição para concorrer a bolsas?

Não. O candidato não precisa fazer vestibular nem estar matriculado na instituição na qual deseja concorrer.

Entretanto, as instituições podem submeter os pré-selecionados a processo seletivo específico, desde que não cobre taxa. Nesse caso, elas deverão informar os estudantes, no prazo máximo de 24 horas da divulgação dos resultados das chamadas, a natureza e os critérios de aprovação. Essa seleção não pode ser mais rigorosa do que aquela aplicada nos processos seletivos regulares.

5 – Há oferta de vagas específicas para políticas de ações afirmativas?

Sim. O candidato com deficiência ou que se autodeclarar indígena, preto ou pardo pode optar por concorrer a bolsas destinadas a políticas de ações afirmativas durante a inscrição. Vale lembrar que o participante cotista também precisa se enquadrar nos critérios de seleção, que foram descritos na pergunta 1.

6 –  Como são escolhidos os pré-selecionados?

Com o término do período de inscrições, o sistema vai pré-selecionar automaticamente os candidatos mais bem classificados em cada curso, de acordo com a média aritmética das suas notas no Enem 2017. 

Serão selecionados somente os candidatos classificados dentro do número de vagas ofertadas pelo ProUni em cada curso. Caso a nota do participante possibilite sua classificação em suas duas opções de vaga, ele será selecionado apenas na primeira opção.

7 – Qual a nota mínima para passar no curso desejado?

Depende. Vários fatores irão interferir na nota mínima para passar. Uma vez por dia, o sistema calcula a nota de corte (menor nota para ficar entre os potencialmente selecionados) para cada curso em cada instituição com base no número de vagas disponíveis, no total dos candidatos inscritos e nas notas que eles obtiveram. Mas a nota de corte final só será consolidada ao final do período de inscrições.

8 – Onde e quando o resultado do ProUni deve ser consultado?

O resultado poderá ser consultado na página do programa, nas instituições de ensino participantes e na Central de Atendimento do MEC, por meio do telefone 0800-616161.

Serão divulgadas duas chamadas sucessivas. A primeira no dia 2 de julho, e a segunda, no dia 16 de julho.

Quando o candidato acessar a classificação geral nos cursos em que se inscreveu, verá que aparece uma bolinha ao lado de sua nota. Elas indicam a situação de cada candidato inscrito. A cor verde significa que a pessoa foi pré-selecionada e pode efetuar a matrícula. Já a cor cinza indica que, apesar de ter obtido nota suficiente para passar, o candidato já foi pré-selecionado em outro curso, que foi a sua primeira opção na hora de se inscrever (ou seja, ele foi pré-selecionado nos dois cursos, mas só terá a bolinha verde – e portanto só poderá fazer a matrícula – no curso que foi sua primeira opção).

9 – Como proceder após ter sido pré-selecionado?

O candidato pré-selecionado deverá comparecer à instituição de ensino com os documentos solicitados para comprovar as informações mencionadas na ficha de inscrição. Para a primeira chamada, o período de comprovação vai de 2 a 10 de julho. Já para a segunda chamada, de 16 a 23 de julho.

Depois que todas as informações forem checadas, o estudante assina o Termo de Concessão e é inserido no programa de bolsa.

É responsabilidade do candidato verificar, na instituição, os horários e o local de comparecimento para a confirmação das informações. A perda do prazo ou a não comprovação implicará, automaticamente, a reprovação do participante.

Veja aqui a lista completa dos documentos necessários

10 – O que fazer caso não for pré-selecionado em nenhuma das duas chamadas?

É possível participar da lista de espera do ProUni. Para isso, o candidato deve acessar a página do programa e manifestar o interesse dentro do prazo especificado no cronograma, ou seja, entre os dias 30 e 31 de julho. O critério para que os candidatos sejam selecionados continuará sendo a nota do Enem 2017.

Pode participar da lista de espera para o curso correspondente à primeira opção, o candidato:

  • Não pré-selecionado nas chamadas regulares;
  • Pré-selecionado na segunda opção de curso, reprovado por não formação de turma.

Pode participar da lista de espera para o curso correspondente à segunda opção, o candidato:

  • Não pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não ter ocorrido formação de turma na primeira opção de curso;
  • Não pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não haver bolsas disponíveis na primeira opção de curso;
  • Pré-selecionado na primeira opção de curso, reprovado por não formação de turma.

A relação dos participantes da lista de espera estará disponível para consulta pelas instituições no dia 2 de agosto de 2018.

Todos os candidatos que estejam na lista de espera terão de comparecer, entre os dias 3 e 6 de agosto de 2018, às respectivas instituições para apresentar a documentação para comprovação das informações prestadas na inscrição.

Calendário completo do ProUni 2018/2

26 a 29/6
Período de inscrições
2/7 Resultado da primeira chamada
2 a 10/07  Período de comprovação de informações da primeira chamada
16/07
Resultado da segunda chamada
16 a 23/07
Período de comprovação de informações da segunda chamada
30 a 31/07 Manifestação de interesse para lista de espera
2/08 Resultado da lista de espera
3 a 6/08 Período de comprovação de informações da lista de espera

Todas as informações foram tiradas do site oficial do ProUni. Ainda tem dúvidas? Entre em contato com o MEC pelo telefone: 0800-616161 ou acesse outras perguntas frequentes, neste link.

Veja também