Assine com até 65% de desconto

Arquitetura ou Direito?

Orientador profissional esclarece

Por Redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h48 - Publicado em 14 fev 2014, 14h24

Desde pequeno sempre desenhei e era elogiado por essa habilidade. Me interesso muito por essa área (amo desenhar, criar, planejar, organizar), por isso pensei em Arquitetura. Porém, me surgiu a possibilidade de cursar Direito. Admiro muito a carreira jurídica e acho uma profissão muito respeitada. E agora, qual dos dois devo cursar?
Enviado por Gustavo

Há momentos no processo de escolha em que duas ou mais carreiras disputam com forças muito parecidas a atração de quem escolhe. Isto ocorre porque há diversas possibilidades de uma pessoa construir seu projeto de futuro: de fato, nada está pronto, não há destino marcado desde a infância para a vida dos seres humanos. É ao longo da vida, diante dos contextos vivenciados, das soluções encontradas e pelas escolhas realizadas que a pessoa vai se “construindo” e “reconstruindo”.

Os elementos indicados por você podem conduzir de fato a opções indicadas. Considere porém que há muito mais informações que podem ser pesquisadas no sentido de oferecer mais elementos de reflexão: diferenças quanto a rotinas, ritmos, ambiente e formas de relacionamento com outras pessoas no ambiente de trabalho; conteúdo das disciplinas dos cursos de graduação; áreas possíveis de especialização; objetivos que pretende alcançar na vida pessoal e na intervenção social que poderá conquistar com as profissões.

Investigue as grades curriculares das universidades de seu interesse, nas áreas de Arquitetura e Direito, entreviste profissionais que atuem em diferentes setores e pesquise sites relacionados a associações profissionais das carreiras indicadas. Procure também pesquisar outras profissões ligadas a seus interesses na secção “profissões e universidades” deste site.

Diante de maiores informações, saiba que há também um elemento pouco visível no processo de escolha: para superar conflitos em que opções disputam fortemente a decisão, é necessário um investimento emocional, um “ato de coragem” para enfrentar eventuais riscos e principalmente para suportar as “perdas” por não ter escolhido as opções deixadas de lado.

Leia mais:
– Direito é mesmo o que eu quero?
– Arquitetura é a carreira certa para você?

Continua após a publicidade
Publicidade