Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Aumenta a procura pela carreira militar entre os jovens brasileiros

Alto índice de desemprego é uma das explicações para os estudantes entre 17 a 24 anos procurarem carreiras na aeronáutica e no exército

Por Redação Atualizado em 27 Maio 2021, 18h16 - Publicado em 27 Maio 2021, 18h10

Em decorrência da pandemia, a realidade socioeconômica do país é crítica. A taxa geral de desemprego no Brasil é de cerca de 14%, e a porcentagem de jovens entre 14 e 24 anos desempregados está em torno de 30%. Essa é a maior taxa anual desde 2012, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgados pelo IBGE no fim de 2020.

Esse percentual tem feito mais jovens procurarem alternativas para driblar os efeitos da crise, que pode comprometer o ingresso de toda uma geração de profissionais no mercado de trabalho. Uma dessas alternativas tem sido os concursos militares, que tiveram aumento de inscrições nos últimos anos.

Estudante apoiado em uma mesa, de óculos e luva
A porcentagem de jovens entre 14 e 24 anos desempregados está em torno de 30%. Por isso, cresce a procura por concursos militares AlfaCon Concursos/Divulgação

Entre os motivos para a escolha, estudantes citam a estabilidade e a possibilidade de construir uma carreira. “Muitas pessoas me falavam que eu deveria fazer o ensino superior. Pensei bem e realmente não quis fazer nenhuma faculdade. Ela não me traria tanta perspectiva de estabilidade financeira nesse momento como uma vaga no serviço público”, conta o estudante de Maracanaú, no Ceará, Lucas Lourenço.

Lucas Lourenço, 18, de Maracanaú, Ceará, estuda online para concursos militares pelo curso “SOU+”
Lucas estuda online de sua casa para concursos militares, pelo curso “SOU+”. AlfaCon/Reprodução

Assim como Lucas, outros jovens têm encontrado nas carreiras militares uma oportunidade de renda e desenvolvimento profissional. Diferentemente de outros concursos públicos, instituições como a Escola de Sargento das Armas (ESA), a  Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx) e a Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR) oferecem vagas de emprego para pessoas a partir dos 16 anos, com cursos de formação em Engenharia e Comunicação e planos de carreira elaborados. 

“Me decepcionei em vários aspectos quando estava na faculdade. A profissão, na prática e no dia a dia, não tinha relação com o que eu estava aprendendo. O curso [de gastronomia] não teve muito valor agregado para mim. Foi aí que comecei a lembrar do meu antigo sonho de servir ao exército. Juntou o útil ao agradável”, conta Emanuel Horta, que hoje estuda para a EsPCEx, de Betim (MG).

Continua após a publicidade

O professor de Carreiras Militares do AlfaCon Concursos, Nilton Matos, explica que o crescente interesse dos jovens nessas áreas de atuação também se deve às dificuldades que a pandemia trouxe à educação como um todo. Com receio de não conseguirem se sobressair em vestibulares tradicionais – o que normalmente está na mente de um aluno que pensa em acabar a escola, fazer uma faculdade e ir para o mercado -, esses exames passaram a ser atraentes pelas características das provas e por seus benefícios. “Cerca de 4 a 6 disciplinas são cobradas nessas provas. Para os concurseiros, é algo mais objetivo, e apesar de elas serem concorridas, o nível de dificuldade não é tão alto como em um vestibular”, comenta.

Gráfico mostra o aumento da procura por concursos militares no Brasil em 2020.(Folha Dirigida)
A procura por concursos militares aumentou em 2020, como mostra o gráfico. (Dados cedidos pelas instituições retratadas) AlfaCon/Divulgação

Além disso, segundo o professor, as forças armadas oferecem direitos que o setor privado não tem, como aposentadoria integral (o militar leva para a reserva o salário que recebe em serviço) e auxílios que se somam à remuneração. “Não há outra área em que isso ocorra. Assistência médica, odontológica, psicológica, familiar, até auxílio funeral para membros da família é possível garantir”, diz.

Quem ingressa nessas instituições sai com curso superior de caráter tecnólogo reconhecido pelo MEC após o período de formação. É uma oportunidade de se formar em uma área sendo remunerado por isso e que, segundo Matos, é diferente do que acontece nas faculdades em que não está garantido o desenvolvimento profissional.

Primeiros passos

Para quem pretende planejar sua entrada nas forças armadas, Matos explica que alguns passos são essenciais antes mesmo de começar os estudos. Conhecer a instituição e suas características de prova são os primeiros passos para entrar nesse universo. “Essa área requer um grau de vocação que muitos estudantes negligenciam na hora de prestar. Pesquise sobre o cargo, a instituição e até mesmo sobre o desenvolvimento que a carreira tem dentro de cada área”, explica.

Serviço

Para ajudar interessados e iniciantes, o AlfaCon Concursos está realizando eventos gratuitos em seu canal no YouTube com foco nos principais concursos da carreira militar. Até o dia 28 de maio, o tema é a “Reta Final EEAR”. A prova da EEAR será no dia 30 deste mês e o cursinho planeja uma Super Revisão de Véspera.

Referência na preparação para Concursos Públicos no Brasil, o grupo atua também com a Editora AlfaCon, que produz materiais didáticos próprios, com mais de 100 títulos em catálogo. Ao longo de sua história, o AlfaCon soma mais de 119 mil aprovações para os concursos das áreas Policial, Administrativa, Tribunal e Militar. Hoje, além do online, o AlfaCon possui uma sede para estudo presencial em Cascavel, no Paraná.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade