logo-ge

Conheça a profissão de cientista de dados

Profissional desenvolve algoritmos para a análise de dados e informações que circulam na internet (Big Data)

 (PeopleImages/iStock)

O grande volume de dados que circula na internet (Big Data) e os algoritmos matemáticos que permitem a interpretação dessas informações (Machine Learning) fizeram surgir uma nova profissão, o cientista de dados.

Ele aplica princípios, processos e técnicas para criar soluções inteligentes para empresas de diversos setores por meio da análise automática de informações. A interpretação desses dados não estruturados auxilia na tomada de decisão e na prospecção de novos negócios.

A função é uma das mais requisitadas no mercado de trabalho. Uma pesquisa feita pela Michael Page, líder mundial em recrutamento de executivos, aponta que esses profissionais estarão entre os mais procurados no segmento de Tecnologia da Informação nos próximos dois anos, com salários variando entre R$ 12 mil e R$ 30 mil. Outro levantamento, do site norte-americano CareerCast, especializado em carreiras e emprego, colocou a profissão como uma das cinco mais promissoras de 2017, em sua lista divulgada anualmente.

“A procura crescente por esse especialista deve-se em parte pela grande popularidade que a subárea da Inteligência Artificial, chamada de Aprendizagem de Máquina (Machine Learning), ganhou nos últimos anos”, diz Ana Cristina Santos, coordenadora do curso de pós-graduação em Business Intelligence com Big Data da Faculdade Impacta, de São Paulo (SP).

“Entre os exemplos mais comuns de Machine Learning estão os algoritmos, como os da Netflix que fazem sugestões de filmes de acordo com as preferências das pessoas; os da Amazon, que recomendam livros com base nas últimas compras do usuário; e os adotados pelo Facebook, que analisam atualizações de status para definir o conteúdo do seu feed”, explica a coordenadora.

Além do Machine Learning, para atuar nessa área, o profissional deve ter outros conhecimentos, como em sistemas de programação e em visualização, que é a representação apropriada de dados complexos por meio de imagens e gráficos para facilitar o desenvolvimento de análises.

Embora seja uma demanda atual, ainda não existe um curso superior especificamente em Ciência de Dados. Entre as graduações que habilitam para trabalhar nessa área estão Matemática, Estatística, Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Gestão da Tecnologia da Informação.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

  1. Daniela Fernandes Pereira

    não se esqueça dos Bibliotecários, que estudam para lidar com qualquer tipo de informação e análise dos mesmos. Dado – Informação – Conhecimento