Assine com até 65% de desconto

Conheça as 6 melhores carreiras em Tecnologia da Informação

Entre programações e algoritmos, esses profissionais tem espaço em quase qualquer empresa

Por Letícia Albuquerque Atualizado em 16 nov 2020, 12h09 - Publicado em 18 nov 2020, 06h00

As profissões ligadas à tecnologia demandam profissionais capacitados. Apesar das crises econômicas, a área da Tecnologia da Informação viu sua oferta de empregos aumentar. Segundo dados do Banco Mundial, devem surgir mais 420 mil vagas até 2024 só nessa área. Em 2020, no Brasil, houve um aumento de 63% das vagas disponíveis em comparação com o ano passado, de acordo com Banco Nacional de Empregos.

Isso se deve à crescente digitalização das empresas e produtos. Não à toa, entre os 10 primeiros colocados no relatório anual “50 Best Jobs in America”, da Glassdoor, 6 são dessa área. Confira uma lista de cursos e profissões

Engenheiro Front-End

Esse Engenheiro é encarregado de projetar as estruturas aparentes dos websites e aplicativos. Ele deve pensar na apresentação das plataformas, ou seja, tudo aquilo que os usuários interagem. Para isso, os conhecimentos de HTML, CSS e JavaScript são indispensáveis. Mas também é necessário dominar a área de Design, já que sua responsabilidade é dar um acabamento estético para as plataformas. Assim como pensar em estruturas coerentes e interativas. Muitos programadores são autodidatas. Por isso, a formação não é obrigatória desde que você tenha um bom portfólio. Mas a formação de Engenharia Informática é uma boa opção para os desenvolvedores de Front-End.

Por outro lado, o Engenheiro de Back-End será aquele responsável pela programação que está por trás da aparência da web, aquilo que é invisível ao usuário. Como por exemplo, a cibersegurança, as regras do negócio/produto e o armazenamento de dados. Uma característica importante para ambos os profissionais é ter conhecimento do Inglês, já que as linguagens de programação foram desenvolvidas nesse idioma.

Desenvolvedor de Java

Java é uma linguagem de programação desenvolvida na década de 90.  Ainda hoje, essa linguagem é considerada o padrão global para o desenvolvimento em plataformas digitais. Um Desenvolvedor de Java poderá criar e testar quase qualquer software contido em produtos digitais, desde celulares até games. A formação mais comum é na graduação de Sistemas de Informação (ou Análise de Sistemas). Mas muitos profissionais também se formam em Ciência da Computação ou apenas em Informática.

Continua após a publicidade

Cientista de dados

Na área que lidera o ranking de profissionais mais felizes, matemática e estatísticas é muito importante! Esse especialista será responsável por gerenciar uma grande quantidade de informação e transformá-los em dados estruturados. Esses dados deverão expressar informações importantes para a empresa ou instituição. Ao final, eles devem ser interpretados pelo mesmo profissional através de relatórios. Por isso, o Cientista de Dados precisa aprender a lidar com Big Data, análise de grandes volumes de dados variados. Além de conhecer Inteligência Artificial e Negócios já que seu objetivo é ajudar a guiar as tomadas de decisões da empresa. 

A Graduação em Ciência de Dados já existe no Brasil. Mas os profissionais também podem vir de áreas como Computação, Engenharia e Estatística.

Engenheiro de DevOps

O profissional de DevOps, ou Desenvolvedor e Operações, é responsável por toda a cadeia de desenvolvimento de um produto digital. Sua função é integrar as equipes que desenvolvem o sistemas até aqueles responsáveis pela Tecnologia da Informação. Para isso, é necessário que ele tenha muito conhecimento sobre todo o processo de criação de um novo software. Os Engenheiros dessa área costumam ser graduados em Ciência da Computação, Sistemas da Informação ou cursos correlatos. A organização e a comunicação são muito importantes, já que ele estará encarregado de coordenar diversos times.

Engenheiro de Dados

Esse deverá ser o melhor amigo do Cientista de Dados! Enquanto o último é responsável por analisar as informações, o Engenheiro será aquele que capta, organizar e processar a informação que será analisada. Por isso, essa profissão exige muito conhecimento técnico. Ele deverá criar algoritmos, desenvolver o Design dos bancos de dados e, ainda, otimizar sua visualização. Mesmo que a análise não seja responsabilidade desse profissional, é necessário que ele tenha noções sobre a Ciência de Dados. Afinal, seu trabalho tem como objetivo facilitar a entrega do material para o próximo profissional. Geralmente, esse profissional tem formação nas áreas de Engenharia, Ciência da Computação ou Matemática Aplicada.

Engenheiro de Software 

Com foco em desenvolver programas de computador, aplicativos e sistemas, sua responsabilidade é pensar no desempenho e na produtividade do produto. Suas atribuições vão desde o desenvolvimento até a realização de testes nos sistemas. Mas esse profissional também pode ocupar a posição de gestor de projetos e negócios já que demanda a habilidade de planejamento. Desde 2018, é obrigatória a formação em Engenharia de Software para ser registrado no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia). Além disso, a função pede conhecimento nas linguagens de programação, como Java e Python, e em habilidades matemáticas.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro, que é recordista em aprovações na Medicina da USP.

Continua após a publicidade
Publicidade