logo-ge

9 carreiras estranhas que serão valorizadas no futuro

Hoje algumas profissões podem parecer bem anormais, mas elas vão explodir no mercado de trabalho em 2030

Com os avanços da ciência, algumas profissões já estão se tornando obsoletas — e muita gente perderá o emprego para robôs. Por outro lado, muitas outras carreiras deverão explodir graças ao progresso tecnológico.

Um levantamento da Michael Page, consultoria especializada no recrutamento de alta e média gerência, indica algumas ocupações curiosas que serão muito demandadas no futuro próximo.

A partir de 2030, o encurtamento das distâncias entre tecnologia, trabalho e sociedade darão um forte impulso nas seguintes carreiras, de acordo com Ricardo Basaglia, diretor-executivo da companhia:

1. Consultor de genoma

De acordo com Basaglia, os avanços da medicina diagnóstica devem impulsionar a carreira do “arquiteto de bebês”.

A função desse especialista em genética será oferecer possibilidades de prevenção de doenças e até alterações físicas em seres humanos que ainda não nasceram. “A função do consultor de genoma poderá ser tão comum quanto a do pediatra é nos dias de hoje”, afirma Basaglia.

2. Consultor de longevidade

As gerações do futuro viverão mais, e será necessário aprender a lidar com essa existência prolongada sem perder saúde, produtividade e alegria.

De acordo com o diretor da Michael Page, deverá haver uma intensa demanda por consultores de longevidade, isto é, especialistas em técnicas, projetos e serviços para tornar a terceira idade mais saudável. “O consultor de longevidade será um facilitador de atividades, viagens e programas específicos, sobretudo para pessoas com mais de 70 anos”, diz Basaglia.

3. “Hacker” genético

No universo da tecnologia, o “hacker” é aquele que consegue fazer alterações em um sistema a partir de conhecimentos profundos sobre o seu funcionamento.

Transposto para o universo da biologia, o “hacker” genético será o profissional responsável por melhoramentos em nível celular, microbiológico, que já fazem parte do agronegócio, por exemplo, desde o advento dos transgênicos. Esse profissional também será demandado pela medicina, pelo esporte e por todas as atividades em que se busca superar os limites da performance humana.

4. Policial virtual

De um modo geral, as leis, tratados e acordos jurídicos foram pensados para um mundo “offline”. Com a popularização da internet, surge a necessidade de criar instrumentos para combater novas formas de violência.

“O policial digital será treinado para investigar fraudes, furtos, distorções, quebra de reputações, formação de quadrilhas, tráficos em diversas escalas, em suma, crimes que ocorrem por meio de dados, algoritmos, softwares”, explica Basaglia.

5. Especialista em simplicidade

Com o oceano de informações e tarefas que invade nossas vidas todos os dias, o mercado será cada vez mais receptivo a profissionais que saibam simplificar processos, discursos, serviços e produtos.

O mercado financeiro já contrata pessoas para comunicar e vender serviços de consultoria de investimento em um formato simplificado e agradável para o grande público. Em um futuro próximo, mais indústrias devem investir em conceitos de simplicidade para aproximar clientes da sua oferta.

6. Assessor de aprimoramento pessoal

Não é nenhuma novidade contratar pessoas externas para superar problemas pessoais ou profissionais — coaches, mentores e especialistas em mindfulness que o digam. De acordo com Basaglia, esse tipo de carreira deve se expandir ainda mais no futuro.

Os serviços de aprimoramento pessoal serão ainda mais personalizados e precisos, com a ajuda de disciplinas como neurociência, nanotecnologia e ciência dos dados. “Essa posição já está semeada na sociedade atual, e deverá ganhar muitas variações, pois a ideia de que é preciso evoluir será determinante para o futuro da humanidade”, diz o diretor da Michael Page.

7. Programador de entretenimento pessoal

Esse profissional atuará como uma espécie de consultor para ajudar a escolher séries, shows e restaurantes de que seus clientes mais têm probabilidade de gostar. Empresas como Google, Facebook e Amazon já contratam esse tipo de serviço.

Com o avanço da tecnologia, esses programadores farão um trabalho ainda mais sofisticado de mapeamento de hábitos de busca, consumo e engajamento, para posteriormente oferecer produtos, ofertas e publicidade às pessoas.

8. Curador de sustentabilidade

Segundo Basaglia, há um enorme potencial de desenvolvimento para tecnologias de previsão sobre os efeitos climáticos de furacões, inundações e secas persistentes. Essa inteligência será crucial para biólogos, geólogos, químicos e ambientalistas estudarem os fenômenos naturais quase em tempo real.

“Empresas e governos terão a responsabilidade de conter danos, recuperar estragos e quem sabe até recuperar espécies de plantas, animais e outros seres extintos”, afirma o diretor da Michael Page. “É consenso que a ciência paradigmática do século XXI será a biologia, a exemplo do que foi a física no século passado.”

9. Especialista em gestão de resíduos

Esse profissional será muito demandado no futuro próximo por causa da enorme quantidade de resíduos produzida e despejada de maneira imprópria na natureza.

“O lixo não poderá mais ser encarado como um campo meramente de contenção higiênica”, diz Basaglia. “A gestão de resíduos vai demandar tecnologia de ponta e será determinante para o sucesso da vida no planeta e para a exploração do potencial criativo da reciclagem”.

Matéria originalmente publicada em Exame.com.