logo-ge

A área de Nanotecnologia é promissora?

Orientador profissional esclarece

Tenho muito interesse nesta área, porém tenho minhas dúvidas nesta questão: Devo seguir uma área tão inexplorada e nova no mercado de trabalho como a Nanotecnologia? Seguindo este ramo, posso obter uma boa remuneração? Pelo fato de ela ser uma área “nova” tenho minhas dúvidas.
Enviado por Leonardo

Apontar tendências de mercado é uma tarefa arriscada. O mercado de trabalho varia em função de elementos como estado geral da economia, interesses por determinado tema promovido e divulgado pelos canais de comunicação de massa, desenvolvimento de novas tecnologias, “descobertas” (como a de jazidas de petróleo da camada pré-sal), número de profissionais formados e qualificados, entre outros fatores. Mas todos esse fatores dependem de contextos que podem se modificar em maior ou menor velocidade.

– Saiba tudo sobre a carreira de Nanotecnologia na Guia de Profissões do GE

A nanotecnologia é uma área de ponta em tecnologia, muito por conta do desenvolvimento de microprocessadores. Deve ser de seu conhecimento que os primeiros computadores ocupam enormes salões e tinham desempenho desprezível diante dos atuais, cada vez menores. Mas a física das partículas, a compreensão maior dos processos de interação química entre substâncias, avanços no campo da microbiologia, em engenharia de materiais, entre outros campos do saber, indicam que as pesquisas em nanotecnologia devem ser expandidas, pois o retorno é promissor quanto a melhores condições de vida e financeiro diante dos produtos advindos do conhecimento produzido.

As empresas privadas ainda não tem investido maior empenho no desenvolvimento de conhecimento e de produtos específicos, em parte pelos custos de implantação das pesquisas, em parte por falta de profissionais qualificados. Em outras palavras, faltam recursos e meios para o desenvolvimento desta área no Brasil. No entanto Universidades como a Federal de Minas Gerais – que mantém laboratório de pesquisas na área – e a Federal do Rio de Janeiro ou a PUC do mesmo estado (que já oferecem curso de graduação na área) contribuem para a ampliação de perspectivas.

Há diversos cursos de pós-graduação na área espalhados pelo Brasil. Dada a natureza multidisciplinar (ou seja, que envolve diferentes áreas de conhecimento), esta pode ser uma opção: a realização de graduação em um curso de maior reconhecimento, inclusive permitindo outras inserções profissionais e a posterior especialização na área de nanotecnologia.

Leia mais:
– Humanas, biológicas ou exatas – Qual área devo seguir?
– Você aproveita corretamente as aulas? Confira aqui


– Bacharelado ou tecnológicas? Qual o seu perfil? Faça o teste