Assine com até 65% de desconto

Prouni: 7 situações que podem fazer você perder a bolsa de estudo

Evasão escolar e mudança socioeconômica são alguns dos casos que ameaçam o benefício

Por Juliana Morales 11 fev 2020, 18h06

Você se esforçou nos estudos, e com uma bolsa do Prouni conseguiu entrar na faculdade dos sonhos. Agora, não dá para vacilar e perder o benefício por conta de erros, desde a matrícula e durante o curso todo, né? Confira a lista da startup de soluções financeiras para educação do Brasil, Pravaler, com situações, que precisam ser evitadas para garantir a permanência no programa:

  • 1) Evasão escolar: o aluno perderá o direito à bolsa de estudos se faltar a mais de 25% das aulas por período, de acordo com a grade curricular.

    2) Aprovação em menos de 75% das matérias: tanto para quem estuda com bolsa integral, quanto com bolsa parcial, todos devem ter aprovação de, no mínimo, 75% das disciplinas cursadas. Dentre os 25% de margem para reprovação, o aluno poderá pegar a Dependência (DP) e a instituição de ensino não poderá cobrar pela matéria. Segundo as regras da bolsa integral do Prouni, não existe a inclusão de nenhum valor, nem mesmo de matérias repetidas.

    3) Matrícula em outra instituição de Ensino Superior: o programa é destinado aos alunos que não têm condições financeiras. Se o beneficiário se matricular em outra instituição de ensino pública ou privada, o Governo Federal vai entender que o aluno não precisa mais da bolsa.


  • 4) Mudança socioeconômica: no momento de solicitação do benefício, o estudante precisa comprovar sua renda mensal familiar para cumprir os requisitos de cada categoria de bolsa de estudos do programa. Caso, no meio do curso, a renda familiar aumente a ponto de ultrapassar os pré-requisitos da bolsa, o Prouni pode cancelar o benefício.

    5) Perda do prazo de matrícula: é preciso ficar atento às datas de matrícula e rematrícula. O bolsista que, por algum motivo, não conseguir cumprir com os prazos da instituição de ensino em questão, estará sujeito ao cancelamento da bolsa.

    6) Decisão de ordem judicial: existem diferentes casos que vão para a Justiça e somente após a decisão é que se pode impedir que o aluno dê continuidade ao curso ou então perca o direito à bolsa.

  • 7) Falsificação de documentos: não adianta mentir. Segundo o regulamento do programa, o estudante perderá a bolsa caso apresente documentos e informações falsos na hora da confirmação da documentação para se matricular no curso em que foi aprovado.

    Segundo o Ministério da Educação, nesta edição de 2020 o Prouni apresenta a maior quantidade de bolsas ofertadas já registrada para o primeiro semestre. Ao todo, são 252.534 bolsas: 122.432 integrais (100%) e 130.102 parciais (50%).

    Continua após a publicidade
    Publicidade