logo-ge

Quero a carreira acadêmica do Direito. Só vou ser professora?

Orientador profissional esclarece

“Carreira acadêmica” é a denominação das atividades exercidas pelos profissionais qualificados para o alcance dos objetivos da “academia” (universidade): o ensino, a pesquisa e a extensão. É, portanto sinônimo de carreira docente, ou seja, exercida por professores universitários.

Para se tornar professor universitário o profissional deve realizar estudos pós-graduados. Não há na legislação essa obrigatoriedade (profissionais com saber reconhecido podem ser contratados por faculdades); no entanto, de forma a construir uma carreira sólida que lhe permita ascensão nos quadros da universidade, ele deve realizar mestrado e doutorado (pós-graduação stricto sensu). Para dar aulas em universidades públicas esses requisitos são requisitos.

A formação pós-graduada stricto sensu tem duplo objetivo: a formação do professor e do pesquisador. Nela o profissional apresenta uma questão relevante para o avanço do conhecimento em sua área, desenvolve pesquisa apoiada em metodologia científica, orientadas por um professor orientador e apresenta os resultados a uma banca examinadora que ao final pode lhe conferir a titulação.

As universidades públicas contratam seus professores por meio de concursos em que são avaliados a competência docente, o histórico de pesquisas e a produção e publicação de textos científicos do candidato. As universidades privadas definem seus critérios de seleção de formas diversificadas, mas em geral avaliam o currículo e realizam entrevistas.

Por fim, as atividades de extensão são aquelas cujo objetivo é a prestação de serviços à sociedade a partir do conhecimento produzido nas universidades, contribuindo diretamente com o desenvolvimento social, cultural e econômico para o país.

O papel de produtor e disseminador de conhecimento do professor/pesquisador inclui a apresentação de trabalhos em congressos e seminários, realização de palestras e a publicação de artigos e livros científicos.