logo-ge

“Faculdade de Moda é fútil demais?”

Você pergunta, nossos orientadores respondem

Qual a sua opinião sobre o mercado de Moda hoje? Principalmente na área têxtil. Tenho receio de ser uma profissão vista com futilidade e não ter garantia de um sucesso futuramente.

Beatriz Gonçalves

Por JULIANA RISSARDI, sócia-consultora da People & Results

Olá, Beatriz, tudo bem?

O mercado da Moda está em constante renovação, por isso acredito que seja uma área com muitas possibilidades de atuação. Quem faz faculdade de Moda não necessariamente precisa ser estilista.

Além de ter ganhado relevância por pequenas e grandes marcas estarem pensando em modos mais sustentáveis de desenvolvimento e produção, essa discussão vem também fomentando o discurso de responsabilidade empresarial nos casos de abusos de mão de obra. Roupa por si só é um item indispensável para todos. Mas o modo de fazer, divulgar e vender está em constante evolução. A necessidade de renovação é pauta constante de todos os meios da moda. A inteligência artificial, por exemplo, já está ganhando muito espaço dentro do meio de produção.

Então, caso você queira fazer faculdade de Moda, atente-se para as tendências e atualize-se em novas tecnologias e novas formas de consumo. Moda definitivamente não é só futilidade, é parte da discussão de muitos negócios, indústrias e comércio e movimenta bilhões em negócios.

Querendo se aprofundar mais, leia este recente relatório divulgado da renomada consultoria McKinsey sobre o Mercado da Moda e suas tendências.

Busque conhecer mais pessoas que trabalham com Moda para entender se o seu perfil realmente está coerente com seu sonho. Pode ser que a faculdade não te ofereça todas as opções de carreira, mas tenha certeza que se você estiver fazendo algo em que tenha talento, não tem como dar errado! Vá em frente e faça suas pesquisas para saber se é isso mesmo que você quer!

Boa sorte!

Envie suas dúvidas para nosso canal de Orientação Profissional

People & Results

Empresas são feitas de profissionais. São eles que constroem, transformam e perpetuam a cultura corporativa. Quando colocadas em posições que exigem aquilo que cada um tem de melhor, alcançam desempenho superior, são mais felizes. Portanto, cuidar da cultura da empresa e da carreira é peça fundamental na gestão de pessoas e para o sucesso nos negócios. Em suma, pessoas e resultados são o nosso negócio.
(A consultoria, especializada em carreira e cultura organizacional, responderá periodicamente as dúvidas dos leitores do GE).